CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Saiba como tirar uma licença para funcionar

Saiba como tirar uma licença para funcionar

Fonte: Revista PEGN

10 passos para escolher e regularizar a sede do seu negócio

Antes de colocar a empresa para funcionar, é preciso garantir que o imóvel esteja registrado, vistoriado e legalizado (Foto: Estúdio AFF)

Uma empresa passa a existir depois do
registro na Junta Comercial e da obtenção do CNPJ na Receita Federal. Mas, para
começar a funcionar de fato, necessita de uma sede, mesmo que seja a casa do
empreendedor. Esse imóvel precisa estar registrado, vistoriado e legalizado. Se
for alugado, tem de ser verificada sua situação antes de partir para a retirada
de alvarás e licenças . A etapa seguinte é providenciar uma série de documentos
que formalizarão e trarão segurança — legal e física — à empresa. Confira as respostas
para as principais dúvidas dos empreendedores sobre a futura sede.
1. O que
é e como se faz uma consulta prévia sobre o imóvel?
É o
primeiro documento para a instalação do negócio. Deve ser solicitado à
prefeitura (em várias cidades, basta acessar o site). O certificado irá
informar se a atividade da empresa é permitida no endereço pretendido. As leis
de zoneamento e planos diretores definem as áreas exclusivamente residenciais e
aquelas em que é autorizado o funcionamento de comércio ou indústria.
2. O que
é habite-se?
É uma
autorização da prefeitura para que o imóvel seja ocupado. Atesta que foi
construído de acordo com o que está declarado no projeto. Deve ser obtido antes
da assinatura do contrato de aluguel. “É importante observar se continua
válido. Em caso de alterações na construção, são necessários uma nova aprovação
e um novo Habite-se”, afirma Régis Amadeu, diretor da Soluções Consultoria.
3. O que
é um alvará de funcionamento?
É o
documento que autoriza o uso do local para fins não residenciais. Em casos de
imóveis de menor porte, muitas prefeituras oferecem opção de alvará eletrônico.
Para construções maiores e atividades que exigem instalações mais complexas
(clínicas, por exemplo), costuma ser necessário o parecer de um responsável
técnico (engenheiro ou arquiteto) sobre as condições de higiene, segurança,
acessibilidade e outras exigidas pela legislação de cada município. Para
conceder o alvará, as prefeituras cobram taxas que variam conforme o tamanho e
a finalidade do imóvel.
4. Quem
tem empresa em casa precisa de alvará?
Em
princípio, toda atividade econômica realizada em local fixo precisa do
documento, mas há exceções. “Se a casa estiver em zona exclusivamente
residencial, o alvará de funcionamento é dispensado para atividades
intelectuais, sem recebimento de clientes e sem funcionários”, diz Amadeu. Se a
empresa funcionar em condomínio, é preciso pedir autorização aos vizinhos.
5. O que
acontece a empresas que funcionam sem alvará?
Podem ser
punidas de acordo com o Código de Posturas do município. As penalidades incluem
multa e interdição administrativa.
6. Que
facilidades são oferecidas aos microempreendedores individuais?
Os MEI
podem entrar em atividade com um alvará de funcionamento provisório, obtido
gratuitamente. O próprio empresário, ou seu procurador, fornece as informações
e se responsabiliza por sua veracidade. O certificado provisório só não é
concedido a atividades consideradas de alto risco.
7. O que
é um alvará de licença e quem o concede?
É o
documento expedido depois de vistorias feitas por órgãos como a Vigilância
Sanitária, a Secretaria de Saúde ou o Corpo de Bombeiros (esta é exigida em
praticamente todos os casos). Para saber quais vistorias são exigidas, é
necessário consultar a legislação municipal. O número de licenças obrigatórias
está relacionado com a complexidade e a periculosidade da atividade.
8. Que
empresas precisam de alvará da vigilância sanitária?
Todas as
que afetam direta ou indiretamente a saúde dos usuários ou do cidadão em geral,
como restaurantes, lanchonetes, indústrias de medicamentos e de cosméticos, pet
shops e salões de beleza.
9. Quem
precisa pedir licença ambiental?
Qualquer
empreendimento ou atividade potencialmente poluidora ou danosa ao meio
ambiente. O mesmo vale para empreendimentos em locais protegidos pela
legislação ou que necessitem de perfuração de poço, estação de tratamento de
água ou de esgoto ou abate de árvores. A licença é concedida por órgãos
municipais ou estaduais, como secretarias do meio ambiente.
10. 
É recomendável usar os serviços de advogados e despachantes para obter alvarás
e licenças?
Exceto
nas atividades mais simples, a contratação de profissionais especializados pode
evitar dores de cabeça causadas por falta de atenção a detalhes da legislação e
da documentação exigida. “Se a regularização do imóvel depender de um projeto
técnico, a assessoria se torna indispensável”, diz Amadeu.
Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae