CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Salão de Beleza e Coronavírus – Perguntas e Respostas

Salão de Beleza e Coronavírus – Perguntas e Respostas

Com mais de um milhão de microempresas e microempreendedores individuais formalizados, o segmento de serviços de beleza – salões, centros de estética, esmalterias, barbearias – dentro do universo dos pequenos negócios, é uma das áreas mais sensíveis à crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus.

Dado o momento crítico de isolamento promovido pela crise COVID-19, temos que considerar para os negócios de serviços de beleza:

1) Estão impedidos de trabalhar de forma mais severa, já que sua atividade carece de contato físico humano, de maneira que não é possível atuar de forma remota;

2) Do total de CNPJs registrados (1 mi), mais de 970 mil são MEIs, Microempreendedores Individuais, que não têm reservas ou formas adicionais de renda.

Perguntas frequentes sobre Serviços de Beleza:

Venda online serviços e produtos: atualizados os dados e mantendo o contato frequente, abre-se canal para vendas online que podem ser de dois tipos prioritariamente.

a) voucher de serviços, a chamada VENDA ANTECIPADA. Aqui os clientes compram um serviço pagando antecipado, seu uso é feito quando o negócio for reaberto. Esse tipo de venda tem gerado bons resultados em negócios de beleza, veja casos reais no perfil do Instagram @beleza_inspira_covid19;

b) VENDA ONLINE produtos home care, sempre a partir das necessidades de cada grupo de clientes, formulando kits específicos se diferencia o negócios dos inúmeros sites de venda de cosméticos. Por mais que essas vendas não alcancem um faturamento significativo, elas mantêm o vínculo com o cliente.

Diante da crise COVID19 os negócios de beleza podem usar a VENDA ANTECIPADA para manter um faturamento mínimo. Siga o passo a passo desenvolvido pelo Sebrae:

1- Defina quais serviços serão oferecidos para a venda antecipada;

2- Defina qual será a vantagem para o cliente de comprar antecipado. Exemplos: preço promocional, comprar um serviço e ganhar outro; 

3- Defina qual parceiro ou colaborador executará o serviço e o método de rodízio quando o cliente não define o profissional;

4- Defina qual será o meio de pagamento e como será feito o split (ou divisão) entre salão de beleza e profissional de beleza; É muito importante que os salões e profissionais recebam antecipado e não somente uma das partes; 

5- Organize muito bem a planilha das vendas antecipadas, deixando essa lista disponível e atualizada para todos os envolvidos; Transparência é fundamental; 

6- Já existem aplicativos que organizam esse serviço, busque pela melhor opção; Alguns meios de pagamento também já oferecem esse serviço; 

7- Quando as atividades forem retomadas faça o agendamento segundo a preferência apontada pelo cliente, informando a ele que está reservada parte de cada dia de trabalho para esse fim; É importante deixá-lo ciente dos horários DIÁRIOS reservados para cumprir os serviços já comercializados; Faça isso com muito cuidado, o cliente que já fez a compra precisa se sentir seguro da execução do serviço;  

8- Divulgue a venda antecipada primeiro aos clientes mais fiéis e depois ao mercado em geral; Isso gera a sensação de proximidade e de preferência; 

9- Use as redes sociais para venda antecipada: Whatsapp, TikTok, Instagram, Facebook; 

10- Para todos os itens: todo o planejamento da venda antecipada deve ser debatido e definido junto à equipe de profissionais parceiros e descrito para conferência posterior de todos. O engajamento de parceiros é fundamental.

1- Revise os contratos de serviços: diante da suspensão do atendimento ao cliente e vendas no ponto físico, é hora rever os gastos mensais: telefonia, internet, assinatura de TVs, dados, softwares de gestão, manutenção de equipamentos. Se for dispensável, é hora de cortar ou suspender assinatura. Para isso leia o contrato e veja se o corte ou suspensão acarretará em multas ou restrições futuras. Dedicar tempo para renegociar pode poupar um bom dinheiro e aliviar o caixa;

2- Faça a organização do estoque, negocie faturas e revise compras: é um momento oportuno para colocar a casa em ordem do ponto de vista da gestão de estoque. Faça um levantamento minucioso e reveja o planejamento de compras, renegociando faturas a vencer quando possível, vários fornecedores estão anunciando condições diferenciadas neste momento. Importante: ordene os produtos pelo prazo de validade e identifique os que devem ser usados primeiro, assim que o negócio voltar a funcionar; 

3- Negocie o aluguel: estar com o negócio impedido de funcionar (como na maioria dos municípios brasileiros hoje, 29/3/2020), pode acarretar em falta de recurso para pagar o aluguel em dia. Renegocie, renegocie, renegocie. Se o negócio estiver localizado em shoppings e centros comerciais procure a Associação Brasileira de Salões de Beleza (www.saloesbrasil.com.br), que tem pleitos junto à ABRASCE (Associação Brasileira de Shoppings e Centros Comerciais). Caso não haja sucesso na renegociação há a opção da obtenção de crédito e a opção de abrir mão do ponto comercial (deve-se analisar com apoio jurídico o contrato firmado), neste caso procure IMEDIATAMENTE o sindicato local para verificar a situação dos contratos de parceria vigentes;

1- Organize seu conjunto de clientes: aproveite o tempo para duas ações importantes. a) atualizar os dados; e b) conhecer melhor o perfil de quem procura o seu salão. Com ajuda dos profissionais-parceiros, estabeleçam as principais características que devem ser analisadas: características de biótipo, quais serviços procuram, que produtos e marcas preferem, por exemplo;

2- Mantenha o contato com os clientes aquecido: feita a organização do conjunto de clientes, mantenha a comunicação frequente. Os canais de contato devem estar sempre atualizados, publicando informação de interesse dos clientes, que podem até transbordar para os temas de bem estar e saúde, além da beleza. Use o Whatsapp, TikTok, Instagram, Facebook, Telegram, todos gratuitos e de simples uso, que abrangem públicos de diferentes idades e comportamentos online (veja as dicas no EAD Marketing Digital do Sebrae). O contato com os clientes também servirá para ativar campanhas de vendas (próximo item), além de manter o negócio bem posicionado na mente dos clientes.

Reinvente o seu espaço: caso a negociação do aluguel seja bem sucedida ou o imóvel seja próprio, use o tempo que ficar sem receber clientes para repaginar o local. Não é o caso de grandes reformas, mas uma faxina especial no espaço, pintar você mesmo uma parede, mudar a disposição do mobiliário, trazer um item de decoração, usar plantas, por exemplo, são pequenas ações que revigoram seu negócio e preparam para a reabertura. Caso você tenha que abrir mão do ponto, não desanime. Avise imediatamente os clientes que o negócio reabrirá em breve em outro local que será informado breve e comece a sondar outros locais. Pense que pode ser uma boa oportunidade para repensar se é hora de trabalhar em um espaço diferente ou com um tipo específico de atividade.

Demitir deve ser a última opção, porque é caro e neste momento o caixa está baixo. A suspensão do contrato de trabalho já foi autorizada por vários sindicatos. Procure o representante sindical que atende a sua região ANTES de decidir. Em alguns estados, como São Paulo por exemplo, os sindicatos patronal e laboral acordaram que é possível suspender o contrato de emprego, pagando ajuda de 25% do salário e uma cesta básica. Poderá haver também o pagamento de ajuda inferior a 25% ou mesmo suspensão do pagamento, caso se comprove não haver qualquer capacidade financeira para isso (procure o PRÓ-BELEZA www.probeleza.org.br).

Também é importante conhecer a MP 927, recém publicada, que trata de trabalho remoto, antecipação de férias, antecipação de feriados, banco de horas, recolhimento do FGTS e questões afins. Lembrando que o Art.18 (suspensão do trabalho por 4 meses) foi revogado pela MP 928.

No caso da rescisão de contratos de parceria no âmbito da Lei Salão Parceiro, também vale a recomendação de procurar o sindicato para saber quais são as alternativas já vigentes pelos acordos firmados.

Os bancos públicos têm anunciado linhas de crédito com juros bem menores que os praticados no mercado. Os bancos privados também têm linhas especiais para a crise COVID-19. Acompanhe, procure saber as linhas disponíveis e compare os juros praticados e os prazos de carência. 

Depende, para informais e pequenas empresas já existem algumas medidas governamentais anunciadas. Há um site que reúne as ações do Governo referentes à COVID-19. Nele é possível encontrar Leis, Decretos e outros informes http://www4.planalto.gov.br/legislacao/portal-legis/legislacao-covid-19 .

O Sebrae, junto à ABSB – Associação Brasileira de Salões de Beleza e PROBELEZA, encaminhou ao Ministério da Economia uma lista de pedidos que amparam os negócios de beleza.

A orientação das autoridades de saúde é que não. Respeitar as orientações evitando o contato social é importante para que a estratégia de saúde pública adotada no país tenha bom resultado e saiamos o mais rápido possível da crise, com o menor número de contaminados e vítimas fatais.

Nesses casos é necessária a autorização do médico que acompanha o paciente. Sob essa autorização médica, é possível realizar o atendimento, adotando todos os cuidados de segurança já recomendados pelas autoridades de saúde acerca do novo Coronavírus, e pela VISA local acerca dos instrumentos perfuro-cortantes.

Esse é um momento sem precedentes, por isso a insegurança é natural, em especial para os profissionais de beleza MEI que tem como renda o resultado dos seus serviços prestados. Alguns salões tem oferecido auxílio a seus parceiros como cestas básicas, ajudas de custo ou pequenos empréstimos.

A estratégia de VENDA ANTECIPADA pode ajudar a gerar renda para os profissionais parceiros. Todo o mercado aguarda do Governo as medidas de amparo ao MEI Beleza, pleito já feito ao Ministério da Economia pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira de Salões de Beleza e PROBELEZA.

Esteja atento às noticias das medidas governamentais utilizando o site http://www4.planalto.gov.br/legislacao/portal-legis/legislacao-covid-19 . Por fim, mantenha os parceiros cientes de que esse momento irá passar, empatia e solidariedade é fundamental.

Para aderir ao Programa e ter acesso ao Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) é necessário que o empregador informe ao Ministério da Economia os acordos celebrados com seus empregados, por meio dos sistemas eletrônicos disponibilizados pelo próprio órgão.


Em qual sistema devo informar o acordo feito com meu empregado?


Depende do tipo de empregador que você se enquadra. 

Se é pessoa jurídica, o acordo deve ser registrado por meio do Sistema Empregador Web. Ao acessar a página, o usuário deve fazer sua autenticação e declarar as informações conforme leiaute pré-definido; 

Caso seja pessoa física, como o profissional autônomo que tem um assistente contratado, por exemplo, ou empregador doméstico, deve registrar os acordos por meio do Portal de Serviços do Ministério da Economia.  Ao acessar a página, o usuário deve autenticar-se com seu login único GOV.COM e acessar o serviço “Benefício Emergencial”. 

Por meio da opção “Empregador”, constante na página, é possível acessar os Manuais de Acesso de cada sistema informativo. 

Saiba mais: Perguntas e Respostas do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda – MP 936.

1 – Trabalhe como se todos estivessem infectados

Em tempos da pandemia COVID19 é importante entender que além do período de incubação do vírus, que pode variar de 4 a 14 dias, podemos conviver diariamente com infectados assintomáticos, ou seja, que não apresentam os sintomas descritos da doença e, por isso, são potenciais disseminadores da doença.

2 – Atenção aos Decretos

É importante levar em consideração o decreto de funcionamento vigente em cada região, e, caso exista divergência de informações entre os decretos municipais e estaduais, opte por seguir a orientação mais rígida e com requisitos orientados por entidades OPAS – Organização Pan Americana da Saúde, OMS – Organização Mundial de Saúde, Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Ministério da Saúde e Conselho Federal de Química.

3 – Chegada de clientes e profissionais

Dentro do contexto da pandemia de COVID19, organize uma área de chegada para clientes e profissionais disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas do sapato como um borrifador com álcool 70%;

Solicite que todos os clientes estejam de máscara reutilizável própria. Caso não possuam, ofereça a opção de compra no próprio estabelecimento;

Oriente que os clientes, se possível, não levem acompanhantes ou animais de estimação;

Divulgue que os atendimentos serão feitos exclusivamente com agendamentos para evitar filas e espera.

4 – Higienização de Superfícies e Equipamentos

Antes de iniciar as atividades diárias e entre atendimentos, deve-se realizar a limpeza e desinfecção química, respeitado o tipo de material, nos locais de contato do cliente, a saber: bancadas, poltronas, cadeiras, macas e afins;

Caracteriza-se limpeza o uso agente detergente, como água e sabão;

Caracteriza-se desinfecção química o uso de agente desinfetante, como álcool 70% ou solução com água sanitária; A solução de água com água sanitária deve seguir as seguintes medidas:

Para objetos e superfícies como mesas, chaves, maçanetas e afins: 25ml de água sanitária para 1L de água.

Para pisos, áreas externas, sanitários: 50ml de água sanitária para 1L de água.

Usar papel toalha descartável para limpeza e desinfeção;

Dar preferência à ventilação natural, com portas e janelas abertas. Caso o decreto vigente em sua região permita o uso de ventilação artificial, como o uso de ar condicionado, investir na limpeza frequente de filtros;

Retirar tapetes mantendo uma decoração mais minimalista para facilitar o processo de higienização;

Optar, sempre que possível, por deixar portas internas abertas entre setores para ajudar na circulação e evitar o toque em puxadores e maçanetas;

Aumentar a frequência da higienização do chão utilizando solução adequada de água com água sanitária ou outro respeitando o tipo do revestimento do piso;

Distribuir álcool em gel em todos os setores, todas as bancadas de atendimento, recepção, banheiros, copas e afins;

Em banheiros, para enxugar as mãos, usar toalhas de papel;

Aumentar a frequência de higienização de puxadores, maçanetas, interruptores, corrimões e espelhos utilizando solução adequada água com água sanitária;

Manter frequência de higienização de canetas e outros materiais de escritório, teclado, mouse, monitor e telefones;

Higienizar a maquineta do cartão após cada uso, permitindo que o cliente manuseie seu cartão, e disponibilizar álcool em gel em cada estação de pagamento;

Pagamentos em espécie pedem atenção redobrada para a higienização das mãos.

5 – Destinação adequada do lixo

Durante a pandemia de COVID19, devido ao risco da presença de agente biológico, todos os EPIs e papéis toalha usados para higienização de superfícies devem ser destinados de acordo com as normas da vigilância sanitária local.

É importante removê-lo diariamente ou tantas vezes quanto forem necessárias durante o dia;

Distribuir lixeiras dentro das normas da vigilância sanitária local em todos os setores para evitar o transporte do lixo possivelmente contaminado pelo estabelecimento;

Quando removido dos setores, o lixo deve ser armazenado ensacados em recipientes apropriados com tampa;

O profissional responsável pelo recolhimento deve estar paramentado com luvas e máscara reutilizável.

6 – Orientações para o cliente

Durante o agendamento, nesse período de pandemia, realizar pesquisa em caráter informativo, questionando se o cliente apresenta sintomas relacionados à COVID19, se viajou recentemente ou se pertence a algum grupo de risco;

Solicitar que o cliente use máscara própria ou fornecer assim que entrar no estabelecimento;

Indicar locais para lavagem de mãos e uso do álcool em gel distribuído nas bancadas;

Orientar que o cliente higienize o celular e que evite ao máximo o uso, durante a permanência no estabelecimento.

7 – Medidas para evitar aglomerações e contaminação cruzada

Em tempos de pandemia orienta-se organizar escala de trabalho, prevendo evitar aglomerações, de acordo com a quantidade de pessoas permitida em um mesmo ambiente estabelecida no decreto da sua região;

Definir a escala de retorna da equipe respeitando as orientações da OMS quanto ao pertencimento aos grupos de risco;

Realizar atendimento mais exclusivo, estabelecer distância mínima de 2m entre as estações de atendimento;

Não permitir a realização de serviços simultâneos no mesmo cliente. Exceto  quando respeitar a distância mínima orientada entre os profissionais e o cliente.

8 – Orientações para profissionais de beleza

Profissionais de beleza precisam estar cientes de sua responsabilidade em minimizar a disseminação do coronavírus durante o atendimento, respeitando os protocolos recebidos.

Lavagem das mãos entre cada atendimento e andar com álcool gel próprio;

Uso de máscara reutilizável para todos e combinação de máscara reutilizável e face shield para procedimentos mais detalhados como: maquiagem, barba, depilação, estética;

Máscara reutilizável deve ser trocada a cada 2h ou se estiver úmida antes desse período;

A máscara face shield deve ser higienizada a cada troca de cliente;

Orientação para uso de farda branca que seja lavada diariamente, que permita o uso de água sanitária; uso de jaleco de TNT descartável trocado a cada cliente quando o serviço realizado necessite contato físico como massagem;

Uso de cabelo preso ou touca descartável e unhas cortadas;

Manter bancadas o mais livre possível, deixando sobre elas apenas instrumentos e produtos usados durante o atendimento;

Procedimentos realizados com luvas não substituem a lavagem e higienização das mãos;

Proibido o compartilhamento de itens pessoais, como maquiagem, vasilhas, talheres e celular;

Quanto ao adornos pessoais, permitido uso de brincos pequenos. Retirar anéis, brincos, pulseiras, gargantilhas, relógios, colares;

Orientar higienização dos celulares e que evitem ao máximo o uso durante a permanência no estabelecimento;

Dar preferência ao uso de produtos que não produzam aerossóis, como spray secante/fixador, finalizadores com pulverizador e afins;

Ter atenção durante o uso do secador de cabelo, posicionando o bico no sentido raiz em direção as pontas. Desta forma, diminuímos o direcionamento do vento sempre de baixo para cima mitigando a possível propagação de partículas;

Verificar diariamente a temperatura corporal dos profissionais.

9 – Comunicação

Realizar treinamento com a equipe sobre as medidas preventivas e conscientizar quanto a importância do cumprimento dessas ações;

Criar lembretes para equipe e clientes sensibilizando sobre a importância da lavagem das mãos, do uso de álcool gel, do não compartilhamento de objetos pessoais (inclusive celular), da higiene respiratória e etiqueta de tosse;

Distribuir por todo estabelecimento as medidas preventivas tomadas pela empresa através de cartazes em displays, aparelhos de TV ou sistema interno de som.

 

10 – Detalhamento em cada área/modelo de negócio

Durante a pandemia mundial de COVID19 é necessário ter atenção aos detalhes em cada atendimento.

Sala de Esterilização: revisar os processos de esterilização, principalmente durante a lavagem de materiais de acordo com orientações da vigilância sanitária.

Barbearia: lavar cabelos e orelhas dos clientes antes de iniciar o corte para minimizar a possibilidade de contaminação; possuir número maior de instrumentos, como pentes da máquina de corte, levando em consideração à quantidade de clientes atendidos; usar máscara reutilizável e face shield para serviços mais detalhados, como barba.

Esmalteria: diminuir a quantidade de esmaltes expostos; usar luvas; higienizar a cada cliente, a poltrona, cirandinha ou mesa de atendimento.

Estética/Depilação: usar luvas, máscara reutilizável e face shield; separar os produtos que serão utilizados em cada atendimento, mantendo a bancada sempre livre; usar de papel toalha descartável sobre a maca.

Maquiagem: máscara reutilizável e face shield; higienizar o rosto do cliente; possuir número maior de pincéis, levando em consideração à quantidade de clientes atendidos, permitindo um kit de pincéis para cada cliente; fracionar os produtos para cada atendimento, evitando levar o pincel possivelmente contaminado ao produto; higienizar pincéis deixando-os de molho por 15min em solução de clorexidina a 2%, seguindo a diluição de 100ml de clorexidina para 1L de água.

Cabelos: lavar cabelos e orelhas dos clientes antes de iniciar serviços como corte e escova para minimizar a possibilidade de contaminação; não compartilhar instrumentos como bobs, presilhas, pentes e escovas; não reutilizar papéis ou mantas para descoloração; manter na bancada apenas instrumentos e produtos usados durante o atendimento; utilizar capas descartáveis ou de tecido desde que sejam higienizadas de forma adequada e não reutilizadas entre clientes; para higienizar bobs, presilhas, pentes e escovas, antes de seguir o protocolo orientado pela vigilância sanitária da sua região, coloque-os de molho por 15min em solução adequada de água com água sanitária a 2% ou 2,5% ou em em solução de clorexidina a 2%, seguindo a diluição de 100ml de clorexidina para 1L de água.

Copa: organizar escala para horários de almoço e lanches, evitando aglomerações;  sugerir que não consumam refeições via delivery; distribuir cartazes para sensibilizar profissionais sobre a importância da higienização de equipamentos de uso comum como microondas, geladeira, fogão, mesas, cadeiras e interfones.

 

Confira outras perguntas e respostas na live sobre o tema:

Ainda possui alguma dúvida? Pergunte aqui.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae

Esse é o perfil institucional do Sebrae nessa comunidade. Quer saber mais sobre o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas? Acesse: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/o_que_fazemos

Me siga