CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

“Lá vem o Sebrae descendo a ladeira”

Diz a letra do clássico “Lá vem o Brasil descendo a ladeira”, imortalizada na voz de Moraes Moreira, que “quem desce do morro não morre no asfalto”. Mas o que isso tem a ver com o Sebrae, como parodiado no título deste post?

Para fomentar o empreendedorismo e promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte, e também os Empreendedores Individuais, o Sebrae não escolhe local. Vai de carro, ônibus, avião, barco e a pé. Pode ser na sua sede, em hotel, em caminhão e sim, no morro, ou melhor, na comunidade do empreendedorismo. E, como diz o ditado, tudo o que sobe desce.

Foi isso o que vimos no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, durante a aplicação da Oficina SEI Controlar o Meu Dinheiro, uma das sete soluções desenvolvidas pelo Sebrae para levar conhecimento ao contingente de mais de 2 milhões de Empreendedores Individuais, que, por meio da formalização de seus negócios, passaram a ter CNPJ, Previdência Social e oportunidade de acesso a novos mercados.

A percepção da importância da oficina realizada na Praça do Conhecimento, localizada na comunidade Nova Brasília, uma das 14 que compõem o Complexo do Alemão, ficou evidente nos depoimentos dos empreendedores que participaram da capacitação:

• “Aprendi que não posso misturar o meu bolso com o da empresa”;
• “Puxa, nunca tinha parado para pensar que o caixa futuro é importante”;
• “Eu achava que não tirava nada para mim do meu negócio”;
• “Não sabia que pagava tanto para o banco, preciso diminuir isso”.

Importante também destacar que o Complexo do Alemão vive um momento de integração entre as comunidades e delas com a cidade do Rio de Janeiro, o que abre oportunidades de acesso a novos mercados para os empresários da região. A inauguração do teleférico (na foto), em julho/2011, teve importante papel nesse sentido, já que liga cinco morros do Complexo do Alemão, facilitando o trânsito das pessoas no local.

Por isso, e voltando à parodia musical, o empreendedor continuará descendo o morro e não morrendo no asfalto, podendo contar com o apoio do Sebrae, que estará onde for preciso.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae