CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Setor de serviços começa a mostrar sua força

Exportacao_ServicosSegundo estudo da empresa de consultoria Deloitte, o setor de serviços atingiu, em 2012, 69% de participação na economia brasileira, dado obtido a partir da decomposição do PIB (Produto Interno Bruto) e comparando com as contribuições da indústria e agropecuária.

Discussões conceituais à parte sobre a quantidade de serviços que existem na indústria, bem como ao fato de ser comparado ao agronegócio e não à agropecuária, o que importa é que hoje o setor de serviços é o que mais contribui na construção dos PIBs dos países, já sendo o grande gerador de postos de trabalho e número de empresas.

O patamar que temos hoje está próximo do verificado em outros países, sendo que nos Estados Unidos e na França o setor já atingiu cerca de 80% do PIB.

No entanto, ainda temos desafios. Entre eles está o fortalecimento das atividades de maior valor agregado e o estabelecimento de maior presença no mercado internacional.

Aliás, um dos grandes desafios é aumentar as exportações do setor serviços, que hoje contribui apenas com 14% das receitas de exportações, segundo dados de 2012. Com esse desempenho, ocupamos apenas a posição de número 27 no ranking de países exportadores de serviços, embora esse seja uma tendência que vem crescendo no país.

A construção de políticas de comercialização e internacionalização, de inovação e de agregação de valor, no país e no exterior, devem ser cada vez mais apoiadas e implantadas. Se hoje temos uma política industrial, uma política agrícola, uma política de aquicultura e pesca, já está na hora de termos também uma política voltada para o setor de serviços.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae