CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

A expansão da floricultura brasileira

Hoje, a floricultura é um dos principais segmentos do agronegócio no Brasil. A qualidade das flores, a crescente competitividade e o crescimento do segmento são percebidos quando observa-se que muitos estados do país passaram a ter uma produção significativa de flores nos últimos anos.

Este crescimento aponta a expansão da floricultura brasileira, que em 2012 direcionava 98% da produção para mercado interno, segundo publicação da Revista AgroBrasil.

Fatores que contribuíram para ascensão do consumo interno:

  • Melhoria das condições socioeconômicas da população;
  • Firme entrada e expansão da distribuição das flores no canal supermercadista;
  • Vendas por impulsos e a capilaridade do mercado;
  • Melhorias na infraestrutura comercial;
  • Forte crescimento das indústrias imobiliárias e da construção civil.

Enquanto o cenário do mercado interno tem apresentado resultados e perspectivas positivas, o mercado externo da floricultura brasileira, representado pelos níveis de exportações, apresenta-se estagnado, com grande necessidade de impulsos que alavanquem o comércio internacional.

A partir da crise econômica internacional em 2009, a exportação das flores brasileiras seguiu uma tendência decrescente, levando os embarques a se manterem pouco expressivos até recentemente (2012).

Entretanto, o grande potencial do mercado interno, em franco crescimento, foi capaz de minimizar os efeitos da crise internacional, eliminando reflexos negativos no desempenho da floricultura nacional, que segundo a AgroBrasil, considerou um bom desempenho.

Nicho de mercado

Segundo o Sebrae, 80% das espécies produzidas no país são tropicais, o que denota um possível nicho de mercado, com elevado potencial de crescimento, visto as barreiras produtivas que outros países teriam para a produção de flores tropicais.

Ocorreram mudanças no segmento de distribuição, com o aumento de 50% do número de centrais de atacado e redução de 21% dos pontos de venda no varejo. O que se traduz em mudanças na estrutura de comercialização de flores, que provavelmente está associado com mudanças no hábito do consumidor. Um exemplo deste fato é o grande direcionamento do consumidor para rede supermercadista em detrimento de lojas especializadas apenas em floricultura, expondo ainda mais o efeito das vendas por impulso.

O site do Sebrae contém diversas informações importantes sobre a floricultura brasileira. Conecte-se: http://www.sebrae.com.br/setor/floricultura.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae