CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Como montar uma loja online de materiais de limpeza?

Como montar uma loja online de materiais de limpeza?

A covid-19 está provocando grandes mudanças no mercado como um todo. Uma mudança importante que passa ser observada e estudada é o comportamento do consumidor pós pandemia uma vez que muitas pessoas fizeram sua primeira compra na internet durante o isolamento social e aproximou ainda mais o comércio online dos consumidores. A aceleração digital passou a ser um dos principais temas para o varejo.

Para aquelas empresas que já operavam online, houve um rápido aprimoramento em suas plataformas, aplicativos e serviços de entrega para atender a crescente demanda provocada pela covid-19. Todavia, para os varejistas que ainda estão ausentes do online, a ordem agora é preparar-se para iniciar sua jornada para vender na internet.

COMO MONTAR UMA LOJA ONLINE?

Produtos e materiais de limpeza são categorias em alta e deve continuar após a pandemia. Para montar uma loja online é preciso primeiro fazer o escopo do projeto, ou seja, é preciso saber planejar todos os detalhes para evitar problemas após a implantação.

O primeiro passo é selecionar o mix de produtos a ser oferecido na loja online. A seleção dos produtos deve levar em consideração pesos e medidas, pois, impactarão nos valores do frete. Trataremos este tema em seguida. Nesta categoria encontramos muitos produtos importados, portanto, os preços oscilam de acordo com o câmbio o que exige muita atenção e bom relacionamento com os fornecedores. Em se tratando de fornecedores nacionais, o ideal é tê-los próximo de sua origem para garantir prazos de entrega, melhor condições de frete e principalmente evitar rupturas de estoques com possibilidade de rapidez na reposição de pedidos. A análise de preço de venda deve levar em consideração fatores como demanda e oferta, região, custo de frete de acordo com a faixa de CEP. O e-commerce parte da premissa de muita variedade e pouca profundidade, ou seja, é preferível ter um bom número de produtos com estoques rasos, naturalmente, sempre muito bem controlados.

O próximo passo é organizar fotos em alta qualidade de cada produto, descritivos atrativos relacionados aos utensílios de limpeza para o consumidor – é preciso saber como o consumidor fará a pesquisa para encontrar seu produto no Google, por exemplo. O descritivo toma muito tempo, evite simplesmente copiar do catálogo dos fornecedores ou até mesmo de outros sites. Preços e estoque também devem estar devidamente em dia. Se for fazer integração com ERP facilita muito para o cadastramento.

Em seguida defina como serão as regras do site, é extremamente importante ter bem claro como você deseja vender no site, se o estoque será integrado com centro de distribuição, loja física, se terá retirada na loja, como serão as regras de preços, se haverá solicitação de orçamento, enfim, há uma série de detalhes que devem ser estudados nesta fase para que a escolha da plataforma seja assertiva.

PLATAFORMA

A escolha da plataforma certa para seu e-commerce é fundamental. A plataforma certa está para seu e-commerce assim como o ponto certo está para uma loja física. Sem saber o que você quer ter no seu e-commerce em termos de regras, é impossível escolher a plataforma. Atualmente o mercado oferece alguns modelos como:

Plataformas de entrada – recomendadas para pequenas empresas. Estas plataformas oferecem várias funcionalidades e cobram apenas mensalidades. Também oferecem lojas temas ou layouts que podem ser gratuitos ou pagos. Os planos mensais podem variar de acordo com o número de produtos cadastrados, funcionalidades, entre outros. Podemos comparar a uma assinatura de streaming, por exemplo, quanto mais benefícios, maior o valor. Um detalhe importante para este modelo de plataforma é observar se ela oferece integração com os marketplaces, inegração com ERPs, quais meios de pagamentos estão disponíveis, se tem a opção de faixa de CEP, carrinho abandonado. Estes são recursos básicos para um e-commerce, todavia, algumas plataformas ainda deixam a desejar.

Plataformas Regionais – recomendadas para empresas médias. Estas plataformas exigem algum investimento inicial, mas permitem uma série de customizações que certamente deixarão seu e-commerce mais rico para experiência dos consumidores. Outra característica importante é a flexibilidade que se tem com algumas dessas plataformas para atualizações. Alguns pontos importantes que devem ser observados antes de contratar este tipo de plataforma são: consultar clientes que já usam a tecnologia por pelo menos dois anos, procurar saber como é a qualidade do suporte técnico, tempo de resposta (SLA), qualidade dos trabalhos e muito importante, como está a saúde financeira da empresa para evitar depois de tudo pronto venha a surpresa de que a empresa fechará por falta de recursos, problemas de gestão, etc.

Plataformas Open Source – muito freqüentemente utilizadas por agências para pequenas e médias empresas. No caso de grandes empresas geralmente há equipes internas de desenvolvedores. Estas plataformas entregam uma boa solução aos seus usuários. O principal cuidado aqui é saber da qualificação dos desenvolvedores quando for via agência. Jamais contrate os serviços sem antes falar com quem já utiliza por pelo menos dois anos.

Plataformas Nacionais e ou Internacionais – recomendadas para grandes empresas. São plataformas robustas que exigem investimentos altos por atenderem uma série de demandas dos projetos.

Após ter escolhido qual será a plataforma, seu e-commerce começa a tomar forma. A escolha do layout também é um fator importante. Caso o numero de produtos seja pequeno, evite uma home com muitos banners e filtros, a manutenção desta página poderá ficar cara. A medida que seu e-commerce evoluir, evolua também a home com mais banners e filtros.

FRETE

Procure ter três ou mais opções de transportadoras. Algumas transportadoras são mais fortes em determinadas regiões e, portanto, podem ter uma tabela de preço melhor para aquela região onde já opera com mais demanda.

O frete tem muito peso na hora de fechar uma venda, o consumidor irá comparar sempre o valor total (produto + frete). Neste sentido, é possível criar muitas regras de frete por faixa de CEP, por exemplo, frete grátis, frete único, entrega expressa. É possível trabalhar simultaneamente diferentes regras de fretes para diferentes regiões com diferentes objetivos.

CAMPANHAS

Com a loja pronta para subir ou ativar, seu planejamento de mídias também já deve estar pronto. Recomenda-se fazer um planejamento juntamente com profissionais da área ou agência se possível. O investimento vale a pena, fazer mídia sem conhecimento é o mesmo que jogar dinheiro pela janela. Busque sempre a orientação de profissionais qualificados que possam orientar as melhores práticas para seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Diego BiniNovo na comunidade