CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Hospedagem alternativa

No Relatório de Inteligência de janeiro, apresentamos o crescimento, as expectativas dos meios de hospedagens alternativos no Brasil no Estado do Rio de Janeiro, definindo o perfil deste turista e apresentando os tipos de hospedagem considerados alternativos, para as MPE identificarem novas oportunidades.   "O Rio de Janeiro é o destino turístico de lazer mais procurado, tanto por brasileiros como por estrangeiros. Mas é o turista internacional, principalmente o europeu, que prefere se hospedar em meios alternativos como Cama & Café, albergue e camping. Eles já estão acostumados a escolher em suas viagens esse tipo de hospedagem". Henrique Daniel Camargo Rolim, turismólogo, em entrevista para o Sebrae Inteligência Setorial. Tenha acesso ...

Ler mais ou responder
Os viajantes solitários e o potencial desse nicho

O turista brasileiro vem mudando suas preferências. Seja sob a ótica do consumo, das motivações para a realização de viagens, do poder aquisitivo do consumidor ou da escolha do roteiro, se pode observar características a serem potencializadas. O empreendedor do setor, por sua vez, deve estar atento aos novos sinais do mercado e desenvolver estratégias para conquistar o turista. Diante este contexto de mudanças, um fato merece destaque: o número cada vez maior de viajantes solitários. Esta prática já originou pesquisas na área e mostra às MPE do setor de turismo as oportunidades existentes junto a esse público. A maioria dos viajantes solitários optam por pesquisar ...

Ler mais ou responder

Embora seja um tema comum no mundo empresarial, muitas empresas nunca fizeram um plano de marketing. Algumas sobrevivem, muitas resistem bravamente e aprendem aos trancos e barrancos. Mas outras fracassam. Quando se fala em marketing, muitas ideias podem surgir. Algumas pessoas acreditam que marketing é um privilégio ou uma necessidade apenas de grandes empresas. Outras têm uma visão muito simplista e acreditam que fazer marketing se resume a distribuir panfletos ou, atualmente, ter um website e enviar mensagens constantes para uma mailing list. Esta forma limitada de ver o marketing pode gerar muito desperdício ...

Ler mais ou responder
Aromatização: cheiro de bons negócios e sensação de bem estar

As técnicas de marketing sensorial vão se tornar mais complexas. Não é para menos. O estilo de vida contemporâneo é gerador de uma aceleração emocional que facilmente transfere o interesse do consumidor de um polo a outro. Como os elementos que desconectam o consumidor podem ser tão inúmeros quanto variáveis, a busca pela conexão através de aromatizantes pode acontecer tanto em ambientes como em produtos. O marketing olfativo é uma poderosa ferramenta para a indústria e para o varejo, seja de produtos ou de serviços. Para esses setores, um estudo da Universidade Rockefeller, de Nova York, fortaleceu a relevância do olfato na experiência sensorial quando revelou que o ser humano ...

Ler mais ou responder
Por um turismo mais acessível

O Ministério do Turismo vai lançar, na próxima semana, a campanha Turismo Acessível – Um Brasil onde todos podem viajar. A ação é realizada em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade). O objetivo é sensibilizar o setor turístico para adaptar e qualificar seus produtos e serviços para o atendimento às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. As peças da campanha serão veiculadas em jornais, revistas, rádios, internet e redes sociais. O MTur também está criando um aplicativo para tablets e celular, onde os turistas que têm algum tipo de deficiência física vão poder avaliar a acessibilidade dos ...

Ler mais ou responder
Copa e Olimpíada trazem oportunidades para turismo e hotelaria, mas é preciso cautela

Matéria publicada no Estadão PME e escrita por Hugo Passarelli chama a atenção para o fato de que a realização de dois importantes eventos esportivos nos próximos dois anos - a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 - vão colocar o Brasil nos holofotes do mundo. De acordo com o texto, nos setores de hotelaria e turismo, isso pode significar um bom momento para iniciar o próprio negócio. No entanto, especialistas alertam que é preciso cuidado ao lançar novos empreendimentos só para aproveitar o 'boom' gerado pelos eventos. "A Copa do Mundo, por exemplo, vai ajudar, mas só durante 30 dias, então eu tenho ...

Ler mais ou responder
Cresce a intenção de viagem pelo Brasil

O Ministério do Turismo (MTur) divulgou hoje uma boa notícia que pode beneficiar diretamente os micro e pequenos negócios do setor: um em cada três brasileiros (33,5%) afirma ter desejo de arrumar as malas e viajar nos próximos seis meses, 76% deles pelo Brasil. Em outubro de 2012, as intenções de viagem eram de 32% e a vontade de viajar pelo país era de 70,4%. Os números fazem parte da pesquisa Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, realizada pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas. “É uma demonstração de que o setor acumula um crescimento sustentável e que os destinos brasileiros são competitivos e ...

Ler mais ou responder
Hospedagem alternativa cresceu mais que a tradicional

As hospedagens alternativas registradas no Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos, o Cadastur, cresceram mais do que as hospedagens tradicionais. Atualmente há 114 albergues cadastrados, o que representa um aumento de 33% este ano, de acordo com o Ministério do Turismo. As pousadas aumentaram em 20%, atingindo 1.946 registros em 2013, e os hotéis cresceram 16%, totalizando 4.473 registros. De acordo com o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, o crescimento dos meios alternativos se deve ao fato de os microempreendedores estarem se identificando mais com a atividade turística. Hoje são quase sete milhões no país que começam suas atividades com esses meios de hospedagem. “É um público crescente que ...

Ler mais ou responder

Tudo começou na Irlanda. Um país europeu que passou a hospedar seus visitantes nas residências dos habitantes, que recebem diária na qual está incluído o serviço de café da manhã. No Brasil, a hospedagem domiciliar Cama e Café foi introduzida em 2003 no bairro de Santa Tereza, no Rio de Janeiro, com vinte casas e hoje se multiplica por toda a cidade. Comemorando 10 anos de criação em 2013, a primeira rede brasileira já recebeu mais de 18 mil hóspedes, somando R$ 4 milhões de faturamento repassado aos anfitriões. O modelo funciona por meio de uma central de reservas que estrutura e agencia a rede de residências para hospedagem. Esta central ...

Ler mais ou responder
Arquitetura Sustentável nos Meios de Hospedagem

Atender aos requisitos de sustentabilidade das edificações brasileiras, objeto da prestação de serviços das empresas de planejamento arquitetônico, evidenciam oportunidades de alta relevância em diversos setores.  No segmento que abrange os meios de hospedagem residem, hoje, demandas potencialmente mais imediatas. Os meios de hospedagem - um dos setores mais fortemente impactados pelos eventos esportivos no País - com suas projeções de crescimento contínuo também para depois da Copa de 2014, multiplicam as oportunidades para a arquitetura porque geram grande impacto ambiental em todo o seu ciclo de vida: consomem significativa quantidade de água, matéria-prima, energia e produzem muito resíduo. Tudo podendo ser minimizado com uma arquitetura mais racional, apropriada ao clima e ...

Ler mais ou responder