CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Cuidados com a sua Horta após o plantio

Cuidados com a sua Horta após o plantio

Escolher o terreno certo, conhecer os tipos de hortaliças e o tipo de plantio só funcionam com uma boa manutenção da sua horta. O Sebrae indica alguns cuidados fundamentais para sua horta.

sebrae mercados, horticultura, cuidados com a horta.

Os tratos culturais são um conjunto de operações de manejo realizado após o plantio, visando à formação e a manutenção da horta.

Abaixo estão os principais:

Irrigação

Serve para manter a terra sempre úmida, proporcionando bom desenvolvimento às hortaliças conheça os principais tipos de irrigação:

  • Sistema de aspersão – feita com aspersores, mangueiras com esguichos e regadores.
  • Sistema de Sulcos – a água passa nos sulcos de irrigação junto às plantas
  • Sistema de Microaspersão e Gotejamento – utiliza os seguintes componentes:
  1. Linha Lateral – linha de aplicação de água com pequenos orifícios de saída, onde se localizam os gotejadores ou os microaspersores.
  2. Cabeça de Controle – suas principais peças são o injetor de fertilizante (aplicação de fertilizante via água de irrigação) e o Filtro (peça essencial para que não ocorra entupimento dos gotejadores e microaspersores).

Para realizar uma irrigação eficiente, é necessário atender às seguintes recomendações:

O número de irrigações e a quantidade de água a ser aplicada dependem das condições do solo, clima, espécie de hortaliças e desenvolvimento das plantas.

A quantidade de água a ser aplicada por vez deve ser o suficiente para molhar a terra até a profundidade de 20 a 25 centímetros, onde se concentra a maioria das raízes.

O horticultor deve fazer a escarificação do solo para facilitar a semeadura ou transplante da muda hortas, um bom negócio – Plante e cultive alimentos saudáveis:

  • O excesso de água favorece a erosão e perda dos nutrientes.
  • A falta de água prejudica o crescimento e a qualidade dos produtos.
  • De modo geral, após o plantio, irrigar diariamente.
  • Para hortaliças como alface, almeirão, agrião, chicória, coentro, espinafre e salsa, aconselha-se irrigar todos os dias durante todo o ciclo da planta.
  • Para hortaliças como abóbora italiana, berinjela, jiló, pepino, pimentão e tomate, as irrigações podem ser feitas de três em três dias até o final da colheita, conforme as plantas cresçam.
  • Hortaliças como alho, batata, batata-doce, beterraba, cebola e cenoura, não há necessidade de irrigar quando estiverem em condições de serem colhidas.

Capina – Serve para manter a cultura sempre limpa, ou seja, sem ervas-daninhas, aquelas plantas diferentes da planta que está sendo cultivada. Elas devem ser eliminadas para não concorrerem com água, nutrientes, luz, e por serem portadoras de doenças e pragas nocivas à cultura. A capina deve ser feita manualmente, com auxílio da enxada ou sacho.

Raleamento – consiste em retirar o excesso de plantas, deixando o espaçamento ideal para o desenvolvimento das demais. É feito nas hortaliças semeadas diretamente nos canteiros, sulcos ou covas.

Desbaste – Finalidade de eliminar o excesso de frutificação, para permitir maior e melhor desenvolvimento dos frutos que são deixados. Recomendado para tomate tipo salada.

Escarificação – consiste em afofar bem a terra, para quebrar a crosta dura que se forma sobre os canteiros ou nos sulcos de irrigação. Essa operação é feita com auxílio do escarificador ou do sacho.

Desbrota – tem a finalidade de eliminar os brotos laterais, não permitindo o desenvolvimento vegetativo exagerado da planta. É indicada para tomate, berinjela, pimentão e couve-manteiga.

Estaqueamento – consiste em fincar uma estaca ao lado da planta, com uma estaca apenas (individual) ou cruzadas (duas ou mais estacas). É indicada para tomate, pimentão, berinjela, pepino, feijão vagem e ervilha-torta.

Amarrio – consiste em amarrar as plantas ao tutor (estaca ou vara) por meio de um amarrio em forma de oito, a fim de conduzir melhor o desenvolvimento da planta. Indicada para as culturas do tomate, pimentão, berinjela, pepino, feijão-vagem e ervilha-torta.

Amontoa – consiste em trazer a terra às plantas, para melhor desenvolvimento e produção das plantas. É indicada para tomate, batata, cenoura, beterraba.

Adubação de Cobertura – tem por finalidade completar a adubação de plantio, com adubos nitrogenados ou adubos com micronutrientes, favorecendo o desenvolvimento vegetativo da planta. Essa operação é feita em duas modalidades:

  • Adubação Radicular – consiste em distribuir o adubo nitrogenado sobre o canteiro entre linhas de plantas ou próximo às plantas cultivadas em sulcos ou covas. Normalmente, aplica-se Sulfato de amônia na base, de 30 a 50 gramas por metro quadrado de canteiro, ou de 10 a 20 gramas por metro linear de sulco ou cova, a cada 30 dias após o plantio ou transplantio.
  • Adubação Foliar – consiste em aplicar, com pulverizador ou regador, adubos minerais nas plantas, utilizando-se de fertilizantes nitrogenados. normalmente, aplica-se Sulfato de amônia ou Ureia na base das plantas, 10 gramas por litro/água e 5 gramas por litro/água, respectivamente, durante os 30 dias após o plantio ou transplantio.

 

Para saber mais acesse a cartilha do Sebrae: Hortas um bom negócio, plante e cultive alimentos saudáveis.

Fonte: Sebrae.com.br

 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae