CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Por Luciana Pecegueiro Ao caminhar pelo Bairro Gótico em Barcelona, na Espanha, uma pequena empresa promete vender felicidade aos transeuntes em uma pequena loja que mais parece uma farmácia. O consumo de guloseimas por quilo já não é mais novidade, mas essa empresa conseguiu diferenciar o seu produto com muito bom humor. A empresa Happy Pills vende as mais variadas balinhas, mas que representam uma cura para qualquer doença sentimental. Com 4 lojas em Barcelona, a empresa também promove vendas online e oferece para empresas presentes corporativos. Nas lojas você pode adquirir quatro tipos de produtos: o frasco, o kit de emergência, o pacote temático e o pacote para pastilhas. A filosofia da loja prega que a balinha é a ...

Ler mais ou responder
Mercado de Cosméticos

O Brasil ocupa a 3ª posição no ranking mundial no consumo de cosméticos segundo a empresa Euromonitor International. A cada ano, o país se aproxima de Estados Unidos e Japão, que são os atuais líderes mundiais. Esse é um mercado crescente que tem se favorecido da cultura da beleza, do envelhecimento da população e do aumento do poder de compra da classe C em nosso país. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio, realizada pelo IBGE, as atividades de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, obtiveram a sexta maior participação na taxa global do varejo. Apresentaram crescimento de 11,6% nos últimos 12 meses. O setor de beleza está entre os dez principais segmentos ...

Ler mais ou responder

Produtos e serviços práticos e convenientes estimulam o consumo Uma economia e renda em expansão, a inserção das mulheres no mercado de trabalho, as rotinas cansativas de trabalho e um mundo cada vez mais dinâmico são alguns dos fatores que se unem e estimulam o crescimento da venda de produtos e serviços de conveniência. Os produtos de conveniência são aqueles quem, por comodidade, impulso ou emergência, são adquiridos com o intuito de economizar tempo. Trata-se de uma avaliação de um custo de oportunidade. As pessoas buscam tempo e pagam por isso em uma época em que os dias parecem cada vez menores para a quantidade de atividades e papéis a serem desempenhados. Nesse contexto, os produtos congelados ou alimentos de conforto – ...

Ler mais ou responder

Os consumidores estão interligados como nunca! Na China emerge mais um fenômeno que promete não respeitar as fronteiras políticas: o tuangou, ou compra em grupo. A estratégia é adotada pelos chineses e consiste em pessoas, às vezes conhecidas, mas possivelmente estranhas, conectadas à internet e que concordam em fazer uma compra com o fornecedor via web para ganhar descontos. O grupo concorda em comprar o mesmo item e como resultado os clientes ganham o desconto e a empresa o ganho de escala. Assim, as pessoas se comunicam para mostrar o interesse por um mesmo produto e identificar os possíveis interessados; dessa forma, todos em busca de seu interesse, promovem a competitividade. O fenômeno tem como base a conectividade entre os consumidores e ...

Ler mais ou responder

As inovações não dispensam a eficácia das formas tradicionais de divulgação [caption id="attachment_671" align="aligncenter" width="226" caption="Revista VERDEMAR"][/caption] Ao pensar em formas de divulgar um produto ou serviço pensamos muitas vezes em alguma forma nova e inovadora, que de fato chame a atenção do público-alvo. Será que as formas tradicionais não podem fazer esse serviço? Esquecemos as formas tradicionais em detrimento de riscos que muitas vezes não precisam ser assumidos. Vamos a um exemplo simples: o que vende um supermercado? Comida, em essência. O que é feito com esta mercadoria? Preparada para alimentação, na maior parte das vezes. Resultado: por que não divulgar sugestões de receita em revista própria do estabelecimento? Com essa solução pode-se ainda divulgar entrevistas, veicular ...

Ler mais ou responder

O SEBRAE lançou uma ferramenta gratuita para a elaboração do plano de marketing [caption id="attachment_631" align="aligncenter" width="300" caption="Vídeo do Click Marketing"][/caption] Ao pensar em marketing muitas vezes nos esquecemos do quanto é complexo esse termo. É possível trabalhar com os 4 P’s para deixar mais claro: Produto, Preço, Praça e Promoção. O que eles significam? O marketing envolve o desenvolvimento do produto para atender as necessidades do cliente (produto), o posicionamento para seu público-alvo (preço), o local onde será distribuído para o consumidor final (praça) e a forma como será comunicado ao cliente (promoção). É comum pensar apenas na promoção e esquecer das demais partes. Para ajudar, o SEBRAE lançou o uma nova ferramenta na qual a empresa que desejar pode organizar ...

Ler mais ou responder

Com inspiração na célebre frase de Lavoisier, “na natureza nada se cria nada se perde tudo se transforma”, a reforma de objetos antigos pode ser uma oportunidade de mercado. Luciana Pecegueiro Furtado Da Unidade de Acesso a Mercados No Brasil e no mundo já foi constatada a tendência dos filhos residirem com os pais por um período cada vez maior. Nos Estados Unidos, mediante a situação da economia e o envelhecimento da população, as pessoas estão mudando para as casas onde foram criados. Muitas vezes os pais vão envelhecendo e as casas ficam grandes demais para um ambiente cujas crianças se mudaram. Uma das complicações na compra desses imóveis são as reformas necessárias para reparação de danos oriundos da idade da estrutura. Além ...

Ler mais ou responder

Eleitor X Consumidor: qual é mais exigente? Uma pesquisa da Universidade de Brasília demonstrou que os cidadãos buscam mais informações ao comprar do que ao votar. Luciana Pecegueiro Furtado Da Unidade de Acesso a Mercados Você já se pegou analisando qual o Produto Interno Bruto registrado durante o governo de um candidato a eleição? E a taxa de desemprego? E se a pergunta for: com que freqüência você reflete sobre o custo/benefício de um produto ou serviço para decidir por qual opta? Quantas vezes você se questiona sobre qual é o melhor modelo? Quais as melhores funcionalidades? Quais as melhores cores? Qual a melhor forma de pagamento? Pois ao redigir a dissertação de mestrado “Democracia, mercado e realidade: um estudo sobre o eleitor no Brasil”, ...

Ler mais ou responder

 Os restaurantes móveis estão cada vez mais presentes nas ruas das grandes cidades. Há ainda os restaurantes que unem turismo e serviço, levando os clientes aos pontos turísticos da cidade enquanto fazem uma boa refeição.  Luciana Pecegueiro Furtado  Da Unidade de Acesso a Mercados  Lembra dos antigos filmes estadunidenses com crianças correndo atrás dos carros de sorvete nas ruas? Hoje a brincadeira é de gente grande! Já é visível a oportunidade de negócio dos restaurantes móveis nas ruas de Nova York. A presença dos furgões adaptados para servir comidas rápidas atende à população local e turistas, principalmente na Ásia, Europa e América do Norte.  A grande preocupação é seguir a legislação local, que muitas vezes não acompanha as atividades econômicas emergentes em uma sociedade ...

Ler mais ou responder

  Clientes bem tratados compram mais e com maior frequência [caption id="attachment_477" align="alignleft" width="150" caption="satisfação é ao mesmo tempo meta e ferramenta de marketing"][/caption] Uma pesquisa realizada pelo Sebrae-SP com 4.200 MPE no ano passado revelou um dado preocupante: menos de um terço delas tem sistema de informação ou monitora a satisfação dos clientes. Essa lacuna na gestão de clientes é muito negativa para a empresa, pois, o cliente pode considerar essa falta de atenção na pós-venda como uma ofensa e ir para a empresa concorrente, o que resulta em um enorme prejuízo, que pode ser fatal no caso de uma MPE.  Vale lembrar que, segundo Kotler, a aquisição de novos clientes pode custar até cinco vezes mais do que os custos envolvidos em satisfazer ...

Ler mais ou responder

O objetivo é conhecer o perfil de cada público-alvo e elaborar ações específicas Por Iuri  Andrade e Pedro Valadares* Nos dias 13 e 14 de maio, a equipe de mercado do Sebrae Nacional, em parceria com o Sebrae/SP, realizou oficina de foco no mercado na capital paulista. O evento contou com a participação de 22 integrantes, entre gestores de projeto e rede de apoio. As oficinas de foco no mercado têm o objetivo de capacitar os gestores de projeto para que, seguindo orientações do método criado, consigam que seus projetos apresentem cada vez mais ganhos mercadológicos de acordo com as necessidades e possibilidades dos clientes. Partindo do pressuposto que diferentes clientes precisam de estratégias diversas para atingir os seus objetivos, pretende-se promover ...

Ler mais ou responder

*Por Francisco Cesarino Afinal qual é o preço justo que estamos dispostos a pagar por um produto ou serviço? [caption id="attachment_246" align="alignleft" width="199" caption="Philip Kotler é um dos grandes nomes do marketing mundial"][/caption] Passei dois dias da última semana no Fórum Mundial de Marketing & Vendas da HSM em São Paulo. Estiveram lá palestrantes ilustres e famosos que, entre outras coisas, falaram que o preço não se relaciona diretamente com a quantidade de dinheiro paga por um produto ou serviço. As definições não se restringem mais à quantidade de dinheiro necessária para comprar uma unidade de mercadoria ou serviço ou relação de troca de um bem por outro, ou outras. Decidida e unanimemente, todos os palestrantes do encontro afirmaram e reafirmaram que o ...

Ler mais ou responder