CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Trabalho em casa: empresas economizam de 30 a 70% com o homesourcing

Por Luciana Pecegueiro

A produtividade dos profissionais que trabalham em casa é de 20% a 40% maior do que os que cumprem seus horários nas empresas

A produtividade dos profissionais que trabalham em casa é de 20% a 40% maior do que os que ficam nas empresas

O homeshoring ou homesourcing é a transferência do local de trabalho de dentro da empresa para a casa do empregado. Recria-se a estrutura do trabalho dentro de casa, que é equipada com ferramentas necessárias para a execução das atividades profissionais. Essa tendência surgiu nos Estados Unidos nos anos 80 e se desenvolveu em maior escala com a expansão da internet a partir de 1990.

O “trabalho em casa” oferece, inicialmente, a oportunidade para que alguns profissionais mudem as relações de trabalho/emprego com as suas empresas. Com essa mudança, o trabalhador pode conquistar melhores condições para o exercício profissional, como qualidade de vida e atenção à família. Eles podem manter ou não os seus vínculos empregatícios, mas exercerão suas atividades a distância – prática crescente nas empresas no mundo inteiro. No caso de desvinculação das amarras do emprego, esta nova modalidade de trabalho tornar-se-á um figurino perfeito para os potenciais candidatos a Empreendedor Individual ou microempresários.

Vantagens do homesourging para a empresa

Se para os empregados o trabalho em casa é ótimo, para as empresas também oferece muitas vantagens. As empresas são desoneradas e têm reduzidos os custos de instalação e custeio, ou seja, com a redução dos custos de produção, a margem de lucro aumenta. Segundo o analista americano Mark Penn, autor do livro “Microtendências: as pequenas forças por trás das grandes mudanças de amanhã”, a produtividade daqueles que trabalham em casa é de 20% a 40% maior do que a daqueles que cumprem seus horários nas empresas. E vai além: a avaliação do grau de satisfação das empresas com os trabalhadores a distância é 76% positiva. A pesquisa foi feita em algumas empresas que adotam essa modalidade de trabalho.

Dados do Euromonitor International (2010) indicam que as empresas podem economizar cerca de US$ 2.000,00 por ano para cada empregado que não ocupa os seus espaços físicos. É o que ocorre com a IBM, que tem 25% do seu efetivo trabalhando em casa (cerca de 320.000 empregados). Por ano, isso representa uma economia de US$ 700 milhões em custos de instalações imobiliárias. Outra gigante, a AT&T já economiza US$ 550 milhões e a Cisco, US$ 277 milhões/ano. Os funcionários que trabalham em casa custam de 30% a 70% menos para a empresa do que aqueles que batem ponto no escritório.

No Brasil, principalmente no caso das empresas de micro e pequeno porte, os empregadores têm, além dos custos de instalação e ocupação, uma pesada carga tributária, que inclui contribuições sociais a serem pagas por trabalhador contratado. Há casos em que ex-colaboradores adquirem personalidade jurídica e trabalham em casa como parceiros ou fornecedores de seus antigos empregadores, mas isso exige do novo empreendedor uma preparação para essa nova relação de trabalho.

Em Brasília, a microempresa Asa Capital, agência de análises setoriais de mercado e pesquisas, aderiu ao home work. O diretor Marcos Guimarães justifica a adoção da modalidade: “os contratos nessa área são sazonais e não vale a pena manter um quadro permanente de empregados para este tipo de trabalho”.

Dentre as vantagens para o homeworker estão:

– Maior liberdade profissional e autogerenciamento;

– Privacidade funcional;

– Definição do próprio horário de trabalho e economia de tempo e despesas;

– Menos riscos de acidentes sem os deslocamentos para o local de trabalho e a volta para casa;

– Mais espaços para a família e a definição dos próprios rendimentos.

Para as empresas os ganhos estarão na redução de custos e no comprovado aumento da produtividade.

Mas, atenção, os trabalhadores que pretendem lançar-se nessa modalidade devem ter disciplina pessoal e profissional, de forma que ele próprio e a família possam preservar seu espaço doméstico de trabalho e administração dos seus horários.

Da parte das empresas será também necessário, além do convencimento das reais vantagens desta nova relação de trabalho, o fornecimento do suporte tecnológico e a criação de mecanismos de gerenciamento e controle das atividades.

Abaixo está um quadro-resumo dos benefícios e desafios do trabalho em casa:


No próximo post, falaremos das áreas de destaque para essa modalidade.

*Luciana Pecegueiro Furtado, da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Comentário ( 1 )

  1. Aprenda a montar seu próprio negócio de marmita FIT em casa e ganhar de 4 a 12 mil reais por mês trabalhando 1 ou dois dias por semana.
    Basta clicar neste link: http://bit.ly/ate12MILtrabalhando1ou2dias

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae