CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Preço da Cachaça na Expocachaça 2014

Preço da Cachaça na Expocachaça 2014

sebrae mercados, Preço da Cachaça na Expocachaça 2014

Em um evento tão rico como a 24ª Expocachaça 2014, que aconteceu em maio de 2014, o Sebrae buscou levantar informações sobre as principais impressões e opiniões dos empreendedores do segmento. Um dos fatores avaliados foi a questão do preço da cachaça, que pode ter uma variação muito grande entre os pequenos produtores de cachaças de alambique.

Os revendedores trazem diferentes impressões quanto ao preço que os consumidores estão dispostos a pagar pelos produtos. Uma característica do evento foi que nenhum produtor poderia vender o produto diretamente ao público. Eles indicavam os empórios existentes no próprio mercado e que já são especializados na comercialização da cachaça.

“O consumidor está procurando uma cachaça de qualidade, uma cachaça suave, que não tenha a acidez elevada, com um custo benefício razoável…Temos um processo produtivo rastreado e certificado pelo INMETRO…E foi eleita a melhor cachaça do Brasil no concurso mundial de Bruxelas…tem controle de qualidade …e é sempre premiada no concurso internacional de Bruxelas…”

Leandro – Cachaçaria Harmonie Schnaps – http://www.harmonieschnaps.com.br/Home.php .

Os revendedores mostram uma crescente preocupação com certificações e premiações para atrair a atenção do cliente e difundir melhor sua marca. Existe um grande empenho e esforço dos produtores em mudar a imagem da cachaça de um produto marginalizado para uma bebida requintada voltada a degustação.

“…A qualidade tem preço. É caro fazer uma cachaça de qualidade. É diferente de uma empresa que faz 30 mil litros por dia…”

Ivandro Remos – Sócio produtor da Cachaça Velho Alambique e A Locomova – http://www.velhoalambique-rs.com.br/velho.html.

No Empório Santa Terezinha, em entrevistas com vendedores, existe o consenso que o público conhece o produto e “não se preocupa muito com o preço. Eles já vêm atrás da cachaça certa!” Os que não conhecem, pedem opinião e gostam de comprar cachaças que são premiadas.

Já em outros três empórios – Banca Ramon, Empório Árabe e Família Mendonça, os comerciantes afirmam que existe a maior procura por produtos que custam menos de R$ 50,00, com forte concentração naqueles que situam-se na faixa de preços entre R$ 25,00 e R$ 35,00. “O público quer preço e qualidade, tem cachaça que o preço está subindo muito rápido, chegando a R$ 150,00” destaca o vendedor Genilton do empório Banca do Ramon.

Em entrevista com o experiente vendedor Marciel Toledo no Empório Magno Sabor:

“Os produtores estão querendo envelhecer demais o produto. Quem gosta desse produto muito envelhecido vai beber uísque…Uma cachaça envelhecida e bem elaborada que chega ao consumidor final pelo preço de R$ 12,00…”

Ele aposta no potencial de consumo do mercado popular, em detrimento das observações dos produtores que pretendem investir em um público mais sofisticado.

Em síntese ainda existe grande divergência na questão relativa ao preço. Ele pode variar muito em decorrência de fatores como envelhecimento, certificações, premiações, popularidade e concorrência. Entretanto todos concordam que o consumidor final está mais exigente e procura opções de qualidade a preço baixos.

Quer saber mais sobre o segmento da cachaça? Acesse a seção de Agro do Sebrae Mercados.

Fonte: Sebrae Mercados | Expocachaça 2014

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosDeixa eu ver qual é