CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

No Boletim de Serviços Financeiros – Novembro de 2014 – Sebrae abordamos o Finame do BNDES, uma linha de financiamento para a aquisição de máquinas e equipamentos nacionais e novos. O objetivo deste boletim é descomplicar e facilitar as informações para operacionalização do Finame junto ao BNDES, demonstrando os passos para contratação do serviço e especificando quem pode e quem não pode adquirir e os itens que estão aptos para o financiamento do Finame. São abordadas também as etapas do processo para obtenção do crédito e as condições para os pequenos negócios, visando o esclarecimento de uma linha importante de crédito, com taxas de juros mais ...

Ler mais ou responder

Pesquisa divulgada pelo Instituto Data Favela/Data Popular aponta que 53% dos moradores de favela no país são bancarizados – possuem conta corrente, poupança ou os dois. Essa parcela é calculada dentro do universo de pessoas que podem ter conta bancária (mais de 16 anos). Ao todo, são 4,3 milhões de bancarizados em favelas brasileiras. De acordo com o instituto, o Brasil tem hoje 11,7 milhões de moradores em favelas (como um todo, incluindo crianças). Desses, 65% são da classe média. No Brasil, a classe média representa 54% da população, ressalta a pesquisa. A pesquisa revela que 89% dos moradors de favelas vivem em regiões metropolitanas. Como base de comparação, nas regiões metropolitanas do Brasil ...

Ler mais ou responder

Existem atualmente inúmeras fontes de acesso a serviços financeiros que permitem viabilizar projetos de expansão de mercado para as empresas brasileiras. Alguns desses serviços ofertados colocam o foco exatamente nos negócios que buscam meios para se apropriarem das oportunidades provenientes da Copa. Outros não são tão específicos. Mas o fato é que micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) estão tomando empréstimos para financiar seus projetos empresariais. Prova disso é que somente no primeiro quadrimestre de 2013 (jan/abr) empresas enquadradas nesses portes receberam R$ 21,3 bilhões do BNDES. Com isso, essas responderam por 39% das liberações totais do Banco até abril deste ano. Para o setor de franquias, o BNDES (Banco Nacional ...

Ler mais ou responder

O dia 1º de agosto representou o marco na implementação do Cadastro Positivo. As instituições financeiras iniciaram o compartilhamento de informações dos bons pagadores com as entidades gestoras do Cadastro Positivo. São entidades como Serasa e SPC que se responsabilizam por coleta, armazenamento, análise e acesso de terceiros aos dados armazenados. Pessoas jurídicas também podem participar do Cadastro Positivo. A adesão é voluntária e pode ser feita a partir do preenchimento de um formulário que autoriza suas inclusões. Como funciona? O empresário deve entrar em contato com o banco e solicitar a inclusão de seu CNPJ no Cadastro Positivo, autorizando formalmente a análise de seu histórico como bom pagador. Basta autorizar em ...

Ler mais ou responder

Pesquisa realizada pela Unidade de Inteligência Empresarial do Sebrae-MG traçou o retrato do relacionamento dos empreendedores individuais mineiros com o sistema financeiro. O levantamento identificou, por exemplo, que apenas 5,8% dos empreendedores individuais do Estado participam de alguma associação. O número dos que participam de sindicatos é ainda menor: 2,8%. Já as cooperativas são frequentadas por apenas 0,8% dos empreendedores individuais de Minas Gerais. Ainda com relação ao quesito associativismo, a pesquisa constatou que quem participa de associação não participa de sindicato e nem de cooperativa. E quem participa de cooperativa não participa de sindicato. Já no aspecto dificuldades, o estudo constatou que 1 em cada 8 empreendedores individuais possuem dificuldade para adquirir os ...

Ler mais ou responder

A expansão do crédito aos pequenos negócios foi o tema da edição de abril do Boletim de Serviços Financeiros, produzido mensalmente pela Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional. Em tempos de inflação controlada, de moeda forte, de progressos na área social, de sofisticação dos padrões de consumo e, sobretudo, de melhora do poder aquisitivo da população em geral, os protagonistas da produção e do emprego no Brasil moderno vêm encontrando no crédito a oportunidade de viabilizar uma oportunidade, tornando-a um sucesso concretizado. Mas, como não poderia deixar de ser, o crédito - ingrediente quase indispensável à atividade empresarial em nosso país - tem se mostrado sensível ao turbulento ...

