CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Rodada de negócios reúne compradores e produtores do Comércio Justo

Por Adm.Eraldo Ricardo e  Patrícia Salamoni* 

Para mais informações sobre como participar do projeto Comércio Justo, procure o Sebrae no seu estado.

Entre os dias 6 e 7 de maio, o estado do Rio de Janeiro sediou a Rodada de Negócios do II Encontro Internacional do Comércio Justo, que teve como empresas âncoras (fixas) cerca de 98 produtores de comércio justo de vários estados do país dos setores de alimentos, agronegócios e artesanato.  A rodada gerou quase R$5 milhões em negócios.

Os participantes fizeram uma exposição de seus produtos na forma de showroom estilizado, com decoração que remetia a imagem de um “armazém” do Rio antigo. Os produtores participaram de uma oficina de preparação no período da tarde do dia 5 de maio, na qual receberam dicas de como se comportar perante os compradores e outras informações para otimizar a oportunidade de aproximação comercial possibilitada pelo evento.

Foram selecionados 25 compradores nacionais e cinco internacionais, que figuraram no papel de empresa flutuante. Cada comprador realizava uma visita guiada por um técnico do Sebrae/RJ no espaço do showroom de produtos. Em seguida, ele informava com quais produtores teria interesse em negociar e o técnico do Sebrae montava uma agenda com reuniões de 20 minutos de duração – com cada  produtor – para cada comprador. As reuniões eram realizadas em uma sala fechada com mesas e cadeiras construídas exclusivamente para as negociações.    

Volume de negócios supera o esperado

Era esperado que o evento gerasse um volume de negócio de R$ 2,5 milhões. O resultado final superou a expectativa atingindo o valor de R$ 4,7 milhões.

Para mais informações sobre como participar de ações do projeto Comércio Justo, procure o Sebrae no seu estado. 

Comércio Justo

A origem do Comércio Justo remonta à utilização do consumo como instrumento político – o consumo consciente. Assim, o Comércio Justo é uma alternativa factível para que pequenos produtores, tradicionalmente marginalizados do mercado devido à concorrência das grandes empresas, possam acessar esses mercados. Quando pequenos produtores conseguem um produto de qualidade produzido sob circunstâncias mais justas (ambientalmente, socialmente e economicamente), este produto consegue entrada em mercados diferenciados, em geral com preço acima da média e com outras vantagens financeiras, como os “prêmios”.

O Sebrae tem apoiado o Comércio Justo desde 2003, no sentido de fazer com que as MPEs possam melhor acessar este mercado que apresenta características onde elas tem vantagens comparativas. Busca eximir o empreendedor da dependência de intermediários e das instabilidades do mercado, ao mesmo tempo em que assegura ao cliente o papel de verdadeiro parceiro e agente do bem-estar do seu fornecedor.

Agradecimentos

Gostaria de parabenizar a equipe da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae/RJ, por meio de seu Gerente Marcelo Weber e a Coordenadora Estadual de Rodada de Negócios, Sandra Helena, pelo primor e profissionalismo na organização desse excelente evento de aproximação comercial para os nossos Produtores de Comércio Justo.

* Adm. Eraldo Ricardo e Patrícia Salamoni da Unidade de Acesso a Mercados

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosDeixa eu ver qual é