CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Produzir rouparia para cama, mesa e banho é ideia de negócio para 2014

Ideias de Negócios_Sebrae 2014_Rouparia CMB

Os fabricantes de peças para cama, mesa e banho estão vivenciando nos últimos meses “uma euforia empresarial” que só tende a crescer nos próximos anos, já que o segmento vem apresentando crescimento não só no faturamento, mas também, o que é muito importante, no consumo per capita dos produtos.

Segundo dados do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), o consumo de peças de cama, mesa e banho em 2012 voltou a crescer, estabelecendo o patamar de 3,6 peças por habitante. Essa “euforia” é plenamente justificável pelas expectativas de surgimentos de milhares de novos consumidores e pela demanda que se seguirá a partir das centenas de hotéis e pousadas que estão se instalando até 2014.

O segmento cresceu 4,2% na comercialização de peças e de 6,3% no faturamento bruto em 2012, segundo o IEMI. As entidades que representam o setor estimam um crescimento ainda maior em 2013 com as perspectivas de melhora da renda e a realização dos grandes eventos promovidos pela FIFA.

Uma parcela importante deste otimismo se deve aos reflexos do Programa Minha Casa, Minha Vida, das obras da Copa das Confederações da FIFA 2013 e da Copa do Mundo da FIFA 2014, das Olimpíadas de 2016 e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Tais programas e eventos apresentam diversos benefícios não só na renda, por incorporar uma população maior nas classes de consumo desses produtos, mas também pela integração que propiciam com outras iniciativas e investimentos em setores como habitação, decoração, hotelaria, turismo esportivo, turismo de praias, hospitais e outros similares que trazem, com o seu crescimento, um consumo maior dos produtos do segmento de cama, mesa e banho.

As projeções para o setor, em 2013, são:

  • Produção: alta de 6,7% em peças (contra 2,2% em 2012);
  • Consumo: alta de 7,9% em peças (contra 3,2% em 2012);
  • Varejo: alta de 7,4% em peças (contra 4,2% em 2012).

Os produtos de cama, mesa e banho estão dentre aqueles de consumo permanente pela população em geral. Estão no contexto de produtos de reposição periódica com demanda garantida pelos consumidores de todas as classes econômicas. Classificados como segmento de moda para o lar, esses produtos vêm ocupando cada vez mais espaços nas prateleiras dos diversos canais de distribuição, desde o armarinho da esquina aos grandes homecenters, além dos hotéis, motéis, restaurantes e hospitais.

No varejo, marca e qualidade do produto ainda são um grande chamariz para a efetuação da compra: 70% dos consumidores se dispõem a pagar mais pelo produto em troca de algum diferencial, que também pode ser a localização, ambientação e bom atendimento das lojas. Mesmo assim, não compram de forma impulsiva: 71% das compras foram feitas mediante pesquisa de produtos, marcas e preços nas lojas. Apenas 29% compraram à primeira vista.

Diferentemente do que se costuma achar, a compra destes produtos não está mais tão atrelada à eventos (como casamentos): 61% dos consumidores realizaram a última compra sem motivos especiais. Datas especiais ou liquidações e preparação para o casamento aparecem em segundo (10,4%) e em terceiro (5,2%) lugar, respectivamente.

Em 2011, o varejo de cama, mesa e banho movimentou R$ 12,7 bilhões e 589 milhões de peças, das quais 90,7% eram de origem nacional. Para 2012, estima-se uma alta de 4,2% nas peças e 6,3% nos valores. O preço médio geral de artigos no varejo chegou R$ 21,61 por peça.

A edição Ideias de Negócios para 2014 na produção de peças de cama, mesa e banho contém informações a respeito de:

  • Tendências e Oportunidades;
  • Canais de comercialização;
  • Estrutura;
  • Localização;
  • Equipamentos;
  • Tecnologia;
  • Pessoal;
  • Custos;
  • Capital de giro;
  • Fontes de recursos;
  • Planejamento financeiro;
  • Legislação geral e específica;

E mais: este documento traz também feiras e eventos e sites úteis, além de preciosas dicas de especialistas.

 

 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga