CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Falsificação de produtos apículas

Relatório de Inteligência - A falsificação dos produtos apícolas se configura como um problema para toda a cadeia produtiva do setor. Geralmente, a adulteração é feita por motivos como, o aumento do volume da produção e a comercialização do produto por um valor menor ao cliente final. No entanto, isto acarreta inconsistência e tira a credibilidade de produtores honestos e suas práticas. O Relatório de Inteligência traz informações de como está a situação de adulteração dos produtos de mel no Brasil e como se pode identificar as fraudes! Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Produção e o consumo de mel no Brasil

Em 2011, a produção de mel de abelha foi de 41.578 toneladas, sendo 9,4% maior do que aquela registrada no ano anterior. Das cinco regiões brasileiras onde se concentram a produção de mel, o destaque fica para a região Nordeste (16.911 toneladas), seguida pelo Sul (16.155 t.), Sudeste (6.150 t.), Centro-Oeste (1.416 t.) e Norte (946 t.). Dados da Organização de Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAOSTAT, sigla em inglês) (FAO, s/d) apontam para o consumo de mel per capita, em 2008, de 100g. Esse valor, multiplicado pelo número total de habitantes do País indica um consumo interno de mel de 19.073.269,4 kg. Ou seja, constata-se que provavelmente 22.505 toneladas ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Legislação para exportação de Mel

A evolução da produção apícola no Brasil tem se apresentado de forma crescente e exponencial. Esse fator pode ser devido às condições ambientais favoráveis (flora e clima), como também a melhorias tecnológicas no processo produtivo. Porém, o consumo per capita de mel entre a população brasileira não acompanha o atual estágio de evolução produtiva da atividade. Países europeus têm alto consumo per capita, chegando a Suíça, por exemplo, a consumir 25 vezes mais mel per capita que a maioria das regiões brasileiras. Excetuando o Sul do Brasil, que consome 150 gramas de mel por habitante/ano, o restante do País possui consumo relativamente baixo (60 gramas habitante/ano), se multiplicarmos pela população de 183.000.000 de habitantes, teremos ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Cultura exportadora de mel

Desde a entrada consistente do Brasil no mercado mundial do mel, a partir das saídas da China e da Argentina (primeiro e segundo maiores exportadores de mel do mundo, respectivamente, 2003 e 2004), e mesmo com o retorno de ambos após as devidas adequações, nossa produção nacional de mel tem embarcado, em sua parcialidade, nos diversos portos do país para suprir demandas do produto em diferentes continentes (principalmente na América do Norte e na Europa). A cultura de comercialização do mel voltada quase que exclusivamente ao mercado interno, dentro da última década, tem sofrido mudanças tanto na área de tecnologia (em campo e no processamento), quanto na área comercial (contatos e ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Preferências da cor do mel

A preferência do consumidor de mel em relação a sua coloração é decidida, em algumas vezes, no momento da compra. O conhecimento sobre essa preferência específica é de real importância para toda a cadeia produtiva da apicultura, desde a fase de produção até o beneficiamento e comercialização. É importante salientar que o mel varia de cor, assim como, em sua composição geral, de acordo com as flores que supriram o néctar que deu origem à sua formulação. Por isso, podemos ter méis de larga faixa de cores, devido à diversidade de flora existente. Porém, devemos conhecer a preferência do consumidor em relação à coloração do mel a ser adquirido ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Exportação de mel do Brasil

A exportação de mel do Brasil é uma atividade de mercado relativamente nova. As primeiras experiências de exportação ocorreram com mel de melato (honeydew) que, historicamente, era classificado como mel inferior ao floral no mercado interno, por ser pouco atrativo devido a sua cor escura e sabor marcante. Na década de 80, o entreposto de mel e cera de abelhas Colonial de Itajaí - SC iniciou a exportação do produto para o mercado alemão, sendo que este mel era utilizado por laboratórios para a produção de fármacos. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Mel na gastronomia

O consumo de mel no Brasil ainda é pequeno, mas existe uma possibilidade bem atraente para conquistar novos consumidores. Entre eles, está o uso na culinária. Parte do mel produzido no Brasil é destinada à exportação. Nesse relatório, será possível verificar que, mesmo contando com a boa fatia do mercado internacional, é preciso estar atento a abertura de novas oportunidades e o país é um bom caminho para quem deseja ampliar as vendas internas. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Mel composto

O mercado brasileiro de consumo de mel possui uma particularidade extremamente pontual: a utilização do mel, em sua forma "in natura" e/ou composta com outros produtos (apícolas ou não), com finalidade terapêutica. O uso do mel com finalidade medicamentosa ocupa considerável parcela do mercado consumidor brasileiro, principalmente com a finalidade de tratar, às vezes em associação com outros produtos, problemas relacionados às vias respiratórias, como tosses, gripes e resfriados. Com essa visão relacionada à natureza do consumo do mel no Brasil, é possível delinear estratégias para a comercialização diferenciada de produtos a base de mel que supram as necessidades atuais do mercado consumidor. Uma das possibilidades é produzir e comercializar méis compostos direcionados para o ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Comércio justo

Comércio justo é a modalidade comercial baseada no diálogo, transparência e respeito, que busca promover o desenvolvimento econômico, social e sustentável, por meio de práticas de negociação que facilitem e fortaleçam a cooperação e a parceria entre produtores, comerciantes e varejistas. A estruturação da cadeia comercial é formada por produtores, importadores, licenciados e lojas de vendas credenciadas, sendo que os importadores não cuidam somente da importação e da distribuição dos produtos para as lojas de vendas. Muitos mantêm lojas próprias ou sites, e ajudam de forma eficiente a promover os produtos, como também todo o movimento. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
Pesquisa de Comércio Exterior Sebrae: Alimentação – Produto: Mel e Derivados

Com o objetivo de auxiliar as empresas que importam ou exportam os mais diversos produtos, o Sebrae apresenta uma série de Pesquisas de Comércio Exterior relacionadas a alimentos, artefatos do lar, artesanato, bebidas, charutos, brinquedos, confecção e têxtil, construção civil, cosméticos, calçados e bolsas, cama, mesa e banho e casa e decoração. Nesta e nas próximas postagens o Sebrae traz um apanhado de informações referentes à Barreiras Técnicas, Barreiras Tarifárias, Acordos Preferenciais e Corrente de Comércio, focadas principalmente nos EUA e México para diversos produtos alimentícios, baseados no estudo Pesquisa de Comércio ...

Ler mais ou responder