CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

A hora das instituições de fomento no crédito para a inovação.

 

Já falamos aqui no blog sobre o programa lançado no fim do ano passado pela FINEP, com foco nos pequenos negócios, cujo objetivo é financiar projetos de inovação em todo o país. Em janeiro deste ano estivemos presentes em um encontro promovido pela ABDE, no qual participaram representantes de bancos de desenvolvimento e agências de fomento de todo país e momento em que foi possível entender a operacionalização do programa e também sentir a percepção dos agentes financeiros em relação ao INOVACRED.

 

A FINEP vai disponibilizar até R$ 30 milhões por instituição financeira que tiver interesse no financiamento de projetos com foco em inovação, compreendendo não só o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, ou o aprimoramento dos já existentes, mas também inovação em marketing ou inovação organizacional visando a ampliar a competitividade das empresas no âmbito regional ou nacional. Para tanto, conta com as instituições financeiras de desenvolvimento e de fomento, especialmente no processo de captação de empresas, análise e validação dos projetos e procedimentos de controle e de cobrança. Além disso, transfere para a instituição financeira o risco de crédito da operação, passando essa ser a credora da FINEP ao custo de TJLP menos 2% ao ano.

 

Mesmo diante de um percentual de remuneração “apertado”, a maioria das instituições demonstrou interesse em operacionalizar o programa, alinhadas não só ao entendimento de que seu papel como agentes de desenvolvimento deve ser exercido, mas também ao fato de que para instituições menores acaba sendo uma oportunidade de diversificação do portifólio de produtos e, consequentemente, da captação de novos clientes.

 

Entretanto, identificaram que regionalmente será necessária a montagem de um arco de parcerias que permita a minimização dos custos operacionais, especialmente no que tange a captação, análise e validação dos projetos.

 

Nesse contexto, a contribuição do Sebrae começa pela aproximação local com os bancos de desenvolvimento e agências de fomento, buscando o entendimento, a decodificação e a disseminação do INOVACRED junto aos pequenos negócios. Além disso, a articulação junto às instituições de ciência e tecnologia, universidades e incubadoras de empresas pode ser uma contribuição importante para reunir em torno do programa aqueles capazes de identificar os bons projetos e as deficiências de capacitação. Por fim, e não menos importante, o Sebrae pode contribuir na identificação de empresas atendidas pelo Programa SEBRAETEC e diagnosticadas pelos Agentes Locais de Inovação.

 

A parceria envolvendo a FINEP, instituições financeiras, universidades, fundações de ciência e tecnologia, incubadoras de empresas e o Sebrae, pode ser uma alternativa inovadora e de sucesso para que os pequenos negócios possam “tirar do papel” seus projetos, aumentar sua competitividade e promover o crescimento sustentável de suas atividades.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae