CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

O mercado internacional das flores

O mercado internacional das flores

092

Algumas particularidades na produção de flores atuam para facilitar o comércio internacional, enquanto outras trazem mais desafios para produção.

A flor não é um alimento, o que dispensa a implementação de um sistema de rastreabilidade, que é crescentemente exigido pelos países importadores e que traz vários desafios para a produção em pequenas propriedades. Entretanto, as barreiras à entrada na produção de flores são maiores. Necessita-se, por exemplo, de elevados investimentos iniciais e de quantidades mínimas de produção para garantir oferta constante, o que implica a necessidade de capital mínimo para iniciar a produção.

Dada essas características da indústria, a formação de parcerias nesse setor é feita para conseguir garantir a confiabilidade do fornecimento, o que inclui o cumprimento de prazo (principalmente para atender às datas comemorativas), de qualidade e da quantidade acordada com o comprador.

Parcerias também podem ser desenhadas para transferir técnicas de produção que visem ao incremento da qualidade do produto e permitir o acesso a mudas de variedades de plantas com demanda internacional.

Nesse contexto, observa-se que os pequenos negócios envolvem-se basicamente em três tipos de parcerias:

  • Relação com a grande empresa fornecedora de insumos
  • Relação com firma âncora que consolida produção e exporta
  • Cooperativa de produtores para garantir volumes mínimos de produção.

 

Cabe frisar que formas de parcerias com maior nível de comprometimento com o mercado externo foram identificadas, mas elas envolvem essencialmente médias e grandes empresas, dado o elevado volume de investimentos necessários.

Um exemplo é a Floramérica, empresa colombiana pioneira nas exportações de flores nesse país. A Floramérica investiu com outros produtores em uma firma de corretagem no exterior (a Colômbia Floral Exchange em Miami) para importação das flores em território norte-americano e fez acordos com a empresa aérea Avianca para fazer o transporte de flores de madrugada.

Entretanto, como o foco do trabalho é em pequenas empresas, esses casos não são apresentados. De fato, observa-se que os exportadores mundiais são grandes empresas e que esse setor vem sofrendo um forte processo de verticalização e concentração, e este é um dos principais fatores de sucesso de países exportadores como Colômbia, Israel e Quênia.

Assim, em países como o Quênia a estrutura produtiva de flores não tem a participação de pequenos negócios, o que dificulta a identificação de casos.

 

Para saber mais sobre a venda de flores no exterior, acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/Venda-de-flores-para-o-exterior

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentários ( 2 )

  1. […] número de horas que a planta fica exposta à luz durante o ciclo de 24 horas. O crisântemo é uma planta de dias curtos, isto é, ocorre a indução floral quando o comprimento do dia fica inferior a um […]

  2. […] pessoas estão comprando mais plantas ornamentais e flores. Isso se deve ao maior poder aquisitivo e a fatores como o desejo de presentear ou simplesmente […]

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae