CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

A indústria da beleza cresce alimentada pela internet

A indústria da beleza cresce alimentada pela internet

Você sabia que a indústria da beleza investe mais dinheiro do que a indústria farmacêutica? O setor de moda e cosméticos tem uma rotatividade tão alta que as chances de criar um negócio, mesmo que a concorrência seja alta, têm uma chance muito maior de sucesso do que se investirmos em outro setor menos movimentado.

São diversos os sites de notícias que divulgam diariamente o lançamento de produtos, tendências de moda, cores da estação, entre outros, que viralizam na internet e em todas as redes sociais.

Inclusive, um dos fatores desencadeados por esse crescimento é o aumento nas pesquisas de como ganhar dinheiro com as redes sociais, onde os donos de perfis se tornam embaixadores de produtos de beleza, divulgando em sua conta com as melhores fotos.

Confiram como a indústria da beleza cresce a cada dia, através da internet:

A influência da Internet na beleza de hoje

Um dos fatores que causou a indústria da beleza disparar sua cobrança foi a internet. Não apenas para redes sociais, mas também pela quantidade de informações disponíveis. O fato de todos poderem acessar “segredos” profissionais modificou os hábitos de comportamento da população.

Além disso, o fato de ter uma maior exposição visual na frente de milhares de pessoas fez com que muitas pessoas quisessem melhorar sua aparência física para projetar uma imagem pessoal positiva.

Mas, sem dúvida, o que fortaleceu os negócios de beleza são os sites profissionais, os quais usam das estratégias de marketing digital para atrair os clientes em potencial.

Beautytech: o novo termo da beleza

Com uma sociedade hiperconectada, girando em torno de selfies e esperando milhares de “curtidas” após cada publicação nas redes sociais, cria-se uma necessidade de satisfação e resposta às expectativas, escolhendo ser bonito o tempo todo.

Graças a isso, a indústria de cosméticos movimenta bilhões de dólares no mundo e, com a entrada da Internet, um novo conceito é criado para chamar essa tendência: beautytech. Devido ao seu significado em inglês, beleza e tecnologia se reúnem para abrir novas portas, tanto para comerciantes quanto para consumidores, para explorar novas maneiras de projetar e produzir produtos, além de tentar adquiri-los.

A evolução desse termo tem sido tão impressionante que até tem sua própria cúpula, realizada nos Estados Unidos (a última cúpula foi realizada em janeiro de 2018, em Las Vegas). Neste evento, são apresentados grandes projetos de inovação de grandes marcas, que buscam evoluir no setor graças à ajuda da tecnologia.

Redes sociais e páginas da web

De vez em quando, participamos de novos marcos na indústria da beleza. Um dos mais conhecidos foi a criação, a partir do zero, de um império cosmético e da moda de Kylie Jenner. Essa adolescente americana, famosa por ser “irmã de Kim Kardashian”, tornou-se a adolescente de maior renda do mundo, através de fotos de sua maquiagem no Instagram.

Mas foi o Instagram quem gerou essas vendas? A verdade é que, embora o Instagram tenha ajudado a ser popular, o que realmente fez a diferença foi a criação de seu próprio site. Criar um site profissional permitiu projetar uma imagem madura, distanciar-se do resto dos influenciadores que não têm esse suporte e, além disso, lançar sua própria loja de produtos cosméticos.

Fortalecer o desenvolvimento e a implementação de sites profissionais é um esforço necessário para criar um link com nossos clientes e fazê-los sentir-se o mais confortável possível, navegando em nossa loja online.

A priori, pode não parecer algo importante, mas a diferença entre ter nosso próprio site na frente de outras garotas que lançam suas coleções, como uma colaboração nos sites de outras marcas, está no percentual de benefícios. Enquanto uma pessoa que colabora com uma marca pode levar entre 3 e 15% (nessa porcentagem, apenas pessoas muito populares chegam), tendo sua própria loja on-line, a porcentagem de lucros que você marca por si, em média entre 30 e 40%.

A indústria de beleza e cosméticos, combinada às vantagens da tecnologia, abre um novo cenário para comerciantes e consumidores, projetando um bom futuro para as marcas.

Pontos físicos e redes sociais não são suficientes para estar mais perto dos clientes ou oferecer um serviço de qualidade. Agora é necessário ter outra carta de apresentação, mais acessível e geral: uma página da web.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre stephanie silvaSabe das coisas

Redatora conteúdo WEB.