CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Empreendedorismo Social: Homens no comando de empresas de impacto social

Empreendedorismo Social: Homens no comando de empresas de impacto social

Homens comandam 69% das empresas de impacto social

Levantamento revela que maioria das empresas depende diretamente da internet; saúde e educação são as áreas mais procuradas.

Imagem1

 Apesar do crescimento no número de mulheres envolvidas com empreendedorismo social no país, uma pesquisa coordenada pela Artemísia revelou que os homens ainda representam 69% dos gestores de negócios neste setor.

 A relevância dos sites e de aplicativos para este tipo de empresa também foi notada: 59% dos negócios dependem diretamente da internet. Educação e saúde são as principais áreas de atuação, mas os segmentos que ganharão participação serão os do consumidor final e governo. Realizado em parceria com a empresa Din4mo, o levantamento consultou 1200 empreendedores para mapear e identificar as tendências do mercado. Sobre o perfil do empreendedor, a pesquisa mostrou que 58% dos entrevistados possuem pós-graduação e 80% têm ensino superior completo. Em relação aos negócios, na média, as empresas têm 10 funcionários e ainda sofrem para gerar receita. Segundo 24% dos entrevistados, os modelos de comercialização pela internet ainda são desafios para a geração de caixa.

            A pesquisa mostrou ainda que os empreendedores demandam investimento do tipo capital semente: 85% esperam captar recursos deste tipo nos próximos cinco anos. Mais da metade dos ouvidos esperam receber até R$ 1 milhão. Entre as fontes de investimento, o crowdfundig aparece como uma novidade, presente em 4% das empresas. A maioria das empresas (42%) receberam algum tipo de aporte nos últimos anos, seja de amigos ou familiares, empresas, aceleradoras, fundos ou investidores-anjo.

Geralmente, as empresas aplicam esses investimento para desenvolver produtos e serviços (25%) e melhorar o modelo de negócios (17%). Um dado referente ao endividamento das empresas mostrou que apenas 8% das empresas estão moderadamente ou muito endividadas.

 

Fonte: PEGN

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga