CADASTRAR

Entrar


Senha perdida

Perdeu sua senha? Por favor, indique o seu endereço de e-mail. Você receberá um link e criará uma nova senha por email.

Adicionar pergunta

CADASTRAR

Você pode se cadastrar gratuitamente no site. Basta clicar em CRIAR UMA CONTA e seguir o passo a passo.

Quem precisa de educação financeira?

Quem precisa de educação financeira?

Mara Luquet indaga se apenas os consumidores devem ser capacitados sobre o assunto
Por Juliana Dantas
Especial para o blog PNF
Mara Luquet provoca debate
durante evento
 Durante as discussões sobre educação financeira que aconteceram nesta terça (22) durante o III Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira, a jornalista Mara Luquet questionou os participantes sobre quem realmente precisa de capacitação: bancos ou consumidores. “Eu acho que o brasileiro é muito bem educado financeiramente. O que falta a ele é informação”, comentou.Especialista em educação financeira e colunista da rádio CBN e do Jornal da Globo, Mara afirmou que são os bancos que precisam de capacitação sobre o assunto. Informou que diariamente está em contato com pessoas de todo o país e concluiu que eles não querem consumir e sim, prosperar.

Citou o documentário Família Braz – Dois Tempos, que retrata a história de uma família da Brasilândia, bairro da periferia de São Paulo, que experimenta a ascensão para a classe média. Comenta que os protagonistas não estão endividados, controlam os gastos e foram capazes de adquirir carro e frequentar a faculdade.

Ressaltou que recebe na redação dos jornais casos de pessoas muito endividadas, mas a maioria é de pessoas que querem investir. “Elas não têm informações, porque as buscam nas agências bancárias, lugar de compra de produtos e não de consultoria financeira. As agências têm metas e o aconselhamento representa um conflito de interesses”, comentou.

Para provar seu argumento, solicitou que a plateia acessasse a reportagem “Confira quais critérios analisar antes de escolher um tipo de investimento”, sobre um professor de tênis que guardava dinheiro com o objetivo de fazer um curso no exterior. Ao procurar o banco, foi orientado pelo gerente a investir em títulos de capitalização. Mara comentou que esta não era a opção adequada para investir. “O brasileiro precisa de informação financeira. Se o banco der transparência, eu já me dou por satisfeita”, afirmou.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Sobre Sebrae MercadosSebrae