CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como calcular o salário dos sócios?

Como calcular o salário dos sócios?

Confira como deve ser formado o salário dos sócios
Foto: Divulgação
Em uma empresa, o salário de seus sócios deve ser composto por três formas de retirada principais: retirada por atividade, pró-labore e distribuição de lucros.
A retirada por atividade
ocorre quando o sócio executa tarefas operacionais do negócio. Por
exemplo, uma empresa de representação comercial, em que o sócio também é
um representante/vendedor, tem sua carteira de clientes e faz suas
vendas. É conveniente que este sócio ganhe as comissões referentes aos
negócios que ele fechar.
A retirada por
atividade mostra aos outros funcionários da empresa que o sócio ganha
tanto quanto qualquer outro funcionário que execute determinada função,
criando assim um sentido de igualdade dentro da equipe.
Para o sócio,
executar tarefas operacionais permite a proximidade ao cliente e, com
isso, o melhor entendimento de como atendê-lo, que níveis de estoque são
necessários, quais as principais reclamações, etc.
O pró labore
é um valor fixo, pago ao sócio por mês, se este trabalha na empresa.
Este valor deve ser justo com a empresa e com o mercado. Pró labore se
define pelo valor do trabalho e não por quanto o dono gostaria de
ganhar. Uma boa forma de definir o pró labore é se perguntar: Quanto eu
pagaria para uma pessoa fazer isso?
Este valor não
deve ser o mesmo das necessidades financeiras pessoais do dono. Um
sócio, por exemplo, que execute tarefas gerenciais na empresa, deverá
ter um pró labore definido de acordo com o valor que custaria à empresa a
contratação de um gerente.
Na distribuição de lucros,
ao final de cada mês ou de um período determinado, os sócios de devem
calcular qual foi o lucro gerado pela empresa. Esta informação é de
extrema importância, pois determinará se o negócio está indo bem e, se
não estiver, que mudanças serão necessárias para colocar a empresa nos
trilhos. O valor calculado como lucro pode (e deve) ser distribuído aos
sócios.
É sempre
importante definir quais as regras desta distribuição, como
periodicidade, percentual de cada um, reserva de caixa e casos de
antecipação de lucros.
Portanto, o
salário de um sócio será a soma destas três retiradas. E se o sócio não
trabalhar no negócio, este terá somente a distribuição de lucros (se
houver lucros).
Avalie sua
retirada total para entender qual das três retiradas lhe traz maiores
valores. Se sua maior retirada for por atividade, cuidado, pois sua
empresa pode estar muito dependente de você. Se sua maior retirada for o
pro lbore, cuidado, pois você pode estar custando caro para sua empresa
e isso pode gerar dificuldade para se manter.
Mas se sua maior
retirada vem em forma de lucros, parabéns, pois isso mostra que a
empresa está indo bem e você está sendo um bom gestor.
Fonte: Exame PME
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae