Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Como gerenciar uma loja de carros: 5 dicas essenciais

Como gerenciar uma loja de carros: 5 dicas essenciais

Não importa se você tem uma revenda de carros de Florianópolis ou se trabalha com uma concessionária atrelada a uma fabricante em São Paulo, eventualmente, você terá de ter um modelo pronto de como gerenciar uma loja de carros para conseguir os melhores resultados possíveis na sua empresa, mantendo seu futuro financeiro garantido e estável sem grandes riscos de mudanças.

O mercado automotivo não é um mercado muito amigável para o empreendedor. Não se fabricam carros em escala industrial no Brasil, apenas são montados os automóveis de empresas como a Fiat, Chevrolet, Renault e muitas outras. Ainda que as montadoras tenham papel importante em nossa economia, a situação não vem sendo positiva nos últimos anos: a Ford foi embora, muitas fábricas passam por dificuldades, o mercado caiu 26% ano passado e ninguém sabe o que acontecerá em 2021.

Nesse contexto, é importante saber como gerenciar uma loja de carros para sobreviver e esperar os dias melhores que virão. E aí, quer ver algumas dicas que vão ajudar na sua missão? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como gerenciar uma loja de carros? 5 dicas que vão ajudá-lo

1. Mapeie seus processos

Uma dica de ouro para gerenciar melhor a sua loja de carros é mapear todos os seus processos para entender melhor como a sua empresa funciona e de que forma conseguirá resolver questões específicas dentro dela.

É claro que dicas como “corte gastos”, “encontre outras fontes de renda” e “controle sua margem de lucro” são importantes, mas são básicas. É o mapeamento de processos que realmente resolverá grande parte dos seus problemas.

Ao entender exatamente como a sua empresa funciona, qual o nível de eficiência em cada tarefa e o que depende do que, você conseguirá estabelecer um fluxo de trabalho interno muito mais eficiente, econômico e vantajoso para você.

2. Invista em treinamento sempre

Muitos empreendedores respondem a momentos de crise demitindo funcionários e tornando as equipes mais enxutas. Você pode até diminuir o número de pessoas, mas nunca pode abandonar a sua equipe.

A solução para a saída proativa e mais rápida de qualquer crise consiste em treinamento e qualificação. Apenas assim seu time funcionará de maneira cada vez mais consistente e eficiente.

Por exemplo, suponha que seu time tenha uma média de conversão de 10%, ou seja: a cada 10 consumidores que entram na loja, 1 compra. Se a crise fizer com que somente 5 pessoas entrem na sua loja por dia, você precisará aumentar a sua taxa de conversão para começar a fechar mais vendas e manter o seu ritmo.

Por isso, invista sempre em treinamento para que os seus colaboradores estejam o mais preparados possível para trazer resultados cada vez melhores para sua loja.

3. Separe o que é gasto e o que é investimento

Uma das dicas mais comuns em momentos de crise é “cortar despesas”. No entanto, nem toda despesa é igual: existem os gastos e os investimentos.

Os primeiros, ok, podem ser reduzidos; os segundos, não. Pelo contrário, eles devem ser aumentados!

Isso porque a diferença de investimento para gasto é que o primeiro traz retorno. Todo investimento tem um ROI, um Retorno Sobre o Investimento. Veja qual das suas aplicações traz melhor resultado e aumente os investimentos nela para também ampliar seus retornos.

4. Entenda que a competição não é melhor do que a colaboração

Um erro comum de gestão que muitos empreendedores cometem é colocar seus colaboradores para competirem. É verdade que a competição pode ser saudável, mas a colaboração é quem traz os melhores resultados em termos de produtividade.

Portanto, invista mais em ter um time que colabora entre si do que um time competitivo internamente. Deixe a competição como fator de motivação apenas considerando o ambiente externo, ou seja, de concorrência entre lojas.

5. Controle as finanças com a ajuda de um software

Por fim, não se esqueça de usar um software para melhor controlar as finanças da sua empresa, especialmente em caso de loja de automóveis usados. Isso porque a compra e venda de veículos seminovos ou usados conta com vários fatores que dificultam a conta (o valor que foi pago no objeto, a inflação no período, etc).

Portanto, é importante ter um software fazendo a conta diária do “custo” de cada automóvel em seu estoque para que você saiba exatamente quanto pode cobrar e quanto pode dar de desconto sem prejudicar a sua saúde financeira.

Pronto! Essas são as principais dicas de como gerenciar uma loja de carros de sucesso, mesmo durante uma crise financeira ou um período ruim no mercado automotivo. Com essas dicas, você conseguirá manter a sua loja funcionando de maneira mais permanente e com recursos financeiros mais saudáveis e estáveis. Talvez ainda seja cedo para falar em crescimento, mas seu negócio poderá sim crescer em longo prazo.

Gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o tema!

You must login to add a comment.

Posts relacionados