CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Padaria corta gastos com medidas simples e sustentáveis

Padaria corta gastos com medidas simples e sustentáveis

Conscientização ambiental é a receita do sucesso de empresa do Recife
Foto: ASN
A paulista Leonor Beatriz Funari, 62 anos, aposentou o giz, o
quadro negro e a sala de aula para virar uma bem sucedida empresária do ramo de panificação no Recife (PE).  

A mudança de profissão começou como brincadeira do irmão, que morava na
capital pernambucana, e foi levada a sério pela professora de
geografia. Toda vez que ia visitar o parente, Leonor detestava os pães
vendidos e reclamava bastante. “O pão daqui era muito ruim ”, lembra.

Um dia, meu irmão pediu que eu parasse de reclamar e aprendesse a fazer
pão. Foi o que Leonor fez. Em 2002, largou a vida de professora em São
Paulo para se aventurar no Nordeste. 

Tinha R$ 50 mil da rescisão no bolso para colocar a mão na massa.
Trouxe na bagagem um padeiro paulista especializado em pães italianos,
tendo como carro chefe o ciabatta. Assim nasceu a panificadora Com.Pão
Delicatessen, que começou com 8 funcionários e receita de R$ 450. Hoje, a
empresa tem 50 empregados e um faturamento mensal de R$ 300 mil.

À época da inauguração, o desperdício estava presente na empresa em
grande escala. Água, energia, farinha e ovos consumiam o lucro. Em 2009,
Leonor procurou o Sebrae em Pernambuco para aprender a colocar a casa
em ordem. 

Participou do curso Produção Mais Limpa, para aumentar a eficiência no
uso de matérias-primas, água e energia, por meio da diminuição ou
eliminação de resíduos, ou ainda reciclagem. “O Sebrae foi o passaporte
para que eu transformasse minha empresa em um negócio sustentável. Com
isso, consegui crescer ao invés de quebrar ”, celebra.

A partir daí, a empresária adotou medidas simples, mas eficazes, que
fizeram a diferença no bolso. Com a troca do freezer por uma câmara fria
e a reforma do quadro de luz, conseguiu reduzir em 25% a conta de
energia. 

Além disso, mostrou aos funcionários a importância de diminuir o gasto
com água, resultado comemorado com a queda de 50% do consumo.

Leonor não parou aí. As garrafas PET, o alumínio, o vidro e o papelão
são doados para cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Já o
lixo é separado e entregue aos criadores de suínos.

A Com.Pão Delicatessen produz diariamente 4 mil lanches e, em média,
150kg de pão francês e 50kg de pão ciabatta. Para dar conta do recado,
Leonor abriu uma indústria para ajudar na produção da padaria, que só
aumenta. 

“Preservar o meio ambiente com medidas simples foi a receita do meu
sucesso. Sou muito obstinada e o Sebrae tem papel fundamental na minha
história empresarial”, destaca.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae