CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar


CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Rotulagem do mel orgânico fracionado

A rotulagem de mel orgânico é controlada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e tem a finalidade de adequar o produto legalmente ao mercado. Os rótulos são analisados diretamente na central do MAPA, em Brasília, a partir de referenciais técnicos, a saber: a Lei n° 10.831; o Decreto n° 6.323; e as Instruções Normativas de nos 11, 16, 19, 22, 50, e 64. Existem dois requisitos específicos para proceder ao registro de rótulos de mel orgânico: os dizeres obrigatórios no rótulo, assim como a arte, e o preenchimento dos memoriais descritivos que acompanham o registro. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Atacado do mel

É importante, para o apicultor, conhecer os valores praticados por diferentes estabelecimentos compradores de mel. Essa informação é diferenciada, de acordo com o tipo da produção (convencional e/ou orgânica), o tipo de mercado a ser atingido (nacional ou internacional), e a quantidade produzida. Embora vários entrepostos tenham sido pesquisados, as cotações em relação à compra de mel, de diferentes procedências e para os mais diferentes mercados não são muito diferentes. Para o mercado interno, no que diz respeito ao mel convencional, apenas um entreposto paga R$ 0,50 a mais que os outros - que remuneram até R$ 4,00/kg. Porém, é necessário verificar se estes valores são à vista ou a prazo. Tenha acesso ao conteúdo ...

Ler mais ou responder
Cafés gourmet e orgânico: panorama do mercado

Estudo elaborado pelo Sebrae Nacional traça uma ampla análise do mercado do setor de cafés, em especial os cafés gourmet e orgânico. De acordo com dados da Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café) citados na publicação, o Brasil é o segundo maior consumidor mundial de café, sendo que entre 2006 e 2012 apresentou um crescimento de mais de 25,1%. Nesse sentido, como não poderia deixar de ser, o consumo per capita de café também vem aumentando nos últimos anos, tendo crescido em média mais de 29% entre 2002 e 2012, quando atingiu a marca de 82 litros. A indústria cafeeira no país é representada por 286,8 mil propriedades de tamanhos diversos, das quais ...

Ler mais ou responder
Cafés gourmet e orgânico: classificação comercial

A classificação comercial é resultado dos cuidados nas etapas de preparo do café, com vistas à melhoria do tipo e da qualidade, podendo ser classificado principalmente em relação à bebida e ao tipo. O tipo é determinado em função do número de defeitos numa amostra de 300 gramas. A partir dessa avaliação, e seguindo a tabela de classificação da Bolsa Oficial de Café e Mercadorias, adotada no país, os cafés são classificados entre 1 e 8 em função da frequência de defeitos. A obtenção de um bom café depende exclusivamente do produtor. Os melhores tipos de café podem ser obtidos em qualquer região cafeeira, uma vez conduzida convenientemente a eliminação dos defeitos. Café orgânico A ...

Ler mais ou responder