CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Apostar no uso de cartões potencializa vendas, diz consultor

Apostar no uso de cartões potencializa vendas, diz consultor

Segundo um levantamento da Abecs, o mercado de cartões de crédito, débito e de redes ou lojas registrou R$ 178,5 bilhões de faturamento no primeiro trimestre de 2012, alta de 23% em comparação com o mesmo período de 2011
Foto: Shutterstock/Especial para Terra
O uso de cartões como forma de pagamento é um caminho sem volta. Segundo
levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito
e Serviços (Abecs), o mercado de cartões de crédito, débito e de redes
ou lojas registrou R$ 178,5 bilhões de faturamento no primeiro trimestre
de 2012, alta de 23% em comparação com o mesmo período de 2011.


As explicações do crescimento vão desde a elevação do consumo no período
até a expansão do número de estabelecimentos que aceitam meios
eletrônicos de pagamento. Um dos impulsionadores do mercado foi a
unificação dos terminais, ocorrida em 2010. Desde então, com apenas um
aparelho é possível ao comerciante aceitar Visa e Mastercard, as duas
bandeiras mais usadas, e diversas outras marcas.


O aumento do uso de cartões tem sido acompanhado da queda na aceitação
do cheque. Uma pesquisa da Abecs, feita em parceria com o Datafolha,
mostra que 51% dos estabelecimentos analisados o aceitavam em 2010. No
ano seguinte, essa taxa caiu para 41%.


Do ponto de vista do empresário, a aceitação do cartão traz benefícios,
mas também é preciso certos cuidados para evitar imprevistos, alerta a
professora Dariane Castanheiras, do Programa de Capacitação da Empresa
em Desenvolvimento, da Fundação Instituto Administração (Proced-FIA).



Prós

O principal motivo para aceitação de cartões é o fato de eles serem
amplamente usados pela população, alega Dariane. A pesquisa da Abecs
mostrou que 72,4% dos entrevistados possuem cartões. Até o final do ano,
a estimativa é de que esse número aumente em 4 pontos percentuais. Por
isso, é possível que o comerciante registre aumento do número de
clientes quando passa a aceitar cartões.


“O empreendedor tem de se adaptar aos hábitos dos clientes. As pessoas
já não querem mais sacar dinheiro para fazer compras”, diz Dariane.


A segurança, tanto do consumidor quando do próprio estabelecimento,
também entra na lista. Outro ponto é a inadimplência zero que a adoção
dos cartões significa para as empresas, ao contrário dos cheques, carnês
e boletos.


Contras

Para operar com cartões, a empresa precisa pagar uma taxa administrativa
para a operadora, que consiste em um percentual sobre o faturamento.
Esse valor varia conforme o negócio. “Por isso, é necessário um
planejamento para se verificar se existe capital de giro suficiente para
bancar a taxa”, aponta Dariane.


Uma segunda conta deve ser feita a fim de se descobrir se a
rentabilidade será afetada, já que no caso dos cartões de crédito o
pagamento é efetivado até 30 dias depois da compra. “O empreendedor tem
que colocar no papel e verificar se a estimativa de aumento de ganhos
que ele vai ter com a adoção dos meios eletrônicos compensa as taxas”,
pondera a professora.


Dariane cita como exemplo o caso de estabelecimentos que diminuem os
preços como forma de não operar com o cartão e convencer a clientela a
comprar. Muitas vezes, essa operação pode acabar elevando as vendas. “É
uma opção para o micro ou pequeno empreendedor que ainda não tem
condições de aceitar cartões. De qualquer forma, um dia ele vai precisar
se adaptar, porque o uso de meio eletrônicos aumenta a cada ano”,
esclarece. 

Fonte: Terra
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae