CADASTRAR

Entrar

Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Enviar mensagem

Adicionar pergunta

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Tendências para o segmento da alimentação em 2014

Tendências para o segmento da alimentação em 2014

047

O aumento do poder de compra e da escolaridade, o maior acesso à informação, a modificação na estrutura das famílias e o envelhecimento da população são fatores que afetam os negócios. Os fatores citados modificam diretamente as percepções e, consequentemente, as preferências e as escolhas em relação ao alimento a ser consumido.

Novos hábitos de consumo

O Brasil Food Trends 2020 (BFT) identificou as principais tendências da alimentação e os impactos delas nas diferentes atividades e setores de alimentos no Brasil. O levantamento é do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

As exigências e tendências dos consumidores mundiais de alimentos foram agrupadas em cinco categorias:

1. Sensorialidade e prazer. Estão relacionadas ao aumento do nível de educação, informação e renda da população, entre outros fatores. Em diversos países, os consumidores estão valorizando as artes culinárias e as experiências gastronômicas, influenciando o setor de serviços de alimentação e o desenvolvimento de produtos industrializados.

2. Saudabilidade e bem-estar. Originam-se em fatores como o envelhecimento das populações, as descobertas científicas que vinculam determinadas dietas às doenças, bem como a renda e a vida nas grandes cidades, influenciando a busca de um estilo de vida mais saudável. São diversos os segmentos de consumo que estão surgindo a partir dessas tendências, entre os quais é possível destacar a procura de alimentos funcionais, os produtos para dietas e controle do peso, bem como o crescimento de uma nova geração de produtos naturais que estão se sobrepondo ao segmento de produtos orgânicos.

3. Conveniência e praticidade. São motivadas, principalmente, pelo ritmo de vida nos centros urbanos e pelas mudanças verificadas na estrutura tradicional das famílias, fatores que estimulam a demanda por produtos que permitem a economia de tempo e esforço dos consumidores. Por isso, cresce a demanda por refeições prontas e semiprontas, alimentos de fácil preparo, embalagens de fácil abertura, fechamento e descarte, com destaque para produtos preparados em forno de micro-ondas, além de serviços e produtos de delivery.

4. Confiabilidade e qualidade. Os consumidores mais conscientes e informados tendem a demandar produtos seguros e de qualidade atestada, valorizando a garantia de origem e os selos de qualidade, obtidos a partir de boas práticas de fabricação e controle de riscos. Nessa direção, têm sido valorizadas características que são intrínsecas aos produtos, tais como a rastreabilidade e a garantia de origem, os certificados de sistemas de gestão de qualidade e segurança, a rotulagem informativa e outras formas de comunicação que as empresas possam utilizar para demonstrar os atributos dos seus produtos.

5. Sustentabilidade e ética. Surgimento de consumidores preocupados com o meio ambiente e também interessados na possibilidade de contribuir para causas sociais ou auxiliar pequenas comunidades agrícolas por meio da compra de produtos alimentícios.

Para saber como transformar estas tendências em negócio, acesse: http://bis.sebrae.com.br/GestorRepositorio/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/fa64e17228df42771ee1ad148bc0b809/$File/4250.pdf

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosDeixa eu ver qual é