CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Tendências para o Inverno 2016

Tendências para o Inverno 2016

casaco_inverno2016_571x411px

Para acompanhar as tendências de moda, é fundamental conferir os desfiles das semanas de moda internacionais e nacionais; buscar notícias e opiniões de especialistas sobre as tendências apresentadas; investir na melhor compreensão de seu consumidor, proporcionando novos espaços na loja e oferecendo mais pluralidade de modelos para atender os clientes; e adaptar as tendências e o perfil do cliente às características da marca.

O post de hoje tem a missão de ajudar os pequenos negócios do Varejo da Moda a se adequarem, com rapidez e eficiência, às demandas do mercado por produtos e serviços alinhados às tendências para o Inverno 2016. As dicas são de Carol Fernandes, especialista do Senai Moda Design, inspiradas nas quatro semanas de modas mais influentes do mundo: Nova York, Londres, Milão e Paris.

Tendências internacionais para o Outono-Inverno 2016

– Retrô anos 70 e 80: uma continuação da tendência anos 70, com calças boca de sino, vestidos florais, gola rulê, ombros marcados e couro. As estamparias apresentam o estilo tribal, étnico, gypsy e boho peruano. A década dos anos 80 foi marcada pelas cores fortes, como o laranja, amarelo, lamê e vinil. As franjas continuam presentes, acompanhando o movimento do corpo.

– Peles de todo tipo: as peles estão presentes na estação. A maioria contém material sintético e modelos que se adaptam até aos pés.

– Uniforme militar: a influência militar continua forte nas coleções, com casacos “de oficial”, com duplo abotoamento.

– Preto e minimalista: o minimalismo e a cor preta continuaram constantes nas peças dos desfiles.

– Mãos escondidas: as mangas das roupas são compridas, escondendo as mãos dos modelos. As mãos também foram cobertas por luvas que acompanhavam a extensão do braço.

– Busto exposto: o busto é exposto abertamente nas coleções, com efeitos de transparência ou desnudo.

– Unissex: o estilo unissex proporcionou saias para homens e ternos para mulheres, acompanhando o design utilizado na maquiagem masculinizada das modelos em algumas coleções, como a da Chanel. A Gucci proporcionou roupas parecidas para homens e mulheres.

– Sobreposições: as sobreposições foram utilizadas em diversos modelos femininos, como o uso de vestidos túnica e saias com calças.

– Formas geométricas: a alfaiataria assimétrica foi explorada com barras, decotes e a modelagem confort.

Dica chave

Fique atento ao retorno do tricot para as passarelas, no uso do veludo molhado e a continuação do patchwork. As capas, pelerines e ponchos também são pontos de atenção, por terem sido utilizadas pela maioria dos estilistas.

Com informações do Sebrae Inteligência Setorial.

Edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação.

Imagem: chic.uol.com.br

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga