CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Horticultura – rotação de culturas

Horticultura – rotação de culturas

sebrae mercados, horticultura, importância da rotação de culturas

A rotação de culturas é uma prática agrícola onde a observação e a experiência mostravam aos agricultores, já há três mil anos, a necessidade de variar os cultivos na mesma área. Esta prática acabou sendo esquecida em todo o mundo devido as grandes guerras, quando a demanda por cereais fez surgir a agricultura dirigida, conduzindo para a monocultura. Com o manejo inadequado destas lavouras houve um aumento gradativo de doenças, pragas e plantas espontâneas ou indicadoras, levando o agricultor a usar mais agrotóxicos e colocando em risco o meio ambiente.

A rotação de culturas, em determinada área de produção, deve ser feita porque o replantio de espécies da mesma família pode causar diminuição de produção e maior ataque de pragas e doenças. Isso acontece porque as espécies da mesma família sugam do solo os mesmos nutrientes, e as pragas e as doenças perseguem sempre plantas da mesma família.

É preciso ficar atento para as hortaliças que não devem ser cultivadas sucessivamente no mesmo local:

  • Família das Solanáceas: batata, berinjela, jiló, pimenta, pimentão e tomate.
  • Família das Cucurbitáceas: abóbora, abóbora italiana, abóbora japonesa, chuchu, maxixe, moranga, melancia, melão, pepino.
  • Família das brássicas: agrião, couve-brócolo, couve-de-bruxelas, couve-chenesa, couve-flor, couve-manteiga, mostarda, nabo, repolho e rúcula.
  • Família das liliáceas: alho, alho-porró, aspargo, cebola e cebolinha

Princípios básicos da rotação de culturas 

– Não cultivar, no mesmo lugar, espécies da mesma família botânica, pois essas estão sujeitas às mesmas pragas, doenças e plantas espontâneas. É o princípio de “matar de fome” os insetos, os fungos e as bactérias que atacam as plantas cultivadas;

– Ao utilizar espécies de famílias botânicas diferentes na rotação de culturas, deve-se alternar culturas com diferentes exigências nutricionais e com diferentes sistemas radiculares.

 

Para saber mais acesse a cartilha do Sebrae: Hortas um bom negócio, plante e cultive alimentos saudáveis.

 

Fonte: Portal Sebrae

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosNovo na comunidade