CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

A publicação Governança Cooperativa: Diretrizes e mecanismos para o fortalecimento da governança em cooperativas de crédito, elaborada pelo Banco Central, tem como objetivo primordial aprofundar o conhecimento sobre as diretrizes para boas práticas de governança nas cooperativas de crédito e sobre os resultados dos estudos desenvolvidos. O livro parte do pressuposto de que não pretende propor soluções universais, mas, sim, oferecer um leque de oportunidades que leve cada uma das cooperativas à reflexão, de acordo com suas características e especificidades. "O melhor benefício que se pode esperar é que todos tenham a convicção de que a prática da boa governança pereniza a organização e confere a ...

Ler mais ou responder

Em conversa com o jornalista Carlos Sardenberg durante o programa dele na rádio CBN, a também jornalista e especialista em finanças Mara Luquet destacou as cooperativas de crédito como instrumentos de negociação com bancos. Além disso, para quem quer conhecer melhor o movimento, que estimula a concorrência entre instituições bancárias, ela indica a leitura do livro Governança Cooperativa – diretrizes e mecanismos para fortalecimento da governança em cooperativismo de crédito. A publicação foi elaborada pelo Banco Central e está disponível para download gratuito. Para ouvir a íntegra do bate-papo dos dois, acesse o site da CBN.

Ler mais ou responder

A edição de junho do Boletim de Serviços Financeiros aborda a importância do cooperativismo financeiro para os pequenos negócios. O texto inicia com a evolução histórica da legislação que regulamenta o funcionamento e a constituição das cooperativas de crédito no Brasil. Fala sobre as vantagens, os desafios, e a perspectiva de futuro do segmento junto aos pequenos negócios. O boletim aborda também as principais ações do Sebrae junto ao cooperativismo financeiro, destacando as ações iniciais, o histórico recente e a importância do acesso a serviços financeiros para os pequenos negócios por meio das cooperativas de crédito. Relacionamento com as MPEs Ao longo dos anos a legislação que regulamenta o funcionamento e ...

Ler mais ou responder

Projetos de cooperativas de crédito com aptidão para atuar com microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas serão apoiados pelo Sebrae. A iniciativa inédita está detalhada no edital lançado pela instituição para apresentação de projetos de parcerias entre cooperativas de crédito. O objetivo é incentivar a intercooperação entre elas e colaborar para a melhoria do seu desempenho junto aos pequenos negócios. A ideia é que uma cooperativa de crédito mais bem estruturada no atendimento aos pequenos negócios possa acompanhar, trocar experiências, repassar conhecimento e possibilitar melhorias de processos, produtos e serviços a outras de menor porte, também de crédito, desenvolvendo um trabalho de intercooperação e apoio técnico. “Esperamos estimular a ...

Ler mais ou responder

  Está chegando a hora! Entre os dias 10 e 12 de setembro acontecerá o 10º Congresso Brasileiro de Cooperativismo de Crédito (Concred), realizado pela Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebras), em Manaus (AM). Nesta edição o tema central será “Integração do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo: O Melhor caminho”. A escolha por esse direcionamento parte do pressuposto de que o melhor o caminho para o desenvolvimento do sistema cooperativista financeiro e consequentemente o crescimento do empreendimento cooperativo está balizado pela união de esforços para um mesmo objetivo: uma maior integração do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC). Tudo em prol de fortalecer a participação no ...

Ler mais ou responder

Em artigo, Robson Vitor Gonçalves de Matos, analista técnico da Unidade de Acesso a Mercado e Serviços Financeiros (UAMSF) do Sebrae Nacional, discorre sobre as mudanças que aconteceram no campo da regulação e normatização do funcionamento de cooperativas de crédito de micro e pequenos empresários desde 2002, quando o Conselho Monetário Nacional publicou a Resolução 3.058. O documento, que autorizou o funcionamento dessas cooperativas, impactou desde a composição do mercado financeiro até mesmo na forma de organização das cooperativas de crédito. De acordo com o articulista, o cenário mudou, os pequenos negócios evoluíram, amadureceram e se tornaram um nicho de mercado bem mais atrativo aos olhos dos grandes bancos de varejo do País. O ...

Ler mais ou responder

Matéria publicada no Portal do Cooperativismo de Crédito destaca que o Sicredi MT/PA/RO previa fechar 2013 com R$ 5,5 bilhões em ativos, crescimento de 30% em relação ao ano anterior. Igualmente expressivo foi o aumento do patrimônio líquido da cooperativa que, ao final de dezembro, deve ter atingido a marca de R$ 960 milhões, quantia 30% acima da registrada no final de 2012. “O cooperativismo de crédito é um modelo que vem se consolidando como promotor do desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável e inclusiva“, frisa João Carlos Spenthof, presidente do Sicredi MT/PA/RO. De acordo com o texto, prova deste fortalecimento está no aumento do número de associados que deve ter ...

Ler mais ou responder

Em artigo publicado no Portal do Cooperativismo de Crédito, Ênio Meinen (autor/coautor de vários livros sobre cooperativismo de crédito e diretor de operações do Banco Cooperativo do Brasil - Bancoob) afirma que 2013 figurará com especial destaque na cronologia de marcos relevantes do setor por conta da criação do fundo garantidor único das instituições financeiras cooperativas (FGCoop). "Considerando os seus desdobramentos, que em muito ultrapassam o simples – embora não irrelevante – objetivo de garantir depósitos do quadro social em casos de insucesso de entidades vinculadas, pode-se dizer que esse passo concreto de intercooperação (societária) identifica um novo recomeço na história recente movimento entre nós", avalia. Já para 2014, ...

Ler mais ou responder

A edição de dezembro do Boletim de Serviços Financeiros destaca a regulamentação, pelo Conselho Monetário Nacional, do funcionamento do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). Criado segundo a forma e a essência do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o FGCoop é uma associação civil sem fins lucrativos, com personalidade jurídica de direito privado de abrangência nacional, e regida por estatuto próprio. As instituições a ele associadas são as cooperativas singulares de crédito e os bancos cooperativos, que contribuirão mensalmente com 0,0125% do somatório dos saldos das contas garantidas. Tem por finalidade proteger depositantes e investidores das instituições associadas, respeitados os limites e condições regulamentares, contribuir para a ...

Ler mais ou responder

Em artigo publicado no Portal do Cooperativismo de Crédito, Ênio Meinen, diretor de operações do Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob), diz que o desempenho comparativo do conjunto das instituições financeiras cooperativas versus o do consolidado da indústria bancária, tendo como referência a evolução no período de junho 2012 a junho de 2013, revela-se animador em alguns fundamentos e nem tanto em outros. Para fundamentar sua afirmação, o articulista disponibiliza o seguinte quadro: Meinen também chama a atenção para o fato de que, há algum tempo, os depósitos novamente tiveram uma performance bem superior no sistema financeiro cooperativo (SFC), expandindo-se 15,5% contra 3,5% do sistema financeiro nacional (SFN). "Ao estendermos ...

Ler mais ou responder

A edição de agosto do Boletim de Serviços Financeiros destaca que renegociar as dívidas e financiar o negócio com baixo custo não tem sido tarefa fácil nesse momento de aumento nos juros básicos da economia. As instituições financeiras, por sua vez, também repassam aos clientes o aumento dos juros, obrigando o empresário que irá buscar novos financiamentos a reservar uma parte mais expressiva de suas receitas para o pagamento dessas despesas, o que lhe exigirá um controle maior do seu fluxo de caixa. Com o movimento de encarecimento dos empréstimos financeiros, é normal o aumento da inadimplência, o que de fato já pode ser capturado por ...

Ler mais ou responder
Cooperativismo e Arranjo Produtivo Local da Cachaça

O cooperativismo é uma das formas dos pequenos produtores de cachaça buscarem a legalização e se tornarem mais competitivos. A Instrução Normativa nº 20 de 25 de outubro de 2005, do Ministério da Agricutura, Pecuárias e Abastecimento, traz todas as normas relativas aos requisitos e procedimentos para o registro de estabelecimentos produtores de cachaça organizados em sociedades cooperativas. Outra alternativa competitiva é a constituição do Arranjo Produtivo Local (APLs), que é uma forma de atuação que apresenta vínculos de produção, interação, cooperação e aprendizagem, o que permite competir no mercado nacional e mundial. O conhecimento, a cultura e o próprio projeto coletivo da região apresentam, então, traços que podem e devem ser utilizados de ...

Ler mais ou responder