CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Smartphones e tablets: qual o impacto deles no seu negócio?

Por Luciana Pecegueiro Furtado*

Empresas podem conquistar clientela investindo em aplicativos e redes sociais acessados facilmente em smartphones e tablets

Os smartphones e tablets estão dominando as ruas e os escritórios. Os preços em queda, a diversidade de modelos, a tecnologia 3G e pacotes promocionais estimularam o acesso a esses aparelhos. As vendas desses pequenos começam, inclusive, a preocupar a venda de microcomputadores. Segundo a consultoria IDC no último trimestre de 2010, a venda de smartphones ultrapassou a de PCs. A previsão de vendas de PCs está sendo revista, só que para baixo. Esse fato já foi previsto no lançamento do iPad 2, quando Steve Jobs anunciava o “mundo pós-PC”.

Efetivamente, os smartphones e tablets estão se configurando como protagonistas, popularizando o “acesso de bolso”. A disseminação dos aparelhos no Brasil deve ser intensificada com a fabricação de tablets por aqui, o que pode ser antecipado para julho de 2011. Mas qual o impacto disso para as empresas?

Seja uma micro ou pequena empresa ou, até mesmo, um empreendedor individual, a disseminação dos portáteis deram a possibilidade de que o potencial consumidor acesse as informações de uma empresa em tempo real, mesmo em trânsito. Assim, ele pode encontrar o serviço que deseja num local próximo de onde esteja. Além disso, os aplicativos, disseminados gratuitamente, são diferenciais.

Um exemplo prático? No sábado, sai para fazer alguns consertos no carro e com o avançar da hora estava com fome e ainda buscava os locais para resolver outras pendências que só um sábado permite. Munida de meu smartphone busquei restaurantes próximos e descobri que em uma franquia de alimentação se eu fizesse três checkin (por meio de um aplicativo georeferenciado declaro ter estado naquele local), na terceira vez ganharia um sanduíche grátis. Após isso, busquei na internet a loja de manutenção mais próxima de uma marca de aparelho DVD e achei uma a menos de 5 km, e apesar de não conhecer o serviço, deixei meu aparelho lá.

Entre para o mapa virtual da clientela

Como é fácil encontrar na net avaliações feitas por consumidores de produtos e serviços de empresas, eu pude conferir dicas de quem já esteve em cada um desses locais, que vão desde recomendações sobre um produto ou reclamação. O sábado foi extremamente proveitoso e consegui concentrar minhas atividades em um só local.

Boa parte das lojas tem os moradores próximos como os mais representativos clientes. Com a tecnologia, as empresas podem se beneficiar de serviços gratuitos para estar no mapa de potenciais clientes, próximos ou em trânsito. São instrumentos valiosos e gratuitos que as empresas podem dispor para serem vistos e mostrar seu diferencial.

Como conseqüência dessa tendência, a Webtrends – empresa americana especializada no desenvolvimento de softwares que permitem mensurar o impacto das ações de marketing na internet – foca agora nas redes sociais, desenvolvendo sistemas que ajudam a medir impactos de ações de marketing em sites. A Webtrends está investindo na análise de conteúdos acessados por dispositivos móveis.

É necessário usar a inteligência digital para promover os produtos e serviços. A internet de fato mostra que pode beneficiar mais empreitas além das que são atuantes no e-commerce. A audiência da internet no Brasil cresce 20% ao ano, contra 8% da média mundial. Os aplicativos também estão mudando os rumos da web, bem como as redes sociais. O Brasil é o 3º maior usuário da rede social, segundo a consultoria comScore, atrás dos EUA e Rússia.

Insira sua empresa, independentemente do tamanho, no mapa do potencial cliente!

Quer saber mais? Recomendamos dois posts:

Como usar novas mídias para vender mais?

Como será o consumo com as novas tecnologias e mídias sociais?

*Integra a equipe da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae