CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Perguntar é uma funcionalidade apenas para usuários registrados.
Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

Entrar

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Segmento de alimentação pet cresce em 2020 e gera oportunidades para 2021

Segmento de alimentação pet cresce em 2020 e gera oportunidades para 2021

A crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus em 2020 teve grandes impactos em todo o mundo, e não foi diferente no Brasil. Por aqui, a economia sofreu queda de 5% nos nove primeiros meses de 2020, em comparação ao mesmo período de 2019. Porém, um segmento do mercado caminhou na contramão da queda e se destacou positivamente: o setor pet. 

Os pet shops são considerados serviços essenciais, e permaneceram em funcionamento mesmo durante as fases mais avançadas de restrições nas cidades do país. Além desse fator, que certamente contribuiu para a alta no segmento, mais tempo em casa significa mais cuidados com os pets e também novas adoções. 

Alimentação pet é filão promissor

Dados do Guiabolso, plataforma de controle financeiro pessoal, o valor médio mensal gasto com animais de estimação passou de R$88,67 para R$97,04, na comparação entre os meses de novembro de 2019 e de 2020. 

O faturamento total do setor, projetado para 2020, é de R$40 bilhões segundo o Instituto Pet Brasil (IPB), e deve continuar subindo em 2021. Só o e-commerce do segmento teve projeção de faturamento de R$1,6 bilhão para 2020. 

Este é um universo de oportunidades para quem deseja empreender. Dentro do setor, o nicho de alimentação é o mais promissor e representa cerca de dois terços do total. “Se antes, o animal de estimação era visto como o ‘bicho do quintal’, que recebia apenas cuidados básicos, hoje ele é um verdadeiro membro da família. Quanto maior a atenção à saúde e ao bem-estar do animal, mais o tutor busca opções de qualidade para o seu pet”, explica o CEO da Green Buddy, empresa especializada em alimentação saudável para cães,  Lio Volino. 

Volino conta como funciona o serviço da Green Buddy: “Nós oferecemos um cardápio especialmente pensado para os cães, com alimentos da grade de alimentação humana. Nossa dieta foi desenvolvida em 2010 na Colorado State University por veterinários especialistas em nutrição e alimentação natural. Por anos, pesquisamos e testamos várias dietas, ingredientes, técnicas e equipamentos de cocção.” 

O estudo “Processing: The Next Frontier for Premium Pet Food”, da consultoria americana Euromonitor, mostra que à medida em que as tendências dietéticas mais amplas priorizam gradualmente os alimentos frescos em relação aos processados, a imagem “altamente processada” da ração faz com que, cada vez mais, os donos de pet busquem alimentos mais saudáveis, tornando esse nicho altamente promissor para a população pet do país, que hoje já alcança o número de 140 milhões.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Daniella PimentaBoas respostas