Josiane Queiroz
  • 1
Novo na comunidade

Como vender produtos de confeitaria online?

  • 1

Olá, trabalho na área da confeitaria informal (bolo,salgados,docinhos…) Gostaria de dar um passo maior nós negócios e queria saber qual a possibilidade desse negócio em plataformas digitais, quais os riscos se é vantajoso e como começar.

Quero também me profissionalizar ainda mais na aérea que tem novidades diariamente e gostaria de saber se no sebrae tem cursos nesse segmento.

Obrigada.

Perguntas relacionadas

6 Respostas

  1. Boa tarde Josiane. Na hora de escolher o alimento que você vai vender online, tenha em mente que o produto não pode ser destruído durante o processo de transporte. Afinal, o consumidor não quer receber algo estragado. Para vender, não importa qual seja o negócio, é preciso satisfazer o cliente. Na internet, a lógica é a mesma. Mas, para alcançar sucesso no universo online, é preciso estar atento a fatores-chave do mercado digital. Caso contrário, por maior que seja o esforço, as vendas na web podem não decolar. O back office de loja virtual inclui logística, gerenciamento de pedidos, estoque, relatórios e faturamento.

    1- Esteja alinhado com a legislação em vigor

    Alguns tipos de laticínios, como o iogurte e o queijo, necessitam de um selo de registro do Ministério da Agricultura para serem comercializados. Outros necessitam de embalagens próprias para estejam em conformidade com as leis da vigilância sanitária. Para facilitar o esclarecimento de dúvidas, busque uma unidade do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para se informar sobre todas as legislações que envolvem o tipo de produto alimentício que você deseja vender online.

    2- Tenha as licenças e alvarás

    Além do Sebrae te ajudar com as legislações que envolvem o seu produto, eles também conseguirão te orientar em relação às licenças e aos alvarás. Com a legalização do seu negócio, a esfera pública passa a ser sua aliada e assim você evita multas e apreensões.

    3- Limpe e organize o seu ambiente de trabalho

    Lidar com alimentos não é fácil. O ambiente onde o seu produto será feito e manipulado deve seguir todas as normas do manual de boas práticas de fabricação.

    4- Forneça as informações no rótulo do produto

    Todos os produtos industrializados devem ter um rótulo que detalha a composição do alimento. Liste:

    – os ingredientes em ordem decrescente à quantidade usada;

    – a data de fabricação;

    – o prazo de validade;

    – a presença de glúten, de laticínios ou de castanhas;

    – o peso;

    – a quantidade;

    – o nome de quem produziu;

    – os dados de contato.

    5- Tome cuidado extra com os alimentos feitos na hora

    Se o seu site vai comercializar produtos feitos na hora — como pizzas, sanduíches e outros lanches —, tome cuidado com o sistema de transporte. Faça uma pesquisa sobre os horários que os consumidores mais fazem esse tipo de pedido e reforce o time de entregas para que os alimentos não fiquem aguardando por muito tempo para serem consumidos. Além de afetar o paladar, alimentos que ficam prontos e demoram para serem consumidos podem azedar.

    6- Esteja preparado para entrar na internet

    Antes de dar o primeiro passo, é preciso entender o que está por trás de um e-commerce: quais investimentos são necessários, quem são os parceiros, fornecedores, clientes e concorrentes, como será a estratégia de marketing… Elabore um Plano de Negócios. Tenha em mente, também, que é possível concorrer em nichos nos quais o pequeno negócio poderá ser mais eficiente, ou no mercado de massa, em que a competição será basicamente por preço.

    7- Tenha um site 100% funcional

    Tudo o que estiver disponível no site deve funcionar da melhor forma possível. O cliente precisa ter facilidades ao entrar na loja. Caso contrário, ele desiste em um clique e dificilmente voltará. Os problemas mais comuns são: site lento, imagens muito pequenas, grande quantidade de anúncios, pouco contraste entre fundo da página e cor de letra inadequada.

    8- Seja verdadeiro

    Deve-se evitar prometer o que não se pode cumprir. Também é bom não deixar o cliente confuso, por exemplo, sobre a cobrança de frete ou o prazo de entrega. Isso proporcionará confiabilidade ao site e poderá ser fator decisivo de compra. Já em termos legais, o empreendimento deve alinhar-se às regras obrigatórias para funcionamento de lojas virtuais.

    9- Possua obsessão pela logística

    Não existe contato físico na compra pela web, e isso gera uma grande expectativa no cliente para receber a mercadoria. O tempo de espera deve ser igual ou menor que o prazo acordado no site e a mercadoria precisa chegar impecavelmente embalada. Sempre!

    10- Ofereça multicanais ao cliente

    É necessário estar presente nas redes sociais, criar um blog, ter um chat ou um e-mail específico para o atendimento ao cliente, além de ter um número de telefone bem visível no site. É muito importante facilitar ao máximo o acesso do cliente ao negócio, pois o comprador pode sentir a necessidade de contatar a loja antes, durante e depois da compra.

    11- Monte uma equipe preparada e bem treinada

    Para cuidar do conteúdo, do design, de questões relacionadas à tecnologia da informação e ao marketing. Todos esses profissionais devem conversar, interagir, integrar-se para que se alcance êxito no trabalho que cada um executa.

    12- Anuncie

    Uma boa maneira é começar fazendo testes com pequenos investimentos e medindo os resultados (verificando se houve aumento de cliques, de visitas e de vendas). Há muitas maneiras de fazer anúncios na internet: por links patrocinados (destaques do empreendimento em mecanismos de busca como Google e Yahoo) ou pelas mídias sociais.

    13- Invista em SEO (Search Engine Optimization)

    A tradução do termo, Otimização para Mecanismos de Buscas, já diz muito. O trabalho de SEO é otimizar um site e direcionar os motores de busca para dar destaque ao conteúdo. Hoje, os sites de busca são a principal fonte de procura de informações pelos que navegam na web. Portanto, ter um site bem posicionado nesses buscadores é fundamental para ser visto.

    14- Tenha um site seguro

    Há diversas empresas que oferecem serviço de proteção ao site, análise de vulnerabilidades e bloqueio de ataques para garantir operações seguras. É preciso avaliar a solução ideal para o porte do negócio, mas não se pode deixar de garantir segurança ao cliente no momento da compra, pois este é um dos fatores mais determinantes de compra no mercado digital.

    15- Invista na gestão do negócio

    O Back Office (“a parte de trás do balcão”) representa a estrutura física completa dos bastidores do website de uma loja virtual e é fundamental gerenciá-lo para garantir que o produto adquirido pelo cliente seja entregue de acordo com as especificações e o prazo combinado.

    Vender na internet: conheça 10 dicas de sucesso.

    Conheça todas as etapas da venda virtual.

    Venda pela Internet.

    Curso gratuito Como Vender pela Internet.

    Fonte: https://www.iset.com.br/blog/6-dicas-para-quem-quer-vender-alimentos-on-line/

    • 2
  2. Olá Josiane!

    Alguns segmentos podem não ser o ideal para se trabalhar com ecommerce, ou, na melhor das hipóteses, você deve avaliar muito bem. É o caso do alimentício, pois o tipo de produto pode ser perecível, ou sofrer maiores danos durante o transporte.

    Aconselho que você providencie um site otimizado (VEJA AQUI) para ferramentas de busca e cadastre seu negócio no Google Meu Negócio (AQUI). Assim, você poderá ter mais visibilidade na sua região, cidade ou bairro, e assim começar a fazer mais negócios, mais vendas.

    Boa sorte e bons negócios!

    • 1
  3. Considere ainda vender nos marketplaces de entrega de alimentos e bebidas como Ifood, Uber Eats ou Rappi. Pode ser uma boa experiência de venda online.

    • 1
  4. Boa tarde Josiane, tudo bem?

    Espero que tudo esteja tudo certo com você e sua família nessa quarentena.

    Eu trabalho com marketing digital e posso confirmar pra você que é uma área muito vantajosa e promissora. Além da internet ajudar a alavancar e muito as suas vendas, você ainda tem a oportunidade de trabalhar no conforto da sua própria casa.

    Eu aconselharia você a conhecer o curso de marketing digital Fórmula Negócio Online, do qual eu trato nesse website.

    Esse é o curso mais completo de marketing digital do mercado hoje! Ele vai te ensinar passo-a-passo, em todos os detalhes, a construir e administrar seu negócio de confeitaria online.

    Lembrando que, no momento, o curso se encontra com uma promoção por quase metade do preço. Dê uma conferida, se for do seu interesse.

    Se você quiser mais informações, pode entrar em contato comigo pelo email: contato@homeofficeformula.com.

    • 0
  5. Olá Josiane!

    Como você faz um trabalho informal, as redes sociais no seu caso pode ser muito útil para a divulgação do seu trabalho e receber encomendas.

    No site cursos prime tem o curso confeitaria de sucesso que te ensina a divulgar a sua confeitaria nas redes sociais e como vender pelo Ifood. Espero ter ajudado. Sucesso!

    • 0

Deixe uma resposta

Você precisa se logar para responder