CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Dicas de produtos para o e-commerce de nicho

Dicas de produtos para o e-commerce de nicho

Nicho de acordo com a Wikipedia, significa “segmentos ou públicos cujas necessidades particulares são pouco exploradas ou inexistentes. A estratégia de aproveitamento de nichos está justamente na identificação das bases de segmentação que, quando explorados, representam o diferencial ou vantagem competitiva à empresa (ou pessoa)”. Diz tudo.

Enquanto grandes grupos pressionam as margens dos fornecedores para reduzir preços, numa luta ferrenha – e perigosa – para conquistar compradores de produtos best sellers, de outro lado, micro e pequenos empreendedores conseguem tirar seu sustento explorando nichos. Entretanto, não basta ser uma loja virtual de nicho, é preciso que os produtos tenham características que tragam mais vantagens em vende-los à distância, veja abaixo algumas delas:

Baixo volume cúbico: quanto menor for o produto, menos espaço de armazenagem será necessário. Isso já é uma vantagem, pois os preços de aluguel e manutenção diminuem significativamente.

Baixo peso: quanto mais leve for o produto, menor será o custo com frete. Considere que os custos médios com frete numa loja virtual de micro a pequeno porte, varia entre 3 e 7%. Mais do que isso. Produtos leves também facilitam o manuseio.

Alto valor agregado: quanto mais valor agregado tiver o produto, maior será o tíquete médio da loja virtual e, consequentemente, as margens serão menos corroídas pelos custos operacionais do e-commerce.

Competividade: produtos chamados de “commodities” tem maior concorrência, pois podem ser encontrados em diferentes lojas e com preços variados – um prato cheio para os comparadores de preços. Quanto mais “exclusivo” for o produto, menores as chances de seu produto cair em um comparador de preços e um cliente deixar de compra-lo em sua loja por que viu um com o preço mais barato em uma loja concorrente.

Concorrência: ainda que o produto não seja commodity, devemos observar o número de lojas virtuais que oferecem produtos similares. Uma busca no Google e nos comparadores de preços, ajudará a responder essa pergunta.

Frequência de compra: produtos que as pessoas compram com frequência, são ótimos para o e-commerce. Principalmente se você conseguir identificar os padrões de compra e as frequências, de forma que possa antecipar a demanda, negociar melhor com fornecedores e aumentar receitas recorrentes.

Confira alguns produtos que tem alto potencial de resultado em função de suas características:

Medicamentos – Vantagens: baixo peso e cubagem. Alto valor agregado. Alta frequência de compra. Desvantagem: são commodities.

Biquínis e Lingerie – Vantagens: baixo peso e cubagem. Alto valor agregado. Média frequência de compra. Não são commodities. Desvantagem: alto investimento em marca. Perdas com trocas.

Bijuterias – Vantagens: baixo peso e cubagem. Médio valor agregado. Média frequência de compra. Desvantagem: perdas com trocas.

Conteúdos digitais – Vantagens: peso e cubagem inexistentes. Alta frequência de compra. Facilidade de distribuição. Desvantagem: baixo valor agregado. Pirataria.

Artesanatos e objetos de decoração – Vantagens: médio peso e cubagem. Médio valor agregado. Baixa competitividade (produtos exclusivos). Desvantagem: baixa frequência de compra.

Perfumes – Vantagens: baixo peso e cubagem. Alto valor agregado. Média frequência de compra. Desvantagem: São commodities.

Alimentos diferenciados (gourmet, dietas especiais) – Vantagens: médio peso e cubagem. Médio valor agregado. Baixa competitividade (produtos exclusivos). Alta frequência de compra. Desvantagem: particularidades de armazenagem, manuseio e perecíveis.

O fato de vender um desses produtos pela internet por si, não é garantia de sucesso. Não quer dizer também, que os outros produtos estejam fadados ao fracasso. Saiba que o sucesso ou o fracasso de um negócio depende muito mais de quem está por trás do que do negócio em si.

O quanto de energia você vai dispender pra o empreendimento dar certo? Quanto tempo você vai investir no planejamento?

Acesse mais matérias e informações como essa em nossa seção “E-commerce”.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga