Cadastrar

Entrar

Esqueceu a senha?

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por e-mail.

Desculpe!, Você precisa se logar para perguntar.

Você precisa se logar para postar no Blog

Serviços de streaming e online substituem muitos dos hábitos antigos após a pandemia

Serviços de streaming e online substituem muitos dos hábitos antigos após a pandemia

Não há dúvidas de que o futuro do streaming no Brasil já está consolidado. Para se ter uma ideia, hoje em dia, a audiência de quem consome conteúdo em plataformas online nas televisões superou o da TV paga, algo que já vinha se desenhando antes da pandemia do Covid-19, mas teve seu processo acelerado em 2020 e 2021, graças às medidas de isolamento e a uma remodelagem da sociedade como consumidores de serviços.

O ano de 2021, porém, não só consagrou as plataformas de streaming, mas também os mercados online como vendas de alimentos online que cresceram 900% durante esse período. Outros fatores em crescimento estão no número de jogadores online em geral, contabilizando jogos de videogame e PC dos mais diversos, indo desde modalidades no eSports como os de cassino, mantendo uma parceria com ao menos mais de 85% dos clubes de futebol Série A do Brasileirão, por exemplo.

Isso demonstra uma clara preferência pelos serviços online em troca dos serviços em locais físicos, principalmente pela praticidade, o que vem se reforçando cada vez mais. É natural que haja essa troca, mas como empreendedor, é bom estar de olho nas constantes mudanças e nos detalhes para não ser pego de surpresa.

Vamos dar uma olhada hoje em algumas novidades interessantes para nos lembrarmos de que estamos entrando em uma nova fase em que devemos prestar a devida atenção:

 

O Streaming se tornou uma das opções mais populares de entretenimento em 2021

Segundo dados recentes revelados por um relatório, uma empresa de consultoria australiana que mede quase duas dezenas dos maiores mercados de streaming mundial, atualmente cerca de 64% dos brasileiros de faixas etárias adultas assinam ao menos um serviço de streaming.

O estudo foi realizado em 18 países a partir de dados coletados pelo Google Survey e mostra como as plataformas de streaming passaram a fazer parte de nossas vidas. E a média brasileira chama a atenção principalmente por estar bem acima do índice global, que é de 55,68%. Com isso, os brasileiros ficam apenas atrás dos neozelandeses quando o assunto é aderir a esse tipo de formato. A Irlanda completou o pódio com 63,19%.

Agora, quando se fala nos serviços mais populares no Brasil, a Netflix segue sendo a principal referência do consumidor. Ao todo, 52,69% dos entrevistados disseram assinar o serviço — na prática, uma a cada duas pessoas. O Prime Video vem na segunda colocação com 16,87%, seguido de Disney+ (12,09%), Globoplay (9,96%) e Claro Video (2,64%).

 

Crescimento das vendas na internet continuará após pandemia

De acordo com a InfoMoney, segundo uma pesquisa recente do PayPal (empresa de pagamentos online). De 1 a cada 4 entrevistados (23,5%) vai continuar comprando online diariamente, e outros 32% têm certeza que continuarão com um ritmo semanal de compras; e 22% só uma vez por mês.

Os hábitos que podem ter sido adquiridos pela pandemia ou acelerados por ela diante da necessidade devem se manter. Cada vez mais teremos uma sociedade híbrida, que não vai deixar de visitar pontos físicos para algumas compras, mas que vai escolher produtos e serviços para consumir regularmente em casa, como delivery de comida, supermercado e farmácia”, diz Felipe Facchini, head geral de negócios do PayPal Brasil.

Um dos índices citados na pesquisa é que o consumidor busca uma experiência de compra diferenciada, segura e rápida. Não à toa o Pix cresceu absurdamente em seu primeiro ano de operação.

 

Mesmo na pandemia, app de carona registra 30 mil novos usuários por semana

Apps de caronas compartilhadas ganharam força durante a pandemia. O líder desse setor no Brasil, considerando o período de pandemia no Brasil, registrou os maiores números de downloads do app nos meses de março e junho, com 408 mil e 337 mil downloads, respectivamente. Acompanhando esse crescimento, a companhia afirma que vem registrando nesse período 30 mil novos usuários por semana.

lucaswp

lucaswp

Sabe das coisas
Formado em Investigação Forense e Perícia Criminal, e acadêmico de Direito. Estou sempre buscando informações sobre compliance e negócios. Meu objetivo é dirimir as dúvidas de empreendedores e encaminha-los para o melhor caminho dos negócios.

You must login to add a comment.

Posts relacionados