CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Tráfego pago: estratégia eficaz para o sucesso do Marketing e Vendas

Tráfego pago: estratégia eficaz para o sucesso do Marketing e Vendas

Toda marca deve anunciar em tráfego pago, qualquer profissional da área de marketing e que tem habilidade com tecnologia e internet consegue desenvolver e manipular campanhas através de anúncios online para a venda de um serviço ou produto. Para uma empresa que está iniciando agora e não tem muita verba para publicidade no momento, existem veículos para mídia online com baixo custo de investimento e que podem atrair novos clientes, então dá para começar com pouco dinheiro. Para quem não tem muita experiência, o ideal é iniciar os anúncios nas plataformas com pouco investimento, assim poderá analisar, sentir e entender como funcionam e sobressaem. No Instagram por exemplo, dá para iniciar uma campanha com R$10,00 – R$15,00 por dia e ter um bom alcance, isso é bom para o público conhecer sua empresa, para dá credibilidade para sua marca e para saberem que ela existe de fato e para assim comprarem seu serviço ou produto. Esses trabalhos de tráfego pago, podemos, também, encontrar sendo desenvolvidos por agência de comunicação e marketing digital em Recife , inclusive vêm ganhado força comparado com outros tipos de publicidades tradicionais ofertadas no mercado, clientes como Anexo Gestão Contábil ,  THL Cargas e Zip Gráfica apostam em estratégias de marketing digital, esses clientes reconhecem a potencial convenção de vendas que a estratégia agrega para o plano de marketing da sua marca.

As principais formas de investir em tráfego pago de forma simples e fácil para um profissional de marketing não perder dinheiro são:

Google – Podemos considerar esta ferramenta como a “mãe” de todas as mídias pagas, as pessoas utilizam o Google para anúncios porque todo mundo, hoje em dia, dá o Google para tudo na vida. Ou seja, quando as pessoas desejam comprar algo, usam o Google para procurar e encontrar o que desejam, pois nele podemos ter a resposta para quase todas as nossas dúvidas hoje em dia. A partir disso surgiu a grande ideia de fazer mídia online paga dentro do Google, podemos investir nesse veículo por meio da rede de pesquisa e por meio da rede de display, lembrando que Youtube ele está dentro da rede de display do Google. Na rede de pesquisa anunciamos para as pessoas que estão diretamente procurando sobre o serviço ou produto, então se uma pessoa está querendo comprar numa pizzaria delivery as 00:00h, ela irá no Google e digitará pizzaria delivery em Recife, por exemplo, a plataforma dará a resposta desejada. Os anúncios na rede são para pessoas que já estão com intenção de compra definida, eles são mais assertivos, por isso no momento da execução da campanha devemos ter atenção e escolher palavras chaves de uso mais comuns pelo seu público alvo e que tenham mais a ver com o segmento do seu negócio. Na rede de display são aqueles anúncios normalmente em formato de vídeo ou em imagem e animações que aparecem na lateral dos sites que a audiência acessa, também são vistos incorporados no Youtube, então às vezes a pessoa está acessando algum site e de repente aparece uma publicidade na lateral da página desse site.

Youtube – Existe uma diferença em anunciar vídeos publicitários só dentro do Youtube ou nos parceiros da rede de display, porque podemos anunciar os vídeos publicitários no vídeo do Youtube “embedado” em outro site, então é como se em algum blog, por exemplo, fosse “embedado” um vídeo do canal do Youtube e que automaticamente aparecerá o anúncio também. Mas o ideal é só anunciar dentro do Youtube, esses anúncios são aqueles que ficam passando quando queremos assistir um vídeo, isso lembra bastante as publicidades e propagandas de TV aberta. Esses anúncios tanto podem aparecer no começo, meio ou fim dos vídeos e o público precisa assistir no mínimo 5 segundos deles para assim poder pular a publicidade. Por ter esse tempo mínimo de publicidade fixa nesse veículo, o anúncio deve ser chamativo principalmente nesse momento. Vale salientar que se a pessoa pular o anúncio, você não paga pela exposição dele. Inclusive o Youtube é a captura de leads mais barata, já que é cobrado em média entre R$0,03 à R$0,06 centavos por CPV – Custo Por View, é o valor cobrado por cada pessoa que assiste o vídeo publicitário no Youtube. Fora dessa realidade podemos considerar cara a campanha para esse formato.

Instagram e Facebook – São as redes sociais mais utilizadas para anúncios patrocinados, pois dão certo e trazem bastante retorno para a marca. O Facebook Ads é a plataforma que faz anúncios publicitários para essas duas mídias, só precisaremos escolher o posicionamento de qual mídia queremos utilizar para a campanha no momento de fazer o anúncio pago. Então já que são “veículos casados” são umas das que mais convertem para compra atualmente, principalmente porque enquanto no Google normalmente as pessoas vão ativamente a procura de algo definido, essas mídias são redes de oportunidades, pois muitas vezes as pessoas estão trafegando apenas consumindo conteúdo e sem intenção alguma de compra, de repente aparece um anúncio de uma loja referente ao conteúdo. Por essas mídias permitirem a segmentação dos anúncios por interesses referente à audiência, elas se tornam poderosas comparado as outras, ou seja, os anúncios do serviço ou produto serão direcionados para pessoas que têm interesse no seu segmento. Isso se limita a partir das escolhas que a audiência faz ao usar e interagir com as redes sociais, como os vídeos que assistem por mais tempo, as páginas e perfis que seguem, as fotos que curtem etc. Há uma diferença em anunciar no Instagram e Facebook, no Instagram funciona mais o relacionamento da marca com o público, porque normalmente as pessoas estão no Instagram para consumir conteúdo dos amigos, diferente do Facebook que atualmente não se limita a apenas isso. Não é à toa que os storys dão muito certo no Instagram, eles estão um pouco mais caros por darem mais certos, no feed as pessoas têm “preguiça” de rolar muito para acompanharem os acontecimentos, já nos storys os acontecimentos são um atrás dos outros, passam naturalmente e a audiência não precisa está passando o dedo para passarem. Hoje as marcas estão investindo mais em tráfego nos storys do Instagram, uma dica é entregar o conteúdo logo no primeiro momento, já que a audiência tem a opção de pular quando não se interessa por algo, a estratégia precisa ser muito rápida para aproveitar o momento e captar a atenção das pessoas. No Instagram é sempre importante observar se a sua segmentação está definida corretamente, para evitar que dê errado e para evitar perca de investimento.

Rede de Display – Quando se fala Rede de Display no mercado de tráfego pago, no geral não estamos falando de Google necessariamente, as Redes de Display são sites que se associam para receber tráfego pago em suas páginas. No Brasil cerca de 95% de páginas webs estão associadas à Rede de Display, Taboola, Outbrain e outras são plataformas que auxiliam os mídias a fazem anúncios pagos em páginas webs. As redes de display funcionam como uns anúncios sugestivos no fim de uma matéria em sites de notícias ou blogs, por exemplo. Os anúncios em redes de display ficam misturados com as notícias indicadas da própria página, essas redes em geral são mídias mais baratas devido ao alto tráfego de publicidade. Então é necessário segmentar o seu anúncio no próprio texto do anúncio para não deixar muito ampla a campanha. Basicamente esse tipo de tráfego traz volume para a campanha, pois é muito baixo o custo de investimento para anunciar, assim converte muito clicks, porém não necessariamente em vendas para a marca.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Juliana PontesNovo na comunidade