CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como aplicar a coleta seletiva em uma empresa

Como aplicar a coleta seletiva em uma empresa

A coleta seletiva é o primeiro passo para uma empresa adotar uma política mais sustentável e responsável com o meio ambiente e a destinação dos resíduos. Afinal, com a degradação ambiental, tornou-se fundamental aplicar medidas que minimizem esses impactos. 

Para entender melhor esse conceito, a coleta seletiva é caracterizada pela separação de resíduos segundo a sua composição ou constituição. Ou seja, resíduos com características similares são selecionados pelo responsável (gerador) e separados para a coleta. 

No entanto, a coleta seletiva ainda é um assunto pouco discutido nas organizações. Aliás, uma possível razão para isso é o pensamento de que a reciclagem é útil apenas para salvar árvores. No entanto, ela abrange três elementos fundamentais: reduzir, reutilizar e reciclar. 

Além disso, para se ter uma ideia da importância dessa medida, a Política Nacional de Resíduos Sólidos determina que a aplicação da coleta seletiva é obrigatória em municípios e planos de gestão integrada. Vamos saber mais?

Como funciona a coleta seletiva?

O primeiro passo para aplicar a coleta seletiva é o planejamento. Além disso, é necessário outros meios para ter sucesso com essa medida, como: promover parcerias, verificar fornecedores e promover o reaproveitamento dos resíduos. 

Outra caraterística importante é o treinamento de educação ambiental, que tem como objetivo conscientizar e integrar os colaboradores nessa ação. Nesse sentido, as formas mais comuns de coleta seletiva são:

  • Coleta porta-a-porta e a coleta por Pontos de Entrega Voluntária (PEVs);
  • Coleta porta-a-porta realizada pelo prestador de serviço público de limpeza;
  • Coleta por associações ou coletores de materiais recicláveis.

Além do mais, há também os pontos de entrega voluntária. Resumidamente, são locais situados estrategicamente para entrega de resíduos e, posteriormente, coleta pelo poder público. 

Como implementar a coleta seletiva?

Para implementar um projeto de coleta seletiva, é preciso, antes de mais nada, elaborar um bom planejamento. No entanto, essa ação consiste em mais duas outras etapas: implantação e ação. Conheça um pouco mais sobre elas!

1. Planejamento

Como mencionamos anteriormente, a primeira etapa para implementar a coleta seletiva é o planejamento. Dessa forma, é preciso integrar os colaboradores no projeto e conscientizá-los sobre a importância dessa ação. 

Em uma empresa de tratamento de água, por exemplo, ela precisará ter seu panorama geral, como:

  • Número de funcionários;
  • Quantidade diária de resíduos gerados;
  • Composição dos resíduos (plástico, alumínio, papel, vidro, orgânicos, entre outros);
  • Logística dos resíduos – desde onde são gerados até o ponto de coleta;
  • Verificar os pontos necessários para a disposição adequada dos coletores.

2. Conhecimento das características do local

Com o planejamento em mãos, é preciso diagnosticar o ambiente de trabalho como um todo, observando as suas principais características. Nessa etapa, será necessário levantar quais são os materiais existentes (tambores, latões, sistema de combate a incêndio, entre outros).  

Entretanto, identificar quem realiza a limpeza e a coleta normal também é fundamental. Por isso, analise a quantidade de pessoas que integram a equipe de limpeza, a rotina, o horário e a frequência. 

Outro ponto importante é diagnosticar as instalações físicas. Com isso, observe os locais para armazenagem e intermediários (andares, esquinas ou pontos de coleta). 

3. Pesquise a respeito do mercado

A informação é imprescindível para um projeto de coleta seletiva. Por isso, pesquise a respeito do mercado e decida o local ideal para a destinação dos resíduos

Nesse sentido, você pode buscar por empresas que trabalham com esse tipo de atividade, identificando a que melhor se adequa ao objetivo da sua empresa. 

5. Ações

Após a coleta de informações sobre a quantidade de lixo gerada, tipo de material, as características do local e os recursos humanos existentes, inicia-se a última etapa do processo, onde a empresa deverá responder às seguintes questões:

  • Quais são os resíduos recicláveis (como resíduos de um deck de madeira, entre outros)?
  • Quem fará a coleta? 
  • Para quem será destinado o material?
  • Como será o caminho até a reciclagem?
  • Quem fará o recolhimento do material, com que frequência e horário?

Agora que você já sabe como integrar o projeto de coleta seletiva em uma organização, que tal colocar as mãos na massa e tornar o ambiente empresarial mais sustentável?

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Business ManagerEspecialista