CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Boletim- Oportunidades para o mercado de mel

Ao se pensar em produção de mel, ou sistemas apícolas no Brasil, é possível avaliar quanto essa atividade vem  crescendo, considerando os últimos 40 anos de produção, em que o setor progrediu mais de 10 vezes. Livre de defensivos e produzidos de maneira orgânica, o mel brasileiro tem forte demanda, tanto no mercado interno, quanto no externo. Com isso, o desafio é aumentar a produção. Diante de um produto essencialmente natural, os 350 mil apicultores atuantes no Brasil deverão aproveitar as  oportunidades, tendo em vista o grande apelo sustentável da produção  para atrair novos mercados. Para saber mais sobre o assunto, clique aqui.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Incentivo do governo para o consumo de mel

A garantia de comercialização da safra a um preço justo, que cubra os custos produtivos e garanta lucro, é uma grande preocupação do apicultor. Qualquer município ou estado pode criar legislações que incentivem a produção, a comercialização e o consumo do mel. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Uso diversificado do mel

Aparentemente, o hábito histórico de consumo de mel no Brasil está relacionado à utilização do produto como medicamento e não como alimento. Dados de trabalhos amostrais, em diferentes regiões brasileiras, atestam que o consumo de mel entre a população está principalmente relacionado ao hábito da utilização do produto como remédio curativo para gripes, resfriados e afecções do sistema respiratório. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Programa DRS de fomento à apicultura

Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) é uma estratégia de negócios do Banco do Brasil (BB) que busca impulsionar o desenvolvimento sustentável das regiões onde o BB está presente, por meio da mobilização de agentes econômicos, sociais e políticos. Esses agentes apoiam as atividades produtivas economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas, sempre observando e respeitando à diversidade cultural. No caso específico da apicultura, para integrar as atividades apoiadas pelo DRS, é necessário que a atividade tenha importância na região em questão, e o sistema produtivo esteja representado, preferencialmente, por uma associação de apicultores ou cooperativa, por exemplo. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Comercialização da safra

A comercialização da safra é um dos pontos mais importantes do processo da cadeia produtiva, pois nesse momento são aferidos os investimentos e os lucros. Para isso, o presente documento visa repassar a melhor compreensão de alguns parâmetros básicos para melhor comercializar a produção. Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Atacado do mel

É importante, para o apicultor, conhecer os valores praticados por diferentes estabelecimentos compradores de mel. Essa informação é diferenciada, de acordo com o tipo da produção (convencional e/ou orgânica), o tipo de mercado a ser atingido (nacional ou internacional), e a quantidade produzida. Embora vários entrepostos tenham sido pesquisados, as cotações em relação à compra de mel, de diferentes procedências e para os mais diferentes mercados não são muito diferentes. Para o mercado interno, no que diz respeito ao mel convencional, apenas um entreposto paga R$ 0,50 a mais que os outros - que remuneram até R$ 4,00/kg. Porém, é necessário verificar se estes valores são à vista ou a prazo. Tenha acesso ao conteúdo ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Falsificação de produtos apículas

Relatório de Inteligência - A falsificação dos produtos apícolas se configura como um problema para toda a cadeia produtiva do setor. Geralmente, a adulteração é feita por motivos como, o aumento do volume da produção e a comercialização do produto por um valor menor ao cliente final. No entanto, isto acarreta inconsistência e tira a credibilidade de produtores honestos e suas práticas. O Relatório de Inteligência traz informações de como está a situação de adulteração dos produtos de mel no Brasil e como se pode identificar as fraudes! Tenha acesso ao conteúdo completo se cadastrando e fazendo o download AQUI.

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Produção e o consumo de mel no Brasil

Em 2011, a produção de mel de abelha foi de 41.578 toneladas, sendo 9,4% maior do que aquela registrada no ano anterior. Das cinco regiões brasileiras onde se concentram a produção de mel, o destaque fica para a região Nordeste (16.911 toneladas), seguida pelo Sul (16.155 t.), Sudeste (6.150 t.), Centro-Oeste (1.416 t.) e Norte (946 t.). Dados da Organização de Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAOSTAT, sigla em inglês) (FAO, s/d) apontam para o consumo de mel per capita, em 2008, de 100g. Esse valor, multiplicado pelo número total de habitantes do País indica um consumo interno de mel de 19.073.269,4 kg. Ou seja, constata-se que provavelmente 22.505 toneladas ...

Ler mais ou responder
RELATÓRIO INTELIGÊNCIA – Legislação para exportação de Mel

A evolução da produção apícola no Brasil tem se apresentado de forma crescente e exponencial. Esse fator pode ser devido às condições ambientais favoráveis (flora e clima), como também a melhorias tecnológicas no processo produtivo. Porém, o consumo per capita de mel entre a população brasileira não acompanha o atual estágio de evolução produtiva da atividade. Países europeus têm alto consumo per capita, chegando a Suíça, por exemplo, a consumir 25 vezes mais mel per capita que a maioria das regiões brasileiras. Excetuando o Sul do Brasil, que consome 150 gramas de mel por habitante/ano, o restante do País possui consumo relativamente baixo (60 gramas habitante/ano), se multiplicarmos pela população de 183.000.000 de habitantes, teremos ...

Ler mais ou responder