CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Segmento de licores se reinventa e surpreende

Os licores são uma categoria de bebidas que têm se reinventado, tanto pela evolução tecnológica como pela diversidade de sabores. As vendas do segmento no Brasil atingem em torno de 7 milhões de litros/ano. Os licores representam a mais vasta categoria entre todas as bebidas destiladas e, na maior parte, sua origem é de antigos elixires de ervas. No mundo, os números surpreendem: somente os cinco mais importantes licores - entre mais de 300 marcas comerciais de licores existentes - vendem mais de 230 milhões de litros ao ano. Em recente pesquisa publicada pela Brand Finance, sobre as 45 mais valiosas marcas de bebidas, seis marcas de licores foram citadas e a ...

Ler mais ou responder
Certificações ampliam a venda da cachaça

As certificações da cachaça brasileira podem estimular de maneira significativa a venda do produto. Afinal, transmite sinais positivos quanto à sustentabilidade, segurança alimentar, proteção ao meio ambiente e responsabilidade social. Conheça, abaixo, algumas delas: Inmetro O Inmetro possui em seu cadastro algumas certificadoras, as OCP (Organismos de Certificação de Produto), que podem avaliar e garantir que a cachaça seja produzida conforme o RAC (Regulamento de Avaliação da Conformidade para Cachaça). O Sebrae, juntamente com Inmetro, elaborou em 2009 a cartilha “Certificação da Cachaça de Alambique”, a fim de auxiliar os empresários a adequar a sua fabricação atendendo ao RAC. Esta ferramenta orienta sobre todas as etapas do processo produtivo: escolha do tipo de cana-de-açúcar, meios ...

Ler mais ou responder
Concurso internacional da cachaça tem sede no Brasil

O maior concurso mundial de bebidas destiladas acontecerá no Brasil em 2014. Trata-se do Concours Mondial de Bruxelles – Spirits Selection, que será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho, em Florianópolis. O objetivo é apresentar as marcas dos pequenos negócios brasileiros de produção de cachaça, aumentando a visibilidade no mercado internacional. Na última edição deste evento, produtores brasileiros apresentaram um total de 25 marcas, sendo que uma em especial – a “Cachaça da Quinta”, ganhou o prêmio Gran Gold Metal. A premiada é uma das marcas do Rio de Janeiro que participa do projeto Certificação, o qual visa a obtenção de um selo de conformidade do Inmetro (Instituto Nacional de ...

Ler mais ou responder

A aguardente de cana-de-açúcar (cachaça) é reconhecida como uma bebida alcoólica tipicamente brasileira, sendo apreciada mundialmente e normalmente consumida como um drinque popularmente conhecido como caipirinha. O atual perfil de seus consumidores deixou de vincular o produto à ideia de bebida desvalorizada e de baixa qualidade, sendo comparada a destilados nobres como uísque e vodca. Características que só serão bem aproveitadas se acompanhadas por uma ferramenta especial: a tecnologia. Dicas de investimentos O nível tecnológico na produção vai depender da disponibilidade de recursos para investimento e da escala que se pretende produzir. Existem opções de equipamentos com elevado nível de automação, capazes de operacionalizar desde a seleção até ...

Ler mais ou responder
Divulgação para a nova imagem da cachaça

Este momento de grande fluxo de turistas, que antecede os eventos esportivos como a Copa do Mundo e a Olimpíadas, é muito favorável para o setor produtivo da cachaça. Principalmente na última década, o reconhecimento internacional da cachaça tem contribuído para mudar a imagem do produto junto aos próprios brasileiros, dando-lhe um status de bebida fina e requintada, merecedora dos mais exigentes paladares. A mudança no status do produto se reflete na sua presença em lojas especializadas em bebidas e nos restaurantes sofisticados. Diante disso, é extremamente importante a realização de ações marketing para ratificar a qualidade do produto e sua expansão no mercado internacional, o que se contrapõe à ...

Ler mais ou responder
Caninha ou Cachaça?

No mercado de cachaça, existem dois tipos da bebida: a caninha industrial e a cachaça artesanal de alambique. A primeira possui teor alcoólico de 38% a 54%, à temperatura de 20ºC, obtida da destilação simples da cana-de-açúcar, com teor alcoólico corrigido pela diluição de água e adição de adoçantes (até seis gramas por litro) e corantes (para diferenciar a tonalidade da cor). Já a cachaça pura de alambique, com o mesmo teor alcoólico e temperatura, é obtida pela destilação do mosto fermentado de cana-de-açúcar, em alambique de cobre, sem adição de açúcar, corante ou outro ingrediente qualquer. Muitos conhecem a bebida brasileira como “aguardente de cana”. Na verdade, trata-se de um termo genérico, ...

Ler mais ou responder
Cachaça: necessidades e incentivos

Inserido em um contexto atual, o setor de cachaça ainda possui as necessidades de defender a observância aos Padrões de Identidade da Qualidade (PIQs) e de maior governança na cadeia produtiva como forma de preservar e aumentar sua valorização internacional e nacional. Além disso, o setor carece de um alto nível de formalidade, pois apenas cerca de 15% dos produtores são formalizados. Os incentivos à informalidade reúnem uma série de fatores, como o setor ser acentuadamente heterogêneo e pulverizado praticamente em todo o território brasileiro; possuir unidades de produção familiares e grandes empresas convivendo no mesmo setor; ser submetido a níveis especialmente altos de tributação ...

Ler mais ou responder

A cachaça, recém-reconhecida mundialmente como patrimônio brasileiro, tem versatilidade no seu universo gustativo. A existência de um vasto potencial de harmonização da bebida com a cozinha nacional e também com a internacional, que só recentemente começou a ser explorado, evidencia oportunidades para os negócios de alimentação fora do lar. A versatilidade conferida à cachaça deve-se, especialmente, ao fato de a bebida ser o único destilado que pode ser armazenado em 20 tipos diferentes de madeira. Como cada estado brasileiro tem suas madeiras típicas, isso resulta em uma diferenciação de cor e gosto que reflete diretamente em um imenso universo de combinações possíveis para atenuar ou acentuar as sensações gustativas dos ingredientes ...

Ler mais ou responder
Tendências no padrão de consumo de destilados

Em 2011, impulsionado pelas vendas de vodka, os destilados brancos tiveram seu melhor desempenho, registrando um aumento de 10% no volume total e de 19% no valor. O  resultado positivo atraiu produtores de outras categorias. O mercado de alimentação fora do lar, representado principalmente por bares e restaurantes, é o principal canal de distribuição de destilados no País. Essa performance está diretamente ligada à venda de caipirinha e outras variações como caipirosca e saquerinha. O consumo de cachaça pura e rum (cuba libre) também se destacou, acompanhado pela tendência de consumo de energéticos com vodca e whisky. Apesar da queda no volume, o preço unitário médio aumentou em 2011. Parcialmente, em função da ...

Ler mais ou responder
O mercado brasileiro de bebidas alcoólicas

No Brasil, a cerveja é a bebida alcoólica com maior participação no mercado, com 88,9% do total, o que representa 14,9 bilhões de litros. Em seguida estão os destilados com 7,5%. As demais bebidas ocupam o restante do mercado (3,6%), conforme dados do Euromonitor de 2012. Apesar do domínio da cerveja, a cachaça ocupa a segunda opção entre as bebidas mais consumidas no País. Considerando-se as bebidas destiladas, em volume, a cachaça ocupa a primeira posição no Brasil, com 81% da preferência, segundo o Instituto Euromonitor de 2011. O mercado de destilados atingiu mais de R$ 25,5 bilhões, em 2011, com um crescimento de 23,6% entre 2006 e 2011. Isso ocorreu principalmente por ...

Ler mais ou responder