CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Negócios internacionais: estratégia de competitividade

Negócios internacionais: estratégia de competitividade

Por Bruna Rodrigues

A participação no mercado internacional não é mais uma opção para as empresas. Na verdade, constitui uma estratégia de competitividade e sobrevivência.

A abertura dos mercados nacionais e a diminuição dos custos de transporte e dos fluxos de informação ocorrida nas últimas décadas fizeram com que mesmo as empresas com atuação local passassem a ser influenciadas pela concorrência de firmas estrangeiras.

Para atuar nesse contexto de mercados cada vez mais internacionalizados, mesmo as micro e pequenas empresas (MPE) devem estar informadas sobre as características e a dinâmica mundial do setor no qual estão inseridas.

Países, empresas e consumidores estão exigindo o atendimento de um número crescente de padrões sociais, de segurança, qualidade e de meio ambiente, que aumentam os custos e a necessidade de informação. E eis aí o papel do Sebrae: gerar diferenciais para o cliente, aumentando sua competitividade e inserindo-o de forma mais qualificada no mercado.

Apoio do Sebrae na realização de negócios internacionais

Para o Sebrae, o processo de internacionalização vai além de promover a atuação sustentável das micro e pequenas empresas brasileiras no mercado externo. Significa, na verdade, torná-las mais competitivas no mercado interno, onde a disputa com produtos e empresas estrangeiras está cada vez mais evidente e acirrada.

Assim, tal processo não apenas envolve a exportação, mas também novas modalidades de internacionalização, como a importação; e a realização de acordos de parcerias com empresas no exterior para vender para terceiros e fornecimento de produtos e compra de tecnologia.

Enfim, envolve uma série de atividades que permitam a consistente atuação das MPE nos mercados interno e externo, de forma tal que seus produtos e serviços sigam os elevados padrões de qualidade e competitividade internacionais.

Dificuldade de acesso aos mercados internacionais

São muitas as dificuldades das MPE para alcançar mercados externos, como por exemplo:

– Desconhecimento dos mercados internacionais;

– Pequena capacidade de explorar as oportunidades que os mercados internacionais oferecem;

– Baixo volume de produção para atender a grandes compradores;

– Baixo valor agregado e de inovação de seus produtos, diminuindo sua competitividade;

– Ausência de mão de obra capacitada;

– Dificuldades de acesso ao crédito e a outros produtos financeiros;

– Custo Brasil (câmbio valorizado, impostos elevados, burocracia, infraestrutura precária) que afeta mais às MPE do que às grandes empresas.

Tais características, próprias das MPE, acentuam seus desafios de participar do mercado internacional. Além disso, destaca-se a realidade de grande parte das MPE que iniciam seu processo de internacionalização: tal processo se iniciou pelo surgimento de uma oportunidade, ou seja, um cliente viajou para o exterior e levou seus produtos, de forma que agora essas MPE têm que exportá-los para esse cliente específico ou outros eventuais que tenham surgido. Assim, elas acabam não tendo um conjunto significativo e fiel de consumidores.

Dessa maneira, muitas das MPE que já se encontram nos mercados internacionais não apresentam uma estratégia de internacionalização definida, sólida ou bem estruturada. Isso dificulta ainda mais sua atuação sustentável nos mercados externos.

Encomex: capacitação e rodada de negócios

Bom, diante de todas essas dificuldades das MPE de ingressarem no mercado internacional e de sobreviverem a ele, eis a pergunta: como então promover a inserção competitiva delas nesse cenário externo?

A verdade é que não existe uma fórmula mágica. Deve haver muito esforço, principalmente do dono da MPE, nesse processo de internacionalização, procurando se capacitar, bem como seus funcionários; promover os contatos necessários; realizar uma boa pesquisa de mercados; e identificar as oportunidades que vão surgindo.

Uma dessas grandes oportunidades são os Encontros de Comércio Exterior (Encomex), eventos que têm o objetivo de difundir informações sobre os caminhos da exportação, dos mecanismos de apoio ao exportador, oportunidades comerciais, logística e financiamento. O Encomex também promove encontros de negócios, contribuindo de maneira substancial para a disseminação da cultura exportadora no Brasil.

No próximo dia 29 de novembro será realizado o Encomex Empresarial Bento Gonçalves, com o tema Competitividade e Inovação, cuja proposta é reunir pequenos e médios exportadores, com uma estimativa de público de 600 participantes.

Os setores envolvidos são: coureiro calçadista, móveis, vitivinicultura, metal mecânico, cutelaria, turismo, têxtil (confecções e lingerie) e semijoias.

Aproveite essa oportunidade para conhecer as instituições do país que apóiam o processo de internacionalização das MPE, para realizar contatos, adquirir conhecimentos acerca dos mercados potenciais e ainda sobre como se manter inovador e competitivo no mercado internacional!

Para realizar sua inscrição e obter maiores informações, acesse ao site oficial do Encomex.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae