CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Pesquisa aponta que inovações são lucrativas

O IBGE lançou este ano a Pesquisa de Inovação Tecnológica (PINTEC) 2008. O estudo mostra onde e como as indústrias e negócios de prestação de serviços em telecomunicações e informática inovaram para conquistar mercado entre 2006 e 2008. Também aponta como as empresas financiaram seus projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D). É importante acompanhar esses dados para aprender com quem arriscou e se deu bem, e com isso replicar boa ideias e processos produtivos.

Segundo a PINTEC 2008, a taxa de inovação cresceu de 34,4%, no período 2003-2005, para 38,6% entre 2006 e 2008. Foram investigadas 106,8 mil empresas, das quais cerca de 41,3 mil implementaram produto e/ou processo novo ou substancialmente aprimorado.

Do total de empresas investigadas, 100,5 mil eram industriais. Dessas, 38,1% foram inovadoras, percentual inferior ao observado no setor de P&D (97,5%) e nos serviços de telecomunicações e informática (46,2%).

As empresas gastaram em atividades inovativas para 2,9% do faturamento em 2008. Na indústria, este percentual foi de 2,5%, abaixo dos serviços selecionados (4,2%) e de P&D (71,1%).

Fontes de inovação

A internet foi fonte do processo inovativo. Nos serviços selecionados, ela foi utilizada como propulsor da inovação por 78,7% das empresas. Nas indústrias, foi usada por 68,8% das empresas.

Além da internet, as indústrias usaram como fonte de informação para inovar clientes (68,2%), fornecedores (65,7%), áreas internas à empresa (61,5%) e feiras e exposições (55,6%). Nos serviços selecionados, as principais fontes foram áreas internas da empresa (73,5%), clientes (69,3%) e fornecedores (55%).

O setor de P&D teve resultado diferente dos demais. Todas as empresas usaram de forma relevante as idéias provenientes do seu próprio departamento de P&D. Em seguida, aparecem com importância alta ou média: conferências, encontros e publicações especializadas (92,3%), universidades ou outros centros de ensino superior (87,2%) e redes de informação informatizadas (84,6%).

Acesse o site Acesso a Mercados e confira as inovações implementadas por meio de parcerias, compra de equipamentos e investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Fernanda de Almeida Peregrino, consultora do SEBRAE

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga