CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Setor deve garantir produção do mel seguro

Setor deve garantir produção do mel seguro

058b

Diante das exigências do mercado internacional, a qualidade do mel produzido no Brasil ainda necessita da implantação de algumas melhorias. Atualmente, não basta provar, por meio de análises em laboratórios, que o produto é de boa qualidade. É preciso garantir que ele seja seguro, podendo ser consumido sem risco à saúde.

Portanto, observa-se que é cada vez maior a busca pela produção de alimentos seguros no setor agropecuário, incluindo a apicultura. Com isso, fica clara a necessidade do setor produtivo de se adequar para atender a essa exigência, devendo ser vista como um compromisso do produtor.

O que é alimento seguro?

É aquele alimento que não representa risco à saúde de quem o consome, sendo produzido e processado com a preocupação e o controle para evitar riscos de contaminações. O número de abelhas nos enxames depende das condições do ambiente e da existência de alimento, podendo-se encontrar enxames fortes (com grande número de abelhas) ou enxames fracos (com poucas abelhas).

Contaminações do mel

As contaminações são perigos que podem ser incorporados ao mel e que são classificados em: físicos, químicos e biológicos.

Perigos físicos: são corpos estranhos ao mel que podem ser incorporados durante a produção, extração e processamento, como areia, pedaços de folhas ou gravetos, fragmentos dos quadros, cabelo, partes de insetos, entre outros.

Perigos químicos: são substâncias químicas estranhas ao mel, como detergente, sabão, resíduos de agrotóxicos, antibióticos, entre outros.

Perigos biológicos: é a presença de microorganismos estranhos ao mel e que podem estragá-lo (como as leveduras que causam a fermentação) ou que podem causar doenças e até a morte do consumidor (como Clostridium botulinum).

Devido a essas contaminações, é necessário que a produção do mel seja realizada, desde o campo até a entrega do produto, sempre com cuidado, para que as características sejam preservadas, bem como controlados os riscos de contaminações para garantir uma produção segura. Para isso, o controle do processo de produção no campo deve ser cuidadoso, assim como o trabalho de coleta e extração do mel na unidade de processamento, sendo indispensáveis os registros dos procedimentos realizados, como comprovação dos cuidados tomados.

Para conhecer as boas práticas que garantem uma produção de mel com qualidade e segurança, acesse: http://bis.sebrae.com.br/GestorRepositorio/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/225F23E739A50E15832576410073CB29/$File/NT0004298E.pdf

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae