CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Sete tópicos que os empreendedores precisam saber para vender no mundo digital

Sete tópicos que os empreendedores precisam saber para vender no mundo digital

Fique por dentro do que é necessário para vender no e-commerce
Foto: Divulgação
Sem dúvida a Internet e o mundo digital já fazem parte da vida da grande maioria dos brasileiros.
Cerca de 66
milhões de pessoas (2012) já tem acesso a Internet e hoje temos mais de
um aparelho celular por pessoa. Realmente o brasileiro se apaixonou pelo
digital. Porém os novos e antigos empreendedores ainda não vêm este
novo meio como algo rentável. Alguns por não saber por onde começar,
outros por não acreditar. Neste post vamos falar sobre sete coisas que
os empreendedores precisam saber para atuar e ter rentabilidade no meio
digital.
1) Site não é portfólio, site é vendedor
Se você ainda
acha que apenas expor seus produtos em um site vai lhe trazer algum
retorno. Está enganado. Os sites deixaram de ser apenas portfólios
eletrônicos para se transformarem em plataformas de negócio, captar
prospects, fidelizar clientes, e enfim, vender. Um site vendedor é
aquele que pode ser encontrado por um possível cliente na Internet, seja
através do Google ou através das redes sociais. Se seu site não
aparecer no Google – processo chamado de otimização de sites ou links
patrocinados – nem for encontrado nas redes sociais, ele será como uma
loja em uma rua sem saída: poucas pessoas o verão.
Além desta
característica da encontrabilidade, um site precisa ter elementos que
convençam o visitante a comprar ou a entrar em contato com a empresa.
Estes elementos persuasivos podem ser: certificações, selos, depoimento
de clientes, carteira de clientes, títulos, etc. Tudo que aumente o
valor da empresa perante o visitante.
Por último, dê
alternativas fáceis para o visitante entrar em contato ou fazer uma
compra no site. Exponha o telefone diversas vezes na tela, insira botões
de ação, como “faça um orçamento”, “preencha o cadastro”, “comprar”.
2) E-mail marketing não é spam
Fazer uma
campanha de e-mail marketing não é comprar uma lista de e-mails pronta,
sem nenhuma segmentação e sair disparando para um número exorbitante de
pessoas. Para fazer uma ótima campanha de e-mail marketing seus dados
precisam ser segmentados. A melhor forma de fazer isso é criar a sua
própria lista, usando seus clientes, ou possíveis clientes. Não é
recomendado enviar um e-mail de um novo carro super esportivo, para uma
pessoa idosa. Provavelmente ela não estará interessada e você perdeu
investimento.
3) Conteúdo é para os outros, não para sua empresa
Se você utiliza o
blog da empresa ou as redes sociais para divulgar conteúdos saiba que o
que você publica precisa ser de interesse dos seus clientes ou
possíveis clientes, e não de sua própria empresa. Não faça apenas
propaganda, procure gerar algo relevante para seu público. Desta maneira
ele ficará próximo e seguirá seu conteúdo, caso contrário você irá
“falar” apenas para seus funcionários e família.
4) Você é o que você curte, compartilhe e tuíte
As barreiras
profissionais e pessoais praticamente sumiram com a expansão da Internet
e das redes sociais. O dono de uma empresa já não pode mais publicar,
compartilhar ou tuitar conteúdos que tenham algo que não estão de acordo
com a filosofia de sua empresa. Então, evite publicar conteúdos que
podem denegrir sua imagem, já que agora ela está totalmente associada a
sua empresa.
5) Facebook e redes sociais não são brincadeira
Os
empreendedores que acham que as redes sociais são apenas sites para
adolescentes brincarem precisam rever seus conceitos. Muitos negócios
são feitos direta, ou indiretamente nestas redes. Trabalhos de exposição
de marcas (branding), engajamento, marketing de relacionamento e
marketing de conteúdo são muito bem vindos nestas “mídias”.
6) Você não precisa estar em todas as redes
Pensar em
participar e estar em todas as redes sociais pode ser uma coisa que
desanime o empreendedor. Mas, você não precisa estar em todas as redes,
você só precisa estar onde o seu público alvo está. Além das redes
sociais mais tradicionais (Facebook, Twitter e Orkut), procure redes
sociais, fóruns, grupos e blogs de nicho, onde apenas pessoas
interessados em determinados assuntos entram. É lá que você fará os
melhores negócios.
7) Parece fácil, mas não é
Todo o trabalho
de marketing digital ou marketing na internet, como também é conhecido,
parece simples, já que é só sentar em frente a um computador e começar a
criar. Mas, não é bem assim, antes de criar suas ações, estude e leia
muito sobre isso. Se você não tiver tempo para fazer isso, já que o
empreendedor precisa estar focado em seu core business, contrate uma
agência/consultoria de marketing digital ou um profissional habilitado
para trabalhar em sua empresa.
Não deixe de
usar os meios digitais para expor e divulgar sua empresa. Se bem feitas,
as ações digitais podem trazer resultados impressionantes para sua
empresa!
Fonte: Portal Empreendedor Moderno
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae