CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

ESPECIAL GEC: Empreendedorismo é ferramenta de competitividade local

gec

O fomento aos pequenos negócios pode ser uma alternativa para o desenvolvimento de comunidades locais. Em painel realizado durante o Global Entrepreneurship Congress (GEC), conhecido como a “Copa do Empreendedorismo”, os palestrantes ressaltaram a importância da inclusão positiva. Segundo o fundador da TechStars, Brad Feld, é necessário ter uma relação de longo prazo para desenvolver uma comunidade. “Como empreendedor, você tem que fazer e fazer. Tem que investir seu tempo e talento nas startups locais e focar suas energias em dar mais do que receber”, comentou.

Feld também ressaltou que muitos empreendedores erram ao ver o governo como uma liderança para o desenvolvimento. Para ele, o cenário ideal é quando o poder público não exerce controle, mas apoia a comunidade na geração de soluções. Outra questão diz respeito à mensuração dos resultados, que muitas vezes são menos importantes em um contexto mais complexo. “O governo e os empreendedores precisam entender que há um universo paralelo e que ambos precisam trabalhar nele”, explicou.

O chefe do departamento de ciência, políticas industriais e empreendedorismo do governo Russo, Alexey Komissarov, reforçou a necessidade da criação de programas que deem suporte para os empreendedores. Ele destacou ainda a importância de apresentar publicamente os empreendedores bem-sucedidos e de promover a conexão entre universidades e negócios para dar escala as pesquisas e experiências. “Quanto mais forte o empreendedorismo for, melhor será a vida de todos. Não espere a iniciativa do governo. Seja proativo e dê ideias”, disse.

O fundador da Osklen, Oskar Metsavath, explicou que a maneira de empreender mudou no país ao longo dos últimos anos e que pensar em startups é falar de inovação. O empresário brasileiro comentou a preocupação da marca ao tentar construir pontes entre o mercado e as comunidades, além de oferecer práticas sociais e de valorização do meio ambiente. “As comunidades têm a metodologia e a criatividade, mas não tem a gestão para colocar no mercado. Nós trazemos a nossa experiência com empreendedorismo”, finalizou.

Veja outros temas tratados no evento:

ESPECIAL GEC: BRASIL RECEBE O MAIOR ENCONTRO MUNDIAL DE EMPREENDEDORISMO

ESPECIAL GEC: MAIS DO QUE CRESCER, É PRECISO EMPREENDER

ESPECIAL GEC: DE STARTUP A MARCA ÍCONE

ESPECIAL GEC: EMPREENDEDORISMO SE APRENDE NA ESCOLA

ESPECIAL GEC: EMPREENDEDORISMO É DAR AO MUNDO MELHORES OPORTUNIDADES

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae