CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Segundo o último estudo divulgado pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior – FUNCEX, que trata do tema à epígrafe, o número de microempresas (ME) exportadoras, em 2012, foi de 4.725 e o de empresas de pequeno porte (EPP), de 6.110, totalizando 10.835 empresas. Juntas, exportaram o equivalente a US$ 2,1 bilhões, com as ME respondendo por US$ 167,6 milhões e as EPP, por US$ 1,93 bilhão. O valor médio exportado no ano por cada ME foi de US$ 35,5 mil e por cada EPP, de US$ 316,4 mil, o que resultou em um valor médio anual de US$ 193,9 mil para cada um dos pequenos negócios. Comparando-se com o ano anterior, houve retração de 6,4% no número de MPE exportadoras, com as ME registrando taxas mais negativas ...

Ler mais ou responder
Sustentabilidade nos pequenos negócios

Apesar de pequenos no tamanho, as microempresas, os empreendimentos de pequeno porte e os microempreendedores individuais, são gigantes quando o assunto é a sua importância para o crescimento econômico brasileiro. De acordo com uma pesquisa feita pelo Sebrae em parceria com o Dieese (2011), eles representam 99% das empresas do país em quantidade, movimentando aproximadamente um quarto de PIB. São eles quem asseguram o trabalho de cerca de 60% dos brasileiros com empregos formais, segundo dados do Sebrae (2013). Ao mesmo tempo em que aumenta o poder de compra, a população continua crescendo. Isso significa cada vez mais gente consumindo em maior variedade e quantidade. Para o empreendedor, esse é um cenário ...

Ler mais ou responder

Os donos de micro e pequenas empresas têm até o dia 31 de janeiro para aderirem ao Supersimples, sistema de tributação que reduz em até 40% a carga tributária e unifica oito impostos. Criado em 2007, por meio da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, esse sistema de tributação já conta com mais de 8,2 milhões de optantes. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, destaca que essa é uma importante oportunidade para os empresários reduzirem a burocracia e os impostos pagos. “O Supersimples foi uma grande vitória que a Lei Geral trouxe para os pequenos negócios. Quanto menos burocracia, mais tempo o empresário tem para se preocupar com o crescimento da ...

Ler mais ou responder

[caption id="attachment_2617" align="alignright" width="300"] Foto: Divulgação/BID[/caption] O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou parceria com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para lançar uma nova solução financeira destinada a parcelas da população que estão na base da pirâmide, em inglês at base of the pyramid (BoP). O programa irá replicar em Minas Gerais iniciativa do BID conhecida como Oportunidades para a Maioria ou Opportunities for the Majority (OMJ). A parceria criará uma nova linha de financiamento do BDMG chamada BDMG Acredita. O BID disponibilizará, por meio de um fundo garantidor, U$ 10 milhões para essa parceria, enquanto o BDMG poderá desembolsar até R$ ...

Ler mais ou responder
Inscrições para o Fomenta 2013 estão abertas

Estão abertas as inscrições para o VI Fomenta Nacional - Encontro de Oportunidades para Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Microempreendedores Individuais nas Compras Governamentais. O encontro acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE), nos dias 30 e 31 de outubro de 2013. Mais do que disseminar mais amplamente os benefícios previstos na Lei Geral da MPE, o evento tem como objetivo estimular os gestores públicos e grandes compradores públicos a ampliar suas compras realizadas com empresas fornecedoras de pequeno porte. Podem participar todos aqueles que, de alguma maneira, atuam no processo de contratação/fornecimento de bens e serviços para os governos: Compradores: agentes públicos e gestores de processos ...

Ler mais ou responder

Quem tem acompanhado as propagandas dos grandes bancos de varejo observa o anúncio contundente de que as taxas de juros dos produtos e serviços bancários foram reduzidas. De fato, acompanhando os números disponibilizados pelo Banco Central em sua homepage na internet, é possível confirmar esse comportamento tanto nos bancos públicos como nos bancos privados. Considerando que no período de março a dezembro do ano passado a taxa básica da economia (SELIC) foi reduzida em aproximadamente 30%, é possível constatar que os bancos públicos e privados acompanharam essa redução nos produtos de capital de giro prefixado, o que consequentemente aumentou a demanda de crédito, especialmente dos pequenos negócios, para esse tipo de produto bancário. Entretanto, baixar a taxa de juros ...

Ler mais ou responder

Pesquisa elaborada no âmbito do convênio de cooperação entre a Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), o Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria (ITPC) e o Sebrae, por intermédio da carteira de panificação da Unidade de Atendimento Coletivo Industrial (Uacin) do Sebrae Nacional, procurou ao longo de 2012 identificar informações para subsidiar o planejamento do setor de panificação, no que toca à necessidade de acesso a fontes de financiamento e linhas de crédito. Neste post, destaco alguns resultados colhidos, os quais muito esclarecem alguns dos principais pontos a serem trabalhados em 2013. Os resultados são interessantes: quando perguntados se precisam de empréstimos, 95% afirmaram que sim; as instituições financeiras mais citadas foram Banco do Brasil, Caixa, BNDES, Itaú, Bradesco, Sicoob, Santander, HSBC, ...

Ler mais ou responder

Que tal contribuir para formulação da política de desenvolvimento regional brasileiro? Diversas são as relações entre desenvolvimento econômico regional e pequenos negócios. Elas passam pela importância dos pequenos negócios na geração de empregos e renda, na fixação de mão de obra em cidades de menor porte, na redução da pressão urbana nas metrópoles e até mesmo na contribuição para o desenvolvimento regional, via crescimento econômico e melhoria na distribuição de riqueza por meio de empreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte. Possíveis relações não faltam. No entanto, o que não pode ocorrer, sob o pretexto da falta de oportunidades para estimular um melhor ambiente empresarial para pequenos negócios, é deixar de participar de discussões relativas ao desenvolvimento regional no contexto ...

Ler mais ou responder