Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Teletrabalho: Como Funciona Dicas e o que mudou desde a epidemia

Teletrabalho: Como Funciona Dicas e o que mudou desde a epidemia

Trabalho Remoto: Como Funciona Dicas e o que mudou desde a epidemia

 

Entenda como funciona o teletrabalho, o que diz a legislação, as principais regras e o que mudou com a pandemia

Se você é empregado ou empregador Se você está no mercado de trabalho em 2020 quando a pandemia começar Você sabe que muita coisa mudou desde então. E uma delas é o trabalho remoto.

Ao medida que a epidemia se espalhava pelo país as empresas necessitavam encontrar maneiras de sobreviver e continuar a crescer, mantendo seus funcionários seguros. E foi assim que o trabalho remoto começou a se popularizar entre as grandes empresas.

No entanto, esse tema ficou muito famoso no último ano, e muitas empresas, por exemplo, para saber como esse metodo de trabalho realmente funciona e o que a lei diz sobre ele, ainda estão enfrentando problemas.

Isso ocorre porque a maioria das empresas ainda pensa que trabalhar em casa faz mais mal do que bem para a empresa a longo prazo, mas, na verdade, não é assim que as coisas funcionam.

Nesse contexto, apontamos como tudo isso pode ser implementado de forma eficaz para sua empresa. Também tratamos sobre as principais regras e o que mudou com o advento da pandemia.

Veja o que cobrimos aqui:

– Teletrabalho: O que isso significa?

– O que a CLT diz sobre o teletrabalho?

– O crescimento de empregos remotos em situações epidêmicas

– Como controlar a viagem no modo de operação remota?

– Como trabalhar remotamente na sua empresa?

Teletrabalho: O que isso significa?

De consenso com a mudança para melhor laboral da Lei 13.467/2017, que introduziu o Capítulo§§§ II-A §§§da§§§CLT§§§, concretamente dedicado a essa assunto, o teletrabalho traspassou a ser admitir a veracidade de como modo de trabalho caraterizada pelo teleatendimento.

Mais concretamente, a lei especifica que se trata de uma “prestação de serviços essencialmente fora das instalações do empregador, com recurso o tecnologias de informação e comunicação que, pela sua natureza, não constituem trabalho fora do empregador”.

Consequentemente, o teletrabalho é essencialmente um trabalho que pode ser feito em vários locais, além do centro de produção. No entanto, a empresa em questão teve que fornecer materiais que facilitassem a comunicação e, portanto, teve que manter o distanciamento físico.

Por isso é sempre bom analisar, por exemplo, se a empresa respeita o cumprimento das normas trabalhistas.

Como funciona o trabalho remoto?

Apesar de ser um tema tecnicamente novo, o teletrabalho tem se tornado cada vez mais comum dentro das empresas de todo o país por isso é fácil ver como o esquema desse conceito funciona na prática.

Mesmo que, por exemplo, o empregado seja contratado para trabalhar por conta própria, ele pode mudar para o teletrabalho, devendo a mudança ser feita mediante acordo entre as partes e fixado em contrato.

É importante reiterar que o contrato de trabalho deve indicar que o assalariado está empregado em regime de teletrabalho. Se o especialista trabalhar parcialmente em casa e parcialmente pessoalmente, pode ser celebrado um contrato misto.

Da mesma forma, o funcionário pode trabalhar na empresa alguns dias da semana e outros em home office. Há também a possibilidade de alternar três dias por semana remotamente e dois na empresa.

Refira-se que o facto de o assalariado poder deslocar-se à empresa para aglomerações, formação, habilitações ou qualquer outra atividade nas instalações da empresa não desfavorece o teletrabalho.

O que a CLT diz sobre o teletrabalho?

Antes da reforma trabalhista O trabalho remoto agora é legal.

No entanto, esta forma de feito notável foi afinal de contas regulamentada pela Lei§§§n.§§§ 75-A §§§ – 75-E, CLT.

As características do contrato de trabalho remoto são controladas pelo art. 75-B:

“O teletrabalho é essencialmente um serviço prestado fora das instalações do empregador, utilizando tecnologias de informação e comunicação, que pela sua natureza não se qualifica como trabalho externo.

Parágrafo primeiro – a presença nas dependências do empregador para a realização de atividades específicas que requerem a presença do empregado na organização não anula o regime de teletrabalho.

Assim, como referido anteriormente, a principal característica deste método contratual é a possibilidade de realizar o trabalho fora das instalações do empregador, sem prejuízo dos serviços prestados no interior da empresa.

Consequentemente, nem todo trabalho remoto precisa ocorrer fora das dependências da empresa porém, o que diferencia o sistema de trabalho remoto é a predominância do trabalho remoto.

Ou seja, as tarefas são realizadas remotamente de acordo com a escolha dos prestadores de serviços, uma vez que não existe qualquer obstáculo à realização desta atividade nas instalações da empresa.

Quais são as regras?

Em 2017, o trabalho remoto foi regulamentado na CLT por meio de reformas trabalhistas com a introdução de regras de aceitação de formulários.

Consequentemente, existem disposições muito importantes, como:

Arrendar

A descrição da relação de trabalho deve indicar que se trata de um trabalho remoto. Como em qualquer outro arranjo de trabalho, é necessário listar as atividades e definir critérios e responsabilidades claros para as partes.

Mudar de modo

A transição de um sistema de trabalho presencial para um sistema de trabalho remoto deve ser decidida de comum acordo. Se a situação for invertida, o empregador pode determinar isso unilateralmente e é necessário um mínimo de 15 dias para a transição.

É importante observar que em ambos os casos as informações devem ser acrescentadas ao contrato.

Beneficiar

Se o vale-refeição e o vale-refeição forem entregues em frente à sede, eles devem ser mantidos de modo que não haja modificação nociva ao contrato. O ticket pode ser suspenso, exceto se o funcionário precisar se deslocar constantemente pela empresa para compromissos.

equipamento de trabalho

A lei não especifica se a empresa é obrigada a fornecer os equipamentos mas caso a empresa decida fornecer os equipamentos é dever da empresa deixar claro no contrato que o material de trabalho enviado ao empregado é locado.

Segurança do trabalho

A empresa é obrigada a notificar os funcionários sobre as precauções tomadas para evitar doenças trabalhistas e acidentes de trabalho. Eles devem subscrever um formulário comprovando que estão em risco e cientes dos riscos.

Com tempo

A CLT não impõe o controle da jornada de trabalho no teletrabalho, portanto, em tese, o assalariado não tem direito a horas extras. No entanto, se a empresa controla o tempo, então tem que pagar sempre que houver horas extras.

Há alguma mudança na jornada de trabalho?

Antes da reforma, não havia lei que exigisse trabalho remoto. Consequentemente, aplicam-se as regras do contrato principal, como limite de jornada de trabalho de 44 horas e horas extras.

No entanto, não há orientação quanto ao gerenciamento básico do tempo ou outras regras para fazer o trabalho remoto, sem dúvida por ambas as partes.

A partir de agora, com a nova lei, o controle da jornada de trabalho em teletrabalho deve ser feito por tarefa e não por horário. A lei modificou o artigo 62 da CLT para excluir a limitação de 8 horas por dia e 44 horas por semana.

Assim, uma vez que o teletrabalho deixou de estar sujeito ao horário de trabalho, é levantada a obrigação de pagamento de horas extraordinários. Mas é importante dizer que, embora a lei não determina uma carga horária, os acordos feitos em relação à disponibilidade do assalariado para o trabalho devem ser respeitados.

Como deve ser um contrato de trabalho remoto?

O contrato de teletrabalho deve ser celebrado com base nas necessidades específicas de cada empregador, tendo em conta as atividades da empresa e o serviço a prestar por esta.

Para isso, é importante ter em mente alguns pontos, como:

Como é exercida a responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento dos equipamentos necessários à prestação do teletrabalho?
Listagem de todas as atividades realizadas na empresa
Pontos a seguir mesmo à distância.
Ascensão do teletrabalho na pandemia

Já não é novidade para ninguém que a pandemia obrigou as empresas a se adaptarem rapidamente e que a solução foi o teletrabalho.

Enquanto muitas empresas traspassaram por dificuldades no início da nova fase, esta forma de trabalho temporário continuou a crescer no mercado ao longo do tempo.

Isso porque, segundo estudo da Fundação Instituto de Administração (FIA), em abril de 2020, o home office foi uma medida adotada por 46 % das pequenas médias e grandes empresas do país.

Embora 67 % das empresas tenham relatado um problema 50 % das empresas disseram que a experiência de trabalho remoto superou as expetativas e 44 % proferir que o resultado atendeu às expetativas.

Com isso, o teletrabalho ganhou muito espaço nas empresas e hoje faz parte da maioria das empresas.

Quais são os principais benefícios desse estilo de trabalho?

Trabalhar remotamente traz muitos benefícios para empresas e funcionários, incluindo:

Maior produtividade – sem interrupção Funcionários remotos fazem menos pausas e aumentam a produtividade.
Diminuição de custos – Reduzir os custos de energia elétrica, arrendar imóveis e comprar máquinas e equipamentos estão entre os benefícios financeiros mais importantes para as empresas
Qualidade de vida – profissionais que trabalham remotamente têm maior qualidade de vida, com menos riscos, melhor alimentação e mais horas de sono, mais exercícios físicos, menos estresse e menos casos de doenças;
Impactos sociais e ambientais – A redução do movimento de pessoas leva à redução do tráfego de automóveis e, portanto, da poluição nas grandes cidades-estado.
Como o trabalho remoto e o home office são diferentes?

Ao contrário do que as pessoas pensam Trabalhar remotamente com um home office é muito diferente. E é a base para a compreensão de ambas as partes durante o contrato.

Isso porque não há controle no modo teletrabalho, pois as funções podem ser realizadas a qualquer hora do dia e a qualquer hora.

No entanto, no home office, há um gerenciamento da jornada de trabalho, como horas de trabalho, pausas e horas extras.

Dessa forma, os funcionários responsáveis ​​pelo trabalho remoto podem determinar seu tamanho se fornecerem o conteúdo necessário. Desta forma, os horários de desjejum, pausas e serviços são determinados pelo especialista em questão.

Outra diferença entre as duas modalidades é que se o funcionário, que está trabalhando de casa, precisar vir até a empresa seja para uma reunião ou simplesmente para trabalhar de lá, ele pode ir e o espaço comercial estará pronto para acomodá-lo…

Por outro lado, os especialistas em teletrabalho podem dirigir-se à empresa a pedido do empregador. Mas ele não deve trabalhar lá.

Como controlar a viagem no modo de operação remota?

Conforme referido anteriormente, os empregadores não têm qualquer controlo sobre a jornada dos profissionais empregados em regime de teletrabalho.

Consequentemente, a melhor solução para a empresa nessas situações é cobrar pela qualidade e pelo trabalho remetido nos prazos pré-estabelecidos pelas partes.

No home office, o controle da jornada de trabalho é essencial, pois o empregado ainda tem uma carga horária a cumprir, a empresa deve garantir que ele atue dentro dos limites estabelecidos em lei e pactuados no contrato de trabalho. Para isso, a empresa pode contar com ferramentas móveis de controle de rotas, como o ponto móvel.

Ver abaixo.

Sites para trabalho:

O Freela Web é uma empresa que simplifica o controle da jornada de trabalho e ajuda outras empresas a possuir mais governança na jornada de trabalho de seus colaboradores. Aqui acreditamos que o home office é o futuro e apoiamos empresas para adotarem a novidade.

Dessa forma, nosso sistema ajuda você o viagem para que sua empresa mantenha na palma da sua mão o deslocamento completo de seus funcionários de home office.

Freela Web é o site mais inteligente, rápido e com melhor custo-benefício. Então não perca mais tempo e acesse a plataforma para saber mais

Como adotar o teletrabalho na sua empresa?

Hoje já é possível trabalhar com apenas um computador e uma boa conexão de internet e a maioria das empresas que oferecem esse recurso o fazem para melhorar as condições de trabalho.

É também uma forma de tornar a proposta mais atrativa, pois cria um equilíbrio entre a vida privada e a profissional. Contudo, é importante para a empresa saber como adotar o teletrabalho e para isso é fundamental:

Saber a diferença entre trabalhar a partir de casa e teletrabalho;
Proveja tudo o que seus funcionários precisam.
Verifique suas políticas internas e veja se elas também se aplicam ao trabalho remoto.
Desenvolver uma pesquisa para saber se os funcionários possuem a infraestrutura necessária;
Preparar os líderes para o controle remoto e informá-los como resolver potenciais conflitos;
Crie um projeto piloto para medir o impacto da transição do online para o remoto.
Fortalece suas ferramentas de comunicação interna.
Construir medidas para incentivar a comunicação entre os colaboradores;
Crie medidas para aprimorar sua cultura corporativa.
Incentivamos ações para garantir a qualidade de vida de nossos colaboradores.
Dê feedback entre as equipes para que possam apresentar sugestões ou opiniões.
Solução

Neste artigo, explicamos o que é o trabalho remoto e como ele funciona, exibimos como adotá-lo de forma prática dentro da sua empresa e também listamos os benefícios que a implementação dessa modalidade pode trazer para o seu negócio.

Gostou do nosso conteúdo? Então siga-nos no instagram e acompanhe nosso blog, que atualizamos diariamente sobre assuntos de recursos humanos, gestão de pessoas, gestão de negócios, gestão de tempo e muito mais!

 

Redação: Guia do Rossi 

You must login to add a comment.

Posts relacionados