Cadastrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Sorry, you do not have permission to ask a question, You must login to ask a question.

Sorry, you do not have permission to add a post.

Please briefly explain why you feel this question should be reported.

Explique brevemente por que você acha que essa resposta é inadequada ou abusiva.

Please briefly explain why you feel this user should be reported.

Como um motor de alto rendimento pode auxiliar na eficiência energética?

Como um motor de alto rendimento pode auxiliar na eficiência energética?

Promover a eficiência energética dentro das indústrias, é um dos grandes desafios e objetivos nos dias de hoje, grande parte das pessoas que atuam neste setor, afinal, a eletricidade é considerado um dos insumos mais importantes de qualquer fábrica no Brasil, e o seu uso racional e eficiente é crucial para reduzir custos e elevar seu nível de competitividade. 

Para que isso aconteça, é sempre bom realizar uma filtragem e modificar os maquinários já existentes no seu negócio. De acordo com pesquisas, 70% de toda eletricidade usada em uma indústria é derivada justamente de motores elétricos. 

Porém, um motor novo e de alto rendimento, pode gerar uma economia de 2% a 3% se comparado às suas versões anteriores, o que gera mais eficiência e faz com que uma empresa de calibração, por exemplo, consiga ter um maior respiro financeiro e vantagem competitiva. 

No texto de hoje, iremos mostrar como um motor de alto rendimento pode auxiliar na eficiência energética das indústrias, bora conferir? Vamos lá!

Por que é preciso usar um motor de alto rendimento?

Como citamos acima, os motores elétricos são responsáveis por grande consumo de energia dentro das indústrias, o que acarreta muitas vezes em desperdícios e custos muito mais elevados do que o padrão. 

A utilização de um motor de alto rendimento, pode economizar energia, já que eles possuem placas (rotor e estator) diferentes, e o próprio material usado, o aço, também é distinto de versões mais básicas. 

Isso faz com que dessa forma, o motor de alto rendimento seja muito mais econômico, e apresente uma boa vantagem competitiva se comparado a modelos mais básicos, o que faz com que a indústria consiga produzir os seus produtos de maneira mais efetiva, diferente de um pallet descartável, por exemplo. 

Motor de alto rendimento: grande oportunidade de economia

Nos últimos anos, o Brasil tem evoluído cada vez mais no mercado de motores elétricos, apresentando várias novas opções voltadas para termos como sustentabilidade e preservação ambiental, o que faz com que o leque de opções seja cada vez maior. 

Porém, em termos de motores antigos, ainda possuímos uma grande deficiência e os dados são extremamente desanimadores. A idade média da instalação desses equipamentos é de 20 anos, porém quase nenhum consegue chegar neste período intacto. 

Um motor mais antigo, costuma gastar cerca de 144 GWh por ano nas indústrias, o que representa 24,5% da produção nacional de eletricidade, ou seja, quanto mais antigo o motor, maior o seu gasto de maneira geral. 

Um motor novo de alto rendimento vai na contramão, e uma troca pode causar efeitos imediatos, trazendo mais eficiência energética e uma economia gigante. 

Dados e números da eficiência energética com um motor de alto rendimento

Um motor de alto rendimento, pode chegar a reduzir até 48% da energia se comparado aos modelos antigos, sendo que, como citamos anteriormente, a cada modelo mais novo, a variação chega de 2% até 3%.

Os motores elétricos industriais de nova geração, também reduzem o consumo de água em 22%, ou seja, no total, sua indústria consegue economizar até 70% entre água e energia, um ganho considerado extremamente alto. O que acha de mudar seu motor elétrico antigo para um de alto rendimento? Acredite, os resultados irão te surpreender!

O que achou do texto de hoje? Se gostou, não se esqueça de enviar para os seus amigos e compartilhar em suas redes sociais, até a próxima!

Esse artigo foi escrito por Iago Lourenço, criador de conteúdo do Soluções Industriais. 

You must login to add a comment.

Posts relacionados