Ler mais ou responder

Quem tem acompanhado as propagandas dos grandes bancos de varejo observa o anúncio contundente de que as taxas de juros dos produtos e serviços bancários foram reduzidas. De fato, acompanhando os números disponibilizados pelo Banco Central em sua homepage na internet, é possível confirmar esse comportamento tanto nos bancos públicos como nos bancos privados. Considerando que no período de março a dezembro do ano passado a taxa básica da economia (SELIC) foi reduzida em aproximadamente 30%, é possível constatar que os bancos públicos e privados acompanharam essa redução nos produtos de capital de giro prefixado, o que consequentemente aumentou a demanda de crédito, especialmente dos pequenos negócios, para esse tipo de produto bancário. Entretanto, baixar a taxa de juros ...

Ler mais ou responder

Pesquisa elaborada no âmbito do convênio de cooperação entre a Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), o Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria (ITPC) e o Sebrae, por intermédio da carteira de panificação da Unidade de Atendimento Coletivo Industrial (Uacin) do Sebrae Nacional, procurou ao longo de 2012 identificar informações para subsidiar o planejamento do setor de panificação, no que toca à necessidade de acesso a fontes de financiamento e linhas de crédito. Neste post, destaco alguns resultados colhidos, os quais muito esclarecem alguns dos principais pontos a serem trabalhados em 2013. Os resultados são interessantes: quando perguntados se precisam de empréstimos, 95% afirmaram que sim; as instituições financeiras mais citadas foram Banco do Brasil, Caixa, BNDES, Itaú, Bradesco, Sicoob, Santander, HSBC, ...

Ler mais ou responder

Como em todos os anos, nesta época fazemos um balanço de nossas ações, avaliamos os resultados alcançados, redefinimos as estratégias para o ano que se inicia e prometemos que a partir de agora tudo será diferente e melhor. Esse cenário de balanço, na vida pessoal ou profissional, marca simbolicamente o fim de um período e o início de outro, motivado especialmente pela desaceleração proporcionada pelas festividades natalinas e pelo encerramento do ano civil. Do ponto de vista dos pequenos negócios não poderia ser diferente e, neste post, vamos procurar retratar o que pode ser comemorado em 2012 sob a ótica do acesso a serviços financeiros. O primeiro ponto a destacar, sem dúvida, foi ...

Ler mais ou responder

Tema 1 – Benefícios da abertura de conta-corrente e escolha da instituição financeira A abertura de conta-corrente como pessoa jurídica é o primeiro passo para acesso a benefícios exclusivos para empresas formais no Brasil A cada mês cerca de 100 mil pessoas se formalizam como empreendedores individuais (EI) no Brasil no Portal do Empreendedor. Ao final de 2012 teremos cerca de 3 milhões desse tipo de empresa. Com tantos profissionais obtendo seu primeiro CNPJ é importante destacar os passos para acessar os benefícios de uma empresa formal no sistema financeiro nacional. Abrir uma conta-corrente no banco de sua preferência é o primeiro passo Assim como em qualquer outra empresa, realizar o controle do ...

Ler mais ou responder

Foi realizada, em Buenos Aires, em 10 de abril, uma reunião de trabalho que permitiu nivelar o andamento da questão das alternativas de garantia para o acesso a serviços financeiros por pequenas empresas. Foram apresentadas as experiências da Argentina, do Brasil, do Paraguai, do Uruguai, do Chile, do Peru e da Venezuela. Relatou-se, ainda, o que ocorre na Europa, onde 36 sistemas operam em 20 países. O encontro se insere nas discussões para a implantação do Fundo Mercosul de Garantias para Micro e Pequenas Empresas. O que se percebe é uma grande diversidade de sistemas, públicos e privados, em que as instituições envolvidas utilizam essa ...

Ler mais ou responder