Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Saiba identificar maus clientes e como lidar com eles

Saiba identificar maus clientes e como lidar com eles

Quando um profissional inicia suas atividades ele precisa aprender a lidar com clientes de diferentes perfis. Sobretudo quando esta ideia se aplica no mundo da advocacia, onde a proporção de bons clientes é semelhante àqueles clientes ruins com uma incrível competência para drenar tempo e energia.

Há clientes que estarão sempre satisfeitos com os serviços, outros nem sempre. Há os indiferentes e, infelizmente, os clientes que podemos chamar de “tóxicos”. E ao se inserir no mercado de trabalho, você estará sujeito a lidar com os diferentes perfis.

Mas você sabe o que são os maus clientes e como identificá-los? Neste conteúdo  mostraremos não só as características, como também lhe explicaremos como lidar com clientes tóxicos e, desta forma, alcançar um novo patamar de sucesso profissional. Continue sua leitura e confira!

O que são os maus clientes e como identificá-los?

Maus clientes são nocivos para a saúde de um negócio. E em certo grau, suas atitudes, opiniões e cobranças podem envenenar a sua atuação como profissional e toda uma equipe de trabalho. E este é um tipo de situação que queremos longe de nós, mas que, por muitas razões, não conseguimos nos livrar tão facilmente.

Num contexto advocatício, maus clientes têm uma incrível competência para drenar tempo e energia, o que por sua vez, pode resultar na perda de bons clientes. A lógica é bastante simples:se você esgota seu tempo e suas energias com maus clientes, se está muito ocupado lidando com clientes problemáticos, não haverá espaço em sua prática para bons clientes.

Mas como identificar clientes tóxicos? Esta nem sempre é uma tarefa simples, afinal, podemos demorar a perceber que estamos diante desse perfil de cliente e, muitas vezes, só acabamos nos dando conta quando a situação chega a um nível difícil de resolução.

Portanto, para que você não corra este risco, vale a pena ficar atento a alguns sinais. Clientes tóxicos, geralmente:

  •         Estão sempre insatisfeitos independente da qualidade dos serviços prestados;
  •         Fazem exigências desmedidas por algo que está fora do alcance do seu negócio;
  •         Tentam desmoralizar e enfraquecer a sua atuação profissional;
  •         Criticam constantemente o que é feito por você;
  •         Faz comparações negativas com a concorrência;
  •         Estão sempre focados em seu benefício próprio.

Como lidar com clientes tóxicos?

Conseguiu identificar este tipo de cliente entre aqueles que você atende? Pois bem! Agora o próximo passo é aprender a lidar com ele. Obviamente esta não é uma tarefa simples, contudo algumas dicas podem te ajudar nesta empreitada.

  1. Seja paciente

Manter a paciência é, sem dúvidas, algo de extrema importância para você aprender a lidar com clientes tóxicos. Afinal, este tipo de cliente irá testá-lo ao máximo e, em certos momentos, você pode se sentir tentado a deixar a paciência de lado. Não faça isso!

Ao praticar o autocontrole será sempre mais fácil encontrar soluções para as situações. Além de que, demonstrar paciência é um sinal de respeito tanto ao cliente, ainda que este tenha um perfil difícil, quanto ao seu próprio trabalho.

  1. Não deixe que a toxicidade tome conta de você

Toxicidade tem a ver com envenenamento. E, neste caso, envenenar significa transmitir o mal-estar para a si mesmo e a sua equipe. Faça o possível para que isso não aconteça.

Saber lidar com maus clientes também é uma forma de impedir que a parte negativa desta relação afete seu negócio. Criticas infundadas, exigências desmedidas e comunicações fora de hora devem ser controladas.

  1. Não ceda a valores fora da realidade

Clientes com perfil tóxico raramente se importam com acordos justos e razoáveis. Eles estão interessados em pagar menos e levar mais vantagens. E para isso, não medem esforços para lhe desgastar mentalmente.

Por isso, aprenda a não ceder a propostas fora da realidade. Se você tem um padrão de atendimento e uma tabela de preços definida, isso deve ser respeitado. É lógico que flexibilizações podem ser feitas, mas cuidado para não abrir exceções demais.

  1. Entregue serviços que estejam ao seu alcance

O cliente não quer pagar o valor de tabela? Incomoda você durante os finais de semana com pedidos “extras”? Aprenda a não ceder a valores absurdos. Não há razão para você sair da sua linha de trabalho só porque ele não entende o limite do seu ‘poder” enquanto contratador.

Ao colocar estas dicas em pratica, tendo a certeza que você conseguiu resolver a situação, é importante refletir se é interessante encerrar qualquer tipo de negociação ou se é possível continuar a trabalhar com este cliente.

Quer se desenvolver em sua carreira e alcançar o seu sucesso profissional? Invista no curso de coach onde você aprenderá a usar ferramentas favoráveis a sua carreira, além de desenvolver habilidades e superar desafios, pressões e incertezas do dia a dia.

Rodrigo Huback de Azevedo

Rodrigo Huback de Azevedo

Entrou no jogo
Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.

You must login to add a comment.

Posts relacionados