Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

O que é a logística reversa?

O que é a logística reversa?

Com o aumento da população e do consumo de bens e serviços se faz cada vez mais necessário encontrar soluções para o descarte adequado dos resíduos que o estilo de vida atual gera.

Percebe-se uma crescente preocupação da sociedade como um todo em garantir que os materiais tenham o destino correto e como forma de regulamentar essa preocupação e garantir que todos se comprometam com essa causa surgiram diversas legislações direcionadas para proteção ambiental e descarte de resíduos.

Uma delas é a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), onde dentre outros temas, aborda a questão da logística reversa, se você já ouviu falar sobre isso mas ainda está na dúvida sobre o que se trata ou então nunca ouviu falar e quer descobrir, siga a leitura deste artigo.

O que é logística reversa?

A logística reversa trata-se de uma importante ferramenta que busca viabilizar que embalagens e produtos após o consumo sejam retornados de forma segura para a cadeia produtiva de forma que possam ser reutilizados.

Em outras palavras significa, por exemplo, que após o fim da vida útil das máquinas de solda elétrica de uma empresa, elas possam ser direcionadas para negócios especializados em reciclagem que poderão processar e reutilizar os materiais reduzindo ou até mesmo zerando os impactos ambientais.

Há diversas formas de tratar resíduos sendo que o tipo de material também determina a forma como devem ser processados, porém é importante ressaltar que materiais corretamente descartados podem tornar-se matéria prima para novos produtos na indústria.

Isso minimiza os impactos ambientais provocados pelo descarte incorreto, como contaminação do solo, mas também colabora para que a produção possa se tornar mais barata.

Preciso implementar logística reversa?

Sim, precisa. A PNRS estabelece a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto, estendida à toda cadeia: desde a extração da matéria-prima, a produção, o consumo até o descarte final. Deste modo, todos os envolvidos no processo são responsáveis por garantir que ocorra o descarte correto dos materiais.

Mesmo que sua empresa faça a contratação de outsourcing de impressão, (serviço que providencia impressoras e suprimentos) é importante se certificar de que a prestadora de serviços atue de maneira adequada no que se refere ao descarte de materiais.

Do mesmo modo, empresas que produzem materiais com alto risco de contaminação, como pilhas e baterias, por exemplo, devem preocupar-se com fornecer informações, ferramentas e meios adequados para que os usuários possam descartar esses produtos de forma segura.

Em um primeiro momento, o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da logística reversa pode parecer um ônus para a empresa, porém é possível criar benefícios a partir disso.

Através desse sistema pode-se reduzir custos de produção, ao obter de forma mais barata matéria prima. Além disso, é possível causar muitos impactos positivos na sociedade em que a empresa está inserida.

A reciclagem de resíduos pode gerar mais empregos e renda para a população e a imagem da empresa certamente ganha pontos positivos ao demonstrar preocupação com o meio ambiente e com as pessoas.

É importante conhecer os detalhes do processo de logística reversa para cada tipo de operação e criar soluções que aliem o cumprimento das normas com a obtenção de vantagens competitivas para seu negócio, seja você produtor de porta de aço ou de embalagens de papelão.

Este artigo foi desenvolvido pela equipe do Soluções Industriais.

You must login to add a comment.

Posts relacionados