CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Maior consumo de frutas nos lares brasileiros

Maior consumo de frutas nos lares brasileiros

A biodiversidade brasileira gera incontáveis oportunidades na produção de alimentos para um contingente nacional que deverá atingir a marca de 209 milhões de pessoas em 2020.

Para saber como as famílias brasileiras estão se alimentando hoje, analistas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, avaliaram a evolução do consumo de frutas nos lares brasileiros com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) – Edição 2009 – a mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Aumento consumo frutas_MioloDe acordo com essa análise, entre 2002 e 2008, houve aumento médio de 4,38 quilos por pessoa, com a laranja e a banana se mantendo como as mais consumidas.

Em todas as regiões brasileiras ocorreram aumentos significativos no consumo per capita de frutas.

O grande destaque está na região Centro-Oeste, que apresentou elevação de 8,61 quilos por pessoa ao ano, no intervalo de seis anos. O Nordeste ficou em segundo lugar em termos de crescimento. Na região Sul, que já era e continuou sendo a maior consumidora per capita de frutas, o aumento foi de 5,53 quilos por pessoa ao ano. O Sudeste é o segundo maior consumidor de frutas no Brasil, porém o avanço no consumo per capita foi menor que nas demais regiões brasileiras, de apenas 2,15 quilos por pessoa entre 2002 e 2008.

O principal mercado para frutas é a classe média, que conforme o estudo Vozes do Brasil, recém-divulgado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos, representa 53% da população brasileira. São 104 milhões de pessoas que deverão movimentar R$ 1 trilhão na economia neste ano.

Uma pesquisa realizada em todo o Brasil pelo Instituto CNA em parceria com o SENAR, utilizando metodologia quantitativa e quantitativa trouxe outras ricas informações sobre o consumo de frutas pelas famílias brasileiras.

Aumento consumo frutas_GraficoA figura ao lado ilustra a variedade de frutas presentes nos lares brasileiros. São quatro as frutas principais e o estudo indica que quanto mais alto a classificação socioeconômica, mais variedade é incluída no consumo de frutas das famílias.

A maior frequência está no consumo de frutas in natura, seguida pelo suco feito na hora e pela preparação de salada de frutas. As formas de consumo utilizadas em menor frequência são: misturadas a outros produtos como cerais e iogurtes; servida como acompanhamento; e misturada a pratos salgados.

A pesquisa também mostra que o consumo de fruta no café da manhã para a maior parte do público não é habitual. E que, em geral, ele até pode sair comendo uma maçã quando não há tempo para mais nada.

Enfim, além do crescimento populacional, há perspectivas de incremento positivo na frequência e na variedade das frutas consumidas pelas famílias brasileiras. Embora o consumo diário (frutas, legumes e verduras) se apresente, para mais de 90% da população, abaixo dos níveis recomendados pelo Ministério da Saúde (que é de 400g per capita), a pesquisa do Instituto CNA-SENAR apontou que 17% estão insatisfeitos com a qualidade da própria alimentação e que mais 32% dos entrevistados percebem a necessidade concreta de melhorar os alimentos ingeridos.

O governo federal, atento ao paradoxo desnutrição/obesidade da população brasileira, está realizando campanha de incentivo ao consumo de frutas e hortaliças, em duas etapas. A primeira tem como publico as centrais de abastecimento (permissionários, agricultores familiares, entre outros) e a segunda etapa alcançará o público consumidor em geral.

Apoio do Sebrae

A intenção das famílias brasileiras em aumentar o consumo de frutas estará fortalecida com o incentivo do governo que estimula esse aumento. Os pequenos produtores da fruticultura que queiram aproveitar essas oportunidades, e ainda a perspectiva de demanda dos setores hoteleiro e gastronômico por causa da Copa do Mundo FIFA 2014, podem contar com o Sebrae e as soluções de apoio disponíveis em cada uma das unidade da federação brasileira.

Diante de desafios da gestão da produção e da comercialização (tais como a melhoraria da logística, da capacidade gerencial, da tecnologia, do controle fitossanitário, da qualidade e segurança, dos requisitos para acompanhar o crescimento da demanda e obter sucesso), o Sebrae dispõe de cursos, palestras, consultorias, entre outras soluções. Tudo subsidiado visando melhorar as condições de acesso ao mercado para os pequenos produtores.

Além das unidades distribuídas em todos os estados, também há atendimentos regionalizados. Para identificar o melhor canal de relacionamento com o Sebrae acesse: www.sebrae.com.br e localize-se em Sebrae nos Estados. Mais informações sobre fruticultura em http://www.sebrae.com.br/setor/fruticultura ou no blog do Sebrae Agro neste Blog.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga