CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

Você deve fazer login ou se cadastrar para fazer a pergunta.

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Restauração de objetos antigos como oportunidade de negócio.

Restauração de objetos antigos como oportunidade de negócio.

conservação e restauro de livros

Em geral o trabalho do conservador/restaurador visa salvaguardar objetos que possuem valor inestimável para uma pessoa e também objetos considerados bens culturais, isto é, objetos tangíveis de valor reconhecido, associados à cultura, sentimento e história de um determinado grupo ou sociedade.

A própria especificidade da atuação profissional do restaurador justifica a sua importância e razão social de ser: ao operar sobre objetos que têm essas diversas dimensões de significado e valor social, objetivando a manutenção da sua existência, o restaurador contribui para a preservação da memória social, tanto individual quanto coletiva.

O profissional restaurador tem o seu reconhecimento estabelecido em diversos países. No Brasil, apesar de algumas instituições e profissionais contribuírem para a divulgação da imagem do restaurador, ainda se constata muito desconhecimento por parte da sociedade, de maneira geral, de modo que nem sempre os restauradores são considerados ou lembrados como os profissionais habilitados para exercerem aquilo que deveriam fazer – a gestão da memória por meio da conservação e restauração dos bens culturais.

Nos últimos anos o Brasil presenciou algumas mudanças importantes no campo da conservação e restauro dos bens culturais. Dentre elas, destaca se o avançado estágio do processo de regulamentação da profissão de restaurador e o surgimento dos cursos de graduação nesta área, em instituições públicas e privadas. Nesse novo contexto, antigas demandas da área são fortalecidas, ao mesmo tempo em que outras passam também a ocupar o espaço de reivindicação coletiva dos agentes que lutam pela consolidação da área da conservação e restauro no Brasil.

O mercado de trabalho para os profissionais de restauração de objetos antigos apresenta boas possibilidades para o ingresso de novos profissionais. O Brasil tem um acervo historiográfico e cultural muito grande, e parcela significativa dele não é tratada como deveria.

Embora o trabalho de restauração e conservação de bens culturais seja incentivado pelas entidades governamentais, uma quantidade relevante do patrimônio cultural brasileiro sofre com o abandono.

Profissionais que atuam de forma independente em ateliês e oficinas de restauração de objetos antigos, em geral, prestam serviços a colecionadores, antiquários, galerias de arte e clientes individuais.

Outras possibilidades de trabalho do profissional de restauração e conservação de objetos antigos incluem:

  • Atuação em ateliês, museus, bibliotecas, arquivos e centros de conservação;
  • Trabalho em equipes multidisciplinares de projetos de preservação de bens culturais;
  • Realização de exames para o reconhecimento de técnicas pictóricas e materiais constitutivos de bens culturais;
  • Definição de parâmetros ambientais específicos para a estabilidade dos objetos mantidos em museus;
  • Atuar como professor, em escolas de ensino fundamental, médio, universitário e profissional, bem como em fundações e órgãos ligados à preservação do patrimônio;
  • Realização de pesquisas na área da conservação e restauração, abrangendo as técnicas e outros assuntos relacionados com madeira, tecido, papel e conservação preventiva em instituições públicas e privadas;
  • Divulgação das medidas de prevenção com o objetivo de evitar futuras intervenções nas obras de valor histórico ou artístico;
  • Desenvolvimento de metodologias e produtos que melhorem o nível das intervenções, aumentando a garantia, a estabilidade e a segurança do objeto tratado;
  • Atuação em consultorias e supervisão da conservação junto a galerias de arte, antiquários e colecionadores particulares, em instituições públicas e privadas.

O empreendedor deve ficar atento que esse mercado tem uma forte concorrência e sua atuação irá depender, inicialmente, de sua rede de relacionamento, já que os serviços iniciais serão basicamente via indicação.

Obtenha mais informações acessando o estudo no Portal do Sebrae.

Confira mais matérias como essa na seção de “Ideias de negócios” aqui no Sebrae Mercados.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